Zygmunt Balicki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zygmunt Balicki
Vida
Nascimento 30 de dezembro de 1858
Lublin, Império Russo
Morte 12 de setembro de 1916 (57 anos)
São Petersburgo, Império Russo
Dados pessoais
Alma mater Universidade de Genebra
Universidade de Zurique
Universidade de São Petersburgo
Partido SND (Partido Democrático Nacional)
ZLN (União Populista Nacional) [1]
Religião Catolicismo Romano
Profissão Sociólogo, político, escritor

Zygmunt Balicki (30 de dezembro de 1858, Lublin, Império Russo - 12 setembro de 1916, São Petersburgo, Império Russo) foi um sociólogo polonês, publicitário e um dos primeiros chefes ativistas e ideólogos da direita do partido Democracia Nacional. [2] [1]

Balicki estudou ciências sociais nas universidades de São Petersburgo, Zurique e Genebra, esta última onde realizou um doutorado. [3] [1]

Seu livro Egoizm Narodowy wobec etyki (em português: Egoísmo nacional e ética) publicado pela primeira vez em 1903, foi um dos textos centrais do nascente movimento nacional democrata. [3] Balicki argumentou que o indivíduo deve fundir-se espiritualmente com a sua sociedade e adotar seus desejos e objetivos como o seu próprio. [4] Rejeitou ideais altruístas e da ética da literatura romântica, como "abstrato" e "ingênuo". [5] [1]

Juntamente com Roman Dmowski fundou a Liga Narodowa (Liga Nacional) e o Stronnictwo Narodowo-Demokratyczne (Partido Nacional Democrático). [1]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Hedonizm jako punkt wyjścia etyki (1900)
  • Egoizm Narodowy wobec etyki (Egoísmo Nacional e e Ética) (1903)
  • Metody nauk Społecznych i ich rozwój w XIX stuleciu (1903)
  • Parlamentaryzm: zarys socylologiczny Vol. 1-2 (1900, 1906)
  • Psychologia społeczna: czynności poznawania (1912)
  • Z Doby przełomu myśli narodowej (1916)

Referências

  1. a b c d e Organizacja Monarchistów Polskich. Zygmunt Balicki (em polaco). Página visitada em 29 de novembro de 2012.
  2. Bullen, Pogge von Strandmann and Polonsky 1984, 130.
  3. a b Porter 1992, 640.
  4. Porter 1992, 645.
  5. Polityka Narodowa, 6/2010, Bogumił Grott:Endecja i religia. Spór, sojusz, koegzystencja, ISSN 1899-4342
Ícone de esboço Este artigo sobre História da Polônia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.