Zanga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Zanga é um jogo de cartas que utiliza o baralho espanhol de 40 cartas, retirando-se os noves, oitos e curingas. É um jogo de vazas, em que se deve fazer o maior número de vazas para ganhar os tentos na mesa. Necessita a utilização de tentos, tampinhas de garrafa, moedas ou qualquer outra coisa que sirva como fichas. Em todas as modalidades, o princípio é o mesmo, e a sequência do valor das cartas geralmente é o mesmo. É um jogo de sorte, habilidade e principalmente memória, participando bons jogadores. É um jogo da família do Hombre e do Tresillo, sendo similar a estes.

Zanga em Canárias[editar | editar código-fonte]

Esta modalidade é praticada em Canárias, muito difundida. Se embaralha, se corta e se dá 8 cartas para cada jogador, dando de 4 em 4 para cada um, e o restante das cartas (que é sempre oito) são chamadas de Zanga. O baralho deve ficar a direita do jogador, Deve-se tirar uma carta com o índice mais alto antes de começar o jogo para ver quem dá as cartas e começa o jogo aquele que tiver o 7 de espadas, e se este não estiver presente, o 6, se este também não, o 5, 4 e o 3. Se não tiver nenhuma destas, recolhem-se as cartas e se faz uma nova distribuição. O jogo segue o sentido anti-horário. O jogador mão sempre terá que colocar 4 tentos na mesa. Se não tiver, colocará quantos sobrarem. O jogo é jogado somente em duplas. São 16 tentos para cada dupla. O objetivo é pegar todos os 32 tentos para sua dupla, sem restar nenhum na mesa ou no oponente.

Início[editar | editar código-fonte]

O mão, jogador situado a direita do dador (distribuidor das cartas), e após ter pago os 4 tentos obrigatórios, fala se passa ou se joga. Se passar, deve-se colocar um tento na mesa e passar a voz para o jogador situado a sua direita, e a ele também cabe decidir se passa ou se joga, até o dador. Se alguém jogar, este tem o direito de escolher o naipe do triunfo, ou seja, o naipe que tem maior valor para as cartas. Mas também pode sofrer os riscos de codillo, ou seja, quando se perde com os triunfos. Se todos os jogadores passam, a equipe do dador deverá jogar obrigatoriamente. Como o dador joga obrigatoriamente, ele tem o direito de trocar sua mão pelas cartas restantes do baralho (chamadas de zanga), mas deve depositar 2 tentos na mesa, dar 2 tentos aos contrários e separar um tento. Se não ficar satisfeito com as cartas da zanga, este pode pegar de volta sua mão original, perdendo estes 5 tentos. Isto é feito porque o dador fica com o conhecimento de 16 cartas, além das senhas, se permitidas em jogo, dão um total de 24, mais da metade do baralho, sabendo até que cartas os oponentes têm. Por isso a zanga é um jogo de habilidade e memória. Depois que alguém joga, pode-se revidar, dizendo "vou sozinho", ou "vou solo", então então este jogador vai sozinho, e seu companheiro coloca suas cartas no baralho, e não joga a rodada. Quem vai solo escolhe o naipe de triunfo, e sempre terá dois tentos de crédito, ou seja, se ele ganhar a rodada, ele ganhará o valor da rodada mais 2 tentos, se perder, perderá um tal valor menos 2 tentos. Para ganhar uma rodada, deve-se ganhar cinco das 8 cartas que se dão, isto chama-se "levar". O empate, quatro cartas para cada um, chama-se "puesta", e perder, três contra cinco, por exemplo, chama-se "codillo".

Valor das cartas[editar | editar código-fonte]

Cada naipe tem um valor de cartas. Os naipes de copas e de ouros são chamados de naipes largos, porque tem mais cartas que os naipes curtos (bastos e espadas). É interessante saber que a sequência é ordenada, pois, no naipe de triunfo, as 3 cartas maiores são chamadas de estuches, e elas são sempre, a mais forte, o Ás de espadas, a manilha e o Ás de bastos. A manilha é o sete de ouro ou de copas (um desses naipes sendo triunfo) ou o dois (se for bastos ou espadas), depois vem os ases de copas e de ouros (se um desses for o naipe de trunfo), daí vem as figuras, sendo Rei (12), cavalo (11), sota (10). Depois se for ouros e copas, a sequência fica crescente, ficando 2,3,4,5... e espadas e bastos decrescente 7,6,5,4... observe que, os estuches são sempre fixos, independentemente do naipe. Observe também que, quando um naipe é triunfo, a manilha é sempre a segunda melhor carta, e quando não é triunfo, é a pior.

Espadas e bastos sendo triunfos Espadas ou bastos nao sendo triunfos Ouros ou copas sendo triunfos Ouros ou copas nao sendo triunfos
Ás de Espadas (fixo) Rei Ás de Espadas (fixo) Ás de Espadas (fixo)
Dois (Manilha) Cavalo Sete (Manilha) Sete (Manilha)
Ás de bastos (fixo) Sota Ás de bastos (fixo) Ás de bastos (fixo)
Rei 7 Ás (de ouro ou de copa, dependendo do triunfo) Rei
Cavalo 6 Rei Cavalo
Sota 5 Cavalo Sota
7 4 Sota Ás (de ouro ou de copa, dependendo do naipe)
6 3 2 2
5 2 3 3
4 4 4
3 5 5
6 6

Valor dos jogos[editar | editar código-fonte]

Se a dupla que joga leva a rodada, esta ganha todos os tentos na mesa. Se o jogo dá puesta, a dupla que joga tem que colocar uma quantidade igual de tentos na mesa por penalidade de perder escolhendo triunfos. Se a dupla que joga dá codilho, deve colocar uma quantidade igual na mesa de tentos e dar os tentos que já havia na mesa para a dupla adversária. Há também as particularidades, que quando um jogador canta "Estuche", este ganha dois tentos por avisar que tem os três estuches na mão. Quando uma dupla faz três vazas seguidas desde o começo da rodada, esta dupla pode pedir cinco. Deve-se ganhar cinco vazas seguidas para ganhar mais dois tentos de cinco. Se não conseguir, dá-se os dois tentos a dupla contrária. Após ganhar cinco, pode-se ir a todas, então são mais dois tentos. Aí há de fazer todas as vazas.

O arraste e o renuncio[editar | editar código-fonte]

Sempre há de seguir o naipe do mão. Por exemplo, se alguém joga espadas, quem tiver espadas deverá jogá-las. Se for triunfo, também deverá jogá-los. Quem ganha uma vaza, a recolhe para si, para contabilizar o número de vazas feitas no final da rodada. Se não tem o naipe jogado pelo mão, pode-se jogar qualquer carta, sendo triunfo ou não. Não cumprir essas obrigações chama-se renuncio. Se for comprovado o renuncio, o acusado perde dois tentos, e se teve a chance de fazer cinco ou todas, mais dois, mas se o renuncio não for comprovado, quem cantou renuncio terá de dar dois tentos ao acusado.

Zanga em Villanueva[editar | editar código-fonte]

É jogada na região norte da Málaga chamada de Cuenca del Río Campanillas, nas vilas de Villanueva de la Concepción, Almogía e Campanillas. Nas ilhas Canárias também é popular. O valor das cartas muda, pois não há o naipe de bastos, retirando-se todas as cartas do naipe de bastos, deixando apenas o Rei e o Ás de bastos. Eles entram como estuches em todos os naipes. Exemplos, no naipe de ouros, fica: Ás de espadas, sete de ouros, Ás de bastos e Rei de bastos. O Rei de bastos sempre vem antes do Ás de bastos. As regras são as mesmas da Zanga em Canárias.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]