Zeid ibn Huseyin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pretendente
Zeid ibn Huseyin
Nascimento 28 de fevereiro de 1898
Palácio de Stinia,  Turquia
Morte 18 de outubro de 1970 (72 anos)
Paris,  França
Nome reivindicado Zeid ? do Iraque
Título(s) reivindicados Chefe da Casa Real do Iraque
Trono(s) reivindicado Iraque
Período 14 de Julho de 198118 de Outubro de 1970
Monarquia abolida em 1958
Último monarca Faiçal II do Iraque
Ligação com o último monarca tio-avô
Casa Hachemita
Pai Hussein bin Ali, Xarife de Meca
Mãe Adila Khanum
Cônjuge Fahrelnissa Zeid
Predecessor(a) Faiçal II do Iraque
Successor(a) Ra'ad ibn Zeid

O Príncipe Zeid ibn Huseyin (árabe: الأمير زيد ابن حسين‎) (28 de Fevereiro, 189818 de Outubro, 1970), sucedeu ao rei Faiçal II do Iraque, após seu assassinato em 1958, mas nunca reinou, tendo em vista o país ter-se tornado uma república.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Zeid nasceu no palácio de Stinia, na Turquia, filho do rei Hussein bin Ali e da rainha Adila Khanum. Era irmão do rei Faiçal I e foi educado no colégio Ghalata Serai (Galatasaray Lisesi), no colégio de Constantinopla e no Balliol College, em Oxford.

Comandou, de 1916 - 1919, o exército árabe do norte, e, em 1923, entrou para a cavalaria iraquiana, sendo promovido a coronel.

Em novembro de 1933, Zeid casou-se com a Princesa Fahrelnissa Zeid em Atenas, Grécia, e tiveram um único filho, o Príncipe Ra'ad ibn Zeid.

Exerceu o cargo de embaixador do Iraque em Berlim e Ancara nos anos 30 e em Londres no anos 50.

Por ocasião do massacre da Família real iraquiana, em 14 de julho de 1958, o Príncipe Zeid encontrava-se em Londres com sua família, como embaixador, onde permaneceu. Tornou-se então chefe da Casa Real do Iraque, mas não pode retornar ao país, que se tornara uma república.

O Príncipe Zeid morreu no exílio em Paris, e está sepultado no Mausoléu Real, no palácio de Raghdan, em Amã, Jordânia.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Zeid ibn Huseyin
Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.