Zhao (Estado)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Zhao (pinyin: zhao, chinês simplificado: 赵, chinês tradicional: 趙) foi um Estado chinês existente durante o Período dos Reinos Combatentes. Seu território incluía as atuais províncias da Mongólia Interior, Hebei, Shanxi e Shaanxi. O Estado de Zhao fazia divisa com os Xiongnu (Hunos), assim como com os Estados de Qin, Wei e Yan. Sua capital era Handan (邯郸), subúrbui da atual cidade de Handan em Hebei.

No início do Período dos Reinos Combatentes, o Estado de Zhao já era um dos mais fracos. Zhao ganhou força, contudo, durante o reinado do Rei Wulling de Zhao. O Estado de Zhao adotou o uso de arqueiros a cavalo de seus vizinhos Xiongnu; eventualmente, a cavalaria tornar-se-ia parte significante do exército de Zhao. A guerra considerada cortês, de uma época praticada pelos filhos das famílias nobres que conduziam suas bigas velozes nos campos de batalha, desapareceu. Os generais agora eram nomeados pelos príncipes por sua experiência em combate e capacidade de liderança. Os exércitos, nessa época, excediam a 100.000 homens. Existe referência a uma obra escrita escrita em lascas de bambu encontrada parcialmente preservada, próximo ao sítio de Ying xian, em Shanxi, por pelo mestre Er-Hu,e que nos privilegia com os métodos militares empregados por um dos mais brilhantes generais da dinastia Zhao – um dos últimos estados unificados pelo rei Ying Zheng de Qin.

Vários líderes militares brilhantes surgiram neste período, incluindo Lian Po, Zhao She (趙奢) e Li Mu. Lian Po era ativo nas defesas de Zhao contra Qin. Zhao She (趙奢) era mais ativo ao leste, liderando a invasão de Yan. Li Mu era responsável por defender Zhao contra os Hunos.

Zhao demonstrou seu poderio militar adquirido conquistando o Estado de Zhongshan em 295 a.C. após uma prolongada guerra, além de anexar territórios de seus vizinhos Wei, Yan e Qin. A cavalaria de Zhao constantemente invadiria o Estado de Qi em campanhas contra Chu.

No final do Período dos Reinos Combatentes, Zhao era o único Estado forte o suficiente para se opor a Qin. Iniciou então uma aliança com Wei em 287 a.C. que acabou em derrota em Huayang em 273 a.C.. O embate culminou na batalha mais sangrenta de todo o período, a Batalha de Changping em 260 a.C.. As tropas de Zhao foram completamente derrotadas por Qin. Apesar das forças de Wei salvarem Handan de um cerco por parte de Qin, Zhao nunca se recuperaria desta imensa perda de homens em batalha.

Em 229 a.C., ataques liderados pelo general de Qin Wang Jian se iniciaram, sendo defendidos por Li Mu e seu oficial subordinado Sima Shang até 228 a.C.. De acordo com alguns registros, rei Youmiu de Zhao ordenou a execução de Li Mu e a demissão de Sima Shang de seus serviços, graças a informações falsas dadas por oficiais da corte e espiões de Qin infiltrados.

Em 228 a.C., as forças de Qin capturaram o rei Youmiu e conquistaram Zhao. Príncipe Jia, o meio-irmão de Youmiu, foi proclamado rei da pequena região de Dai, a única parte de Zhao ainda não tomada, e liderou as últimas forças de Zhao contra Qin. Seu regime durou até 222 a.C., quando o exército de Qin capturou Jia e massacrou as forças de Dai.

Lista de líderes de Zhao[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]