Ziridas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
زيريون
Dinastia Zirida
Fatimid flag.svg
973 – 1152 Blank.png
 
Flag of Almohad Dynasty.svg
Localização de Ziridas
Extensão máxima do território zirida, ca. ano 1000 [1]
Continente África
Capital Cairuão
Religião Islão sunita
Governo Monarquia
Período histórico Idade Média
 • 973 Fundação
 • 1152 Dissolução
Moeda Dinar

Os Ziridas (em árabe: الزيريون; transl.: al-Zīrīyūn, ou بنو زيري, banū Zīrī) foram uma dinastia berbere, originária na Cabília (uma região montanhosa a norte da Argélia) da tribo Kutama, que governou Ifriqiya (aproximadamente a moderna Tunísia) durante cerca de dois séculos a partir do século X, inicialmente como vassalos dos Fatímidas, e a partir de 1048, e até 1163, como emires independentes, até que enfraqueceram com Banu Hilal e finalmente foram destruídos pelos Almóadas. A sua capital era Cairuão.

Um ramo da família, encabeçado por Zawi ben Ziri, mudou-se para o al-Andalus para servirem como mercenários sob as ordens de Almançor e, em 1013, fundaria a Taifa de Granada, um reino independente muçulmano que surgiu no al-Andalus na sequência da desintegração do Califado de Córdova.

Reis ziridas no al-Andalus[editar | editar código-fonte]

Em 1057 anexaram-se a Taifa de Málaga ao conquistá-la aos reis da dinastia hamúdida que a governavam de 1026. Contudo, em 1073, a taifa de Málaga voltaria a independentizar-se da mão do também zirida Tamim, irmão do rei granadinho Abd'Allah ben Buluggin pelo qual até a queda destes reinos às mãos dos Almorávidas em 1090, no al-Andalus coexistiram dois reinos taifas governados por membros da dinastia zirida.

Por extensão, o termo zirida é aplicado também à arte e às construções civis realizadas na época desta dinastia nas zonas do al-Andalus que dominaram (Granada e Málaga). Entre elas destacam-se a Alcáçova Cadima no Albaicín, parte da antiga muralha de Granada e a Alcáçova de Málaga.

Seu fundador foi Zirida Manad e o seu principal descendente, Zawi ben Ziri, general mercenário do califa de Córdova, Hisham II, às ordens do seu hájibe Almançor. À morte deste, em Medinaceli, 12 agosto de 1002 (25 de Ramadão de 392), desencadeou-se uma guerra civil no al-Andalus, na qual Zawi participou como cabeça militar de um dos bandos. Em 1011 arrasou Medina Azahara e em março de 1013 tomou Córdova e fundou a Taifa de Granada, da qual seria o seu primeiro emir (rei). Trasladou a sua capital de Medina Elvira para a atual cidade de Granada. Morreu envenenado em Argel em 1019 por ordem do seu rei, o também Zirida, Mahdia.

Governantes ziridas no al-Andalus[editar | editar código-fonte]

Taifa de Granada[editar | editar código-fonte]

  Nome Reinado
1 Zawi ben Ziri as-Sinhayi 1013-1019
2 Buluguin ben Zawi 1019
3 Habus ben Maksan ben Ziri as-Sinhayi al-Muzaffar 1019-1038
4 Badis ben Habus al-Mansur 1038-1073
5 Buluguin ben Badis 1073
6 Abd'Allah ben Buluggin ben Badis, Sayf ad-Dawla 1073-1090

Taifa de Málaga[editar | editar código-fonte]

Governantes ziridas da Ifriqiya (Tunísia)[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. Ifriqiya in 1000. Zirid Emirate of Ifriqiya (Ifriqiya) (em inglês) www.euratlas.net.. Página visitada em 30 de outubro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ziridas