Cinema de arte: diferenças entre revisões

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Linha 1: Linha 1:
[[Ficheiro: Le voyage dans la lune drawing.jpg|300px|thumb|direita| '''[[Le voyage dans la Lune|Viajem à Lua]]''' de '''[[Georges Méliès]]]]'''
[[Ficheiro: Le voyage dans la lune drawing.jpg|300px|thumb|direita| '''[[Le voyage dans la Lune|Viajem à Lua]]''' de '''[[Georges Méliès]]]]'''
O termo refere-se '''a obras apreciadas pelo seu valor artístico e não como passatempo lucrativo''', a filmes que sobrevivem à avassaladora maré das produções de Hollywood, ao “mainstream”, ao cinema industrial cujo objetivo é o lucro. <ref>[http://senn-academyhs.enschool.org/ourpages/auto/2017/8/14/42377035/Film%20Art_An%20Introduction_Bordwell_8th%20Pt1.pdf Film Art] – livro de David Bordwell, University of Wisconsin, ISBN: 978-0-07-353506-7 MHID: 0-07-353506-0</ref> <ref>[http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-23112017000200167&script=sci_arttext Cinema como arte ou entretenimento: uma visão de seus realizadores e a estrutura organizacional de suas produtoras] artigo de Giordano Schmitz Toldo e Fernando Dias Lopes, [[Universidade Federal do Rio Grande do Sul]], [[Scielo]]</ref>
'''Cinema de arte''' refere-se a obras apreciadas pelo seu valor artístico e não como passatempo lucrativo, a filmes que sobrevivem à avassaladora maré das produções de Hollywood, ao “mainstream”, ao cinema industrial cujo objetivo é o lucro. <ref name="Bordwell_Thompson">{{citar livro|ultimo1=Bordwell|primeiro1=David|ultimo2=Thompson|primeiro2=Kristin|data=2008|titulo=Film Art: an introduction|url=http://senn-academyhs.enschool.org/ourpages/auto/2017/8/14/42377035/Film%20Art_An%20Introduction_Bordwell_8th%20Pt1.pdf|local=Nova Iorque|editora=McGraw-Hili|pagina=?|isbn=978-0-07-353506-7}}</ref> <ref name="Giordano_Lopes">{{citar periódico|ultimo=Giordano|primeiro1=Toldo|ultimo2=Lopes|primeiro2=Fernando|data=Agosto de 2017|titulo=Cinema como arte ou entretenimento: uma visão de seus realizadores e a estrutura organizacional de suas produtoras|url=http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-23112017000200167&script=sci_arttext|periódico=REAd. Revista Eletrônica de Administração|volume=23|número=2|issn=1413-2311|doi=10.1590/1413.2311.176.60848|acessodata=31/03/2018‎}}</ref>


É, na sua essência, um [[cinema]] que se preocupa com a condição humana e a aborda numa perspetiva [[ética]], sem prescindir da [[estética]], tanto em criações de baixo orçamento ou de nenhum orçamento como em projectos de elevado custo de produção.
É, na sua essência, um [[cinema]] que se preocupa com a condição humana e a aborda numa perspetiva [[ética]], sem prescindir da [[estética]], tanto em criações de baixo orçamento ou de nenhum orçamento como em projectos de elevado custo de produção{{carece de fontes}}.


Vários historiadores dizem que os primeiros filmes assim denominados surgiram na França, em 1904, por iniciativa dos 'Irmãos Lafitte', Paul e Léon, de origem mal conhecida, talvez filhos de um importante banqueiro, com a intenção de levar ao cinema, com fins lucrativos, as elites intelectuais de Paris.
Vários historiadores{{carece de fontes}} dizem que os primeiros filmes assim denominados surgiram na França, em 1904, por iniciativa dos 'Irmãos Lafitte', Paul e Léon, de origem mal conhecida, talvez filhos de um importante banqueiro, com a intenção de levar ao cinema, com fins lucrativos, as elites intelectuais de Paris.


'''[[Georges Méliès]]''' é considerado o inventor da arte do cinema. Com o seu habitual humor, descreve-a como 'viajem através do impossível'.
'''[[Georges Méliès]]''' é considerado o inventor da arte do cinema. Com o seu habitual humor, descreve-a como 'viajem através do impossível'{{carece de fontes}}.


==História==
==História==

Revisão das 09h42min de 2 de abril de 2018

Cinema de arte refere-se a obras apreciadas pelo seu valor artístico e não como passatempo lucrativo, a filmes que sobrevivem à avassaladora maré das produções de Hollywood, ao “mainstream”, ao cinema industrial cujo objetivo é o lucro. [1] [2]

É, na sua essência, um cinema que se preocupa com a condição humana e a aborda numa perspetiva ética, sem prescindir da estética, tanto em criações de baixo orçamento ou de nenhum orçamento como em projectos de elevado custo de produção[carece de fontes?].

Vários historiadores[carece de fontes?] dizem que os primeiros filmes assim denominados surgiram na França, em 1904, por iniciativa dos 'Irmãos Lafitte', Paul e Léon, de origem mal conhecida, talvez filhos de um importante banqueiro, com a intenção de levar ao cinema, com fins lucrativos, as elites intelectuais de Paris.

Georges Méliès é considerado o inventor da arte do cinema. Com o seu habitual humor, descreve-a como 'viajem através do impossível'[carece de fontes?].

História

Referências

  1. Bordwell, David; Thompson, Kristin (2008). Film Art: an introduction (PDF). Nova Iorque: McGraw-Hili. p. ?. ISBN 978-0-07-353506-7 
  2. Giordano, Toldo; Lopes, Fernando (Agosto de 2017). «Cinema como arte ou entretenimento: uma visão de seus realizadores e a estrutura organizacional de suas produtoras». REAd. Revista Eletrônica de Administração. 23 (2). ISSN 1413-2311. doi:10.1590/1413.2311.176.60848. Consultado em 31/03/2018‎  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)