Zugot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Zugot (em hebraico: תְּקוּפָ הַזּוּגוֹת‎, təqūphāth hazZūghôth) refere-se a aproximadamente 200 anos (séculos I e II antes da contagem comum), durante o período do Segundo Templo, em que a liderança do povo judeu esteve nas mãos de cinco gerações sucessivas de zugot (pares) de mestres religiosos, onde um era o presidente (Nasi) do Sanhedrim e outro era o vice-presidente ou Pai da corte (av beit din).[1] [2]

Lista dos zugot (pares de sábios)[editar | editar código-fonte]

Estes são os cinco pares de rabinos que eram conhecidos como zugot:

  1. Yosef ben Yoezer, e Yosef ben Yohanan
    que floresceram na época das guerras de independência dos Macabeus
  2. Yoshua ben Perachyah, e Nitai of Arbela
    na época de John Hyrcanus um dos reis da dinastia dos Hashmonaim
  3. Yehudah ben Tabbai, e Shimon ben Shetach
    na epoca de Alexander Jannæus e da rainha Salome Alexandra
  4. Shmaya, e Avtalion
    na época de Hyrcanus II
  5. Hilel, e Shammai
    na época de Herodes

Referências

  1. What about the Oral Torah? (em inglês). Visitado em 15.nov.2012.
  2. Cutler, Raphael; Ginsbury, Philip. The Phases of Jewish History. Nova Jérsei: Devora Publishing, 2005. p. 94. ISBN 1932687491.
Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.