Zielona Góra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zielona Góra
Zielona Góra
POL Zielona Góra flag.svg POL Zielona Góra COA.svg
Lema: Miasto przyszłości
Cidade do futuro
Zgora11.jpg
Prefeitura e Praça Principal
Voivodia Lubúsquia
Powiat cidade independente
Gmina Zielona Góra
Administrador municipal Janusz Kubicki
Área 58,32[1] km²
População (2007) 118 115[1] habitantes
Densidade 2 025[1] hab/km²
Altitude 71 metros
Fundação século XIII
Código telefônico (+48) 68
Matrículas de automóveis FZ
Website http://www.zielona-gora.pl/UMZG/
Localização
Localização de Zielona Góra na Polónia 51° 56' N 15° 30' E
Cidade da Polónia Flag of Poland.svg

Zielona Góra (pronúncia em polonês ʑeˈlɔna ˈgura (em alemão: Grünberg in Schlesien) é uma cidade e comuna na Baixa Silésia, na parte ocidental da Polônia, com 118 115 habitantes dentro dos limites da cidade (2007) e 294 000[2] habitantes na área metropolitana, incluindo dois condados vizinhos (2007). A cidade está situada na voivodia da Lubúsquia (desde 1999). É a sede da assembleia eleita da voivodia (sejmik) e do executivo (a sede do governador indicado pelo governo ou voivoda é Gorzów Wielkopolski). A cidade foi anteriormente a capital do Ducado de Zielona Góra e da voivodia de Zielona Góra (1975-1998). Seu nome, tanto em polaco/polonês quanto em alemão significa "montanha verde".

História[editar | editar código-fonte]

Concatedral de Santa Edwiges em Zielona Góra.

Originalmente uma aldeia eslava silesiana, que tornou-se parte do Ducado do Głogów, em 1250, o povoado passou a ser uma cidade com os direitos de Magdeburgo, em 1323. Em 1477 a cidade derrotou um exército de 5.000 homens da vizinha Brandemburgo, que tentou tomá-la.

Em 1294 o príncipe Konrad I Głogowski mandou construir a Igreja de Santa Edwiges, padroeira da Silésia. Esta construção, a konkatedra św. Jadwigi w Zielonej Górze, é hoje o mais antigo edifício em Zielona Góra.

Desde meados da década de 1500 seus habitantes são registrados nos arquivos da igreja como católicos, e manteve-se assim durante a Reforma. Após o colapso do Ducado de Sagan (Żagań), a cidade passou para o Reino da Boêmia. Ela foi herdada pela Monarquia de Habsburgo da Áustria, em 1526, e foi anexada pelo Reino da Prússia durante as Guerras da Silésia em 1740-1763.

Durante este tempo, a população polonesa[3] foi deslocada pela germanização para as aldeias rurais, no entanto alguns permaneceram na cidade e até 1809 uma Igreja polonesa permaneceu operando[3] e em 1898 foi criada uma Associação Polonesa de Artesões (Towarzystwo Polskich Rzemieślników) por Kazimierz Lisowski.

A cidade permaneceu parte da Alemanha até 1945, quando a Baixa Silésia foi transferida para a Polônia em conformidade com a Conferência de Potsdam do pós-guerra. Os habitantes alemães que nela permaneceram foram expulsos por tropas soviéticas e polonesas, e a cidade foi parcialmente povoada por poloneses transferidos de Kresy, as ex-voivodias orientais da Polônia anexadas pela União Soviética.

Adegas[editar | editar código-fonte]

Durante séculos Zielona Góra tem sido conhecida por seus vinhos. É atualmente um dos dois locais na Polônia de cultivo da uva principalmente para os vinhos brancos (o outro é a região vinícola, perto da cidade de Warka, na Mazóvia).

As primeiras adegas em torno de Zielona Góra foram construídas em 1314. Na Abadia Paradyż (Paradis) próxima de Zielona Góra, monges produzem vinhos desde 1250. O número de vinhas em picos de produção é estimado em 4 000 na região, sendo que 2 500 delas estão em Zielona Góra. O vinho mais famoso é chamado de "Monte Verde". Durante a era comunista a produção vinícola foi reduzida, mas, desde 1990, vem se recuperando. No entanto, atualmente o vinho não é mais produzido em Zielona Góra (a última fábrica foi fechada no início da década de 1990). Desde 1852 um festival anual de vinho acontece na cidade.

Educação[editar | editar código-fonte]

A cidade tem uma universidade e uma Faculdade de Comércio Internacional e Finanças. Atualmente existem 18.000 alunos estudando na cidade.

Ensino secundário[editar | editar código-fonte]

O ensino secundário é baseado no tipo tipo de instalações educacionais de Liceus.

  • Primeiro Liceu Geral[a]
  • Terceiro Liceu Geral[b]
  • Quarto Liceu Geral[c]
  • Quinto Liceu Geral[d]
  • Sétimo Liceu Geral[e]
  • Escolas de Eletrônica[f]
  • Escolas de Economia[g]

Universidades e faculdades[editar | editar código-fonte]

  • Universidade de Zielona Góra[h]
  • Faculdade de Comércio Internacional e Finanças[i]

Política[editar | editar código-fonte]

Membros do Parlamento (Sejm) eleitos a partir do círculo eleitoral: ver [j].

Aeroporto[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto de Zielona Góra está localizado em Babimost, nordeste da cidade. É atualmente o 10º aeroporto de maior movimento na Polônia. Anteriormente era uma base militar e acabou por tornar-se um importante pólo de transportes da Polônia ocidental. A LOT Polish Airlines atualmente oferece vôos diários para Varsóvia.

Eventos[editar | editar código-fonte]

  • Junho/Julho: Festival de Ônibus Busker
  • Agosto: Festival Popular de Canto e Dança[k]
  • Setembro: Winobranie (Festa do Vinho)

Moradores famosos[editar | editar código-fonte]

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Zielona Góra
[a] ^ Primeiro Liceu Geral (em polonês/polaco)
[b] ^ Terceiro Liceu Geral (em polonês/polaco)
[c] ^ Quarto Liceu Geral (em polonês/polaco)
[d] ^ Quinto Liceu Geral (em polonês/polaco)
[e] ^ Sétimo Liceu Geral (em polonês/polaco)
[f] ^ Escolas de Eletrônica (em polonês/polaco)
[g] ^ Escolas de Economia (em polonês/polaco)
[h] ^ Universidade de Zielona Góra (em polonês/polaco e em inglês
[i] ^ Faculdade de Comércio Internacional e Finanças (em polonês/polaco)
[j] ^ www.sejm.gov.pl (em polonês/polaco)
[k] ^ Festival Popular de Canto e Dança (em polonês/polaco)