Dónde están los ladrones?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
¿Dónde Están Los Ladrones?
Título a ser usado para criar uma ligação interna é Dónde están los ladrones?.
¿Dónde Están Los Ladrones?
Álbum de estúdio de Shakira
Lançamento 29 de setembro de 1998 (1998-09-29)
Gravação 1998 em Crescent Moon Studios e Criteria Recording Studios, Miami, Flórida
Gênero(s)
Duração 41:06
Idioma(s) (em espanhol)
Formato(s)
Gravadora(s)
Produção
  • Shakira
  • Emilio Estefan Jr. (exec.)
  • Pablo Florez
  • Javier Garza
  • Lester Mendez
  • Luis Fernando Ochoa
Cronologia de Shakira
The Remixes
(1997)
MTV Unplugged
(2000)
Singles de ¿Dónde Están Los Ladrones?
  1. "Ciega, Sordomuda"
    Lançamento: 13 de julho de 1998 (1998-07-13)
  2. ""
    Lançamento: 2 de novembro de 1998 (1998-11-02)
  3. "Inevitable"
    Lançamento: 18 de dezembro de 1998 (1998-12-18)
  4. "No Creo"
    Lançamento: 7 de fevereiro de 1999 (1999-02-07)
  5. "Ojos Así"
    Lançamento: 23 de julho de 1999 (1999-07-23)
  6. "Moscas en la casa"
    Lançamento: 10 de dezembro de 1999 (1999-12-10)

Dónde Están los Ladrones? (em português: Onde Estão os Ladrões?) é o quarto álbum de estúdio e o segundo lançado mundialmente pela artista musical colombiana Shakira, lançado em 29 de setembro de 1998 pela Columbia Records e Sony Music Latin. Depois de alcançar o sucesso na América Latina com sua estréia em uma grande gravadora Pies Descalzos (1995), Shakira conheceu o produtor Emilio Estefan, que identificou seu potencial para entrar no mercado latino dos EUA e tornou-se seu gerente. Como co-produtora, Shakira recrutou o colaborador anterior, Luis Fernando Ochoa, juntamente com Pablo Flores, Javier Garza e Lester Mendez e Estefan, que produziram o material. Sua música incorpora estilos pop latino, além de experimentar música rock e sons da música do Oriente Médio.

Após o seu lançamento, Dónde Están los Ladrones? recebeu críticas positivas de críticos de música, que elogiaram seus sons e letras, com um crítico comparando Shakira a Alanis Morissette. Comercialmente, o álbum foi um sucesso, sendo certificado em várias regiões, incluindo a terra nativa de Shakira, a Colômbia, onde foi certificado como triplo-platina. Além disso, o álbum chegou ao número 131 na Billboard 200 dos EUA, e ficou no topo das paradas Top Latin e Latin Pop Albums. O álbum recebeu inúmeras certificações em vários países, incluindo uma certificação de platina nos Estados Unidos pela Recording Industry Association of America (RIAA). Dónde Están los Ladrones? ganhou diversos prêmios e foi indicado ao Grammy de Melhor Álbum de Rock Latino, Urbano ou Alternativo no 41º Grammy Awards. Em 2001, mais de 10 milhões de cópias do projeto foram vendidas no mundo.

Sete singles foram lançados de Dónde Están los Ladrones?, Seu primeiro single "Ciega, Sordomuda" chegou ao topo de ambos Billboards Hot Latin e Latin Pop Songs, e também alcançou o número um nas paradas de países da América Central e Venezuela. Os singles de segmento "", "Inevitable", "No Creo", "Ojos Así" e "Moscas en la casa" alcançaram o top 30 e o top 10 dos charts, respectivamente. O álbum foi promovido através de várias performances televisionadas, incluindo sua estréia na televisão americana através de The Rosie O'Donnell Show. A fim de continuar a promovê-lo, juntamente com seu próximo lançamento, MTV Unplugged, Shakira embarcou na Tour Anfibio, que visitou a América do Norte e do Sul em 2000.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Depois de se destacar com o sucesso de sua estreia em uma grande gravadora Pies Descalzos (1995), Shakira foi apresentada a Emilio Estefan , o produtor mais importante do mercado hispânico da época, por seu promotor e amigo de longa data, Jairo Martínez. Estefan era famoso por lançar as carreiras de vários cantores hispânicos, como Enrique Iglesias, Thalía e sua esposa Gloria Estefan. Ele decidiu trabalhar com Shakira ao identificar seu potencial para entrar fortemente no mercado latino dos EUA e expandir sua presença comercial lá. Uma das preocupações de Shakira era ter autonomia criativa sobre sua música. Antes de assinar o contrato, os papéis e deveres foram definidos. Estefan seria seu gerente e seu produtor executivo, mas ela seria responsável por todo o material e arranjos e teria aprovação sobre a aparência final das gravações. Mais tarde, ela afirmou sobre seu produtor: "Ele tinha um grande respeito por mim como artista e confiou em mim totalmente neste projeto".[1] Desde então, eles começaram a trabalhar no Crescent Moon Studios, em Miami, Flórida.[1][2]

Shakira estava consciente dos muitos críticos que julgariam seu segundo álbum, por causa do rótulo de "fenômeno" aplicado a ela. Ela sabia que alguns diriam que "ela havia mudado demais" e outros a censurariam se ela permanecesse a mesma. "Tudo que eu podia fazer era ser eu mesma. Eu entendia que tudo que eu tinha que fazer era escrever a música que eu sabia escrever e escrever do coração quando eu era compelida. Dessa maneira, tudo se desenvolveu naturalmente, mais do que Eu poderia ter imaginado", disse ela.[2] Além disso, Shakira insistiu na perfeição, trabalhando no material até o ponto de exaustão. "Eu fiz duas ou três demos de cada música. Eu me tornei um ser humano tão exigente de mim mesmo que até a música fazer meu cabelo ficar em pé, eu não pararia". Foram usados ​​amplificadores antigos para conseguir um som melhor, um microfone alemão com mais de 40 anos de existência e fez várias inovações nas mixagens instrumentais.[3] Dónde Están los Ladrones? Demorou nove meses para ser produzido no total, uma vez que mais pessoas trabalharam no álbum em comparação com o seu disco anterior. Shakira comentou: "Para mim é uma hora normal, o período de gestação de um bebê. Mas muitas pessoas balançam o dedo e dizem que o próximo não pode demorar tanto..."[2]

Título e conceito[editar | editar código-fonte]

O cabelo de Shakira na capa do álbum foi comparado com o da Medusa

O título do álbum foi inspirado em uma das viagens de Shakira para a capital de seu país natal, Colômbia. No Aeroporto Internacional El Dorado, em Bogotá, depois de terminar sua Tour Pies Descalzos, parte de sua bagagem foi roubada, incluindo uma pasta que continha todas as letras que Shakira vinha trabalhando para o álbum. Shakira comentou: "A pior parte da coisa toda era que eu não conseguia me lembrar deles por causa do bloqueio mental que pode ser causado por uma experiência tão traumática como o roubo de um item tão pessoal".[4] Sentimentos de impotência e vazio superaram Shakira com tanta violência que por alguns dias e noites ela não pensou em nada além das pessoas que haviam pegado seu material. Ela não conseguia parar de pensar neles: "Quem são eles? O que eles estão procurando? Onde estão eles?".[4] Ela procurou por uma razão por trás do roubo de suas músicas. "Cheguei à conclusão de que existem todos os tipos de ladrões. Um ladrão não é apenas uma pessoa que pega um objeto físico que não pertence a ele. Há ladrões que roubam sentimentos, espaço, tempo, sonhos, direitos", ela explicou.[2]

O título do álbum também evolui para uma referência à corrupção política e à desconfiança social geral que permeiam a sociedade colombiana contemporânea. A capa do álbum mostra uma foto dela, com as palmas das mãos cobertas de fuligem, apanhada com as mãos sujas.[5] Shakira explicou a capa, dizendo: "De acordo com esse ponto de vista, todos nós roubamos uma vez ou outra, inclusive eu. As mãos sujas [na capa de seu álbum] representam a culpa compartilhada. Não um é completamente limpo, no final somos todos cúmplices".[2] De acordo com seu som cada vez mais rock, para este álbum ela deixou seu cabelo solto e bagunçado e encheu-o com pequenas tranças coloridas, parecendo uma "Medusa moderna", de acordo com a biógrafa Ximena Diego.[2] Após o sucesso comercial do álbum, garotas de vários países copiaram o estilo de Shakira, trançando seus cabelos e usando braceletes de amizade.[2]

Composição[editar | editar código-fonte]

"Para mim, cantar sobre as manifestações do amor é inevitável. Aquele sentimento maravilhoso que nos seduz em um transe hipnótico, como em 'Ciega sordomuda', ou nos obriga a desistir de tudo, como em 'Tú', nos faz acreditar unicamente em a pessoa que amamos, como em 'No creo', torna difícil para nós esquecermos, como em 'Sombra de ti' ... Mas minhas músicas também incluem visões sociais. É o caso de 'Octavo día' e ' Dónde están los ladrones? que, com uma dose de humor ou ironia, questionam certas atitudes que frequentemente vemos".

 —Shakira falando sobre a música e as letras do álbum..[6]

Dónde Están los Ladrones? compreende estilos pop latino e música rock em língua espanhola.[7] O álbum abre com "Ciega, Sordomuda", que é musicalmente preenchido por típicos trompetes mexicanos sobre um loop de dança de discoteca e uma guitarra elétrica.[6] A segunda faixa, "Si Te Vas", descreve liricamente uma Shakira zangada que conta ao seu namorado: "Se você me trocar por aquela bruxa, pedaço de couro, nunca mais voltar, eu não estarei aqui".[6] A próxima música, "Moscas en la Casa", foi inspirada pela conturbada relação da cantora com o ator porto-riquenho Osvaldo Ríos.[8] Shakira expressa liricamente a tristeza que sente depois de um relacionamento quebrado. "Meus dias sem você são tão escuros, tão longos, tão cinzentos, meus dias sem você", ela canta.[9] Na faixa seguinte "No Creo", a cantora expressa como ela acredita em nada e ninguém, exceto seu namorado. A canção faz referência a normas socialmente aceitas ou não aceitas populares como ela, Sorte, Karl Marx, Jean-Paul Sartre, Venus e Mars, e Brian Weiss. A quinta música de Dónde Están los Ladrones? é "Inevitable". Liricamente, na balada de hard rock, Shakira confessa que não sabe preparar café, não entende de futebol, que deve ter sido infiel em algum momento e que nunca usa relógio.[10] A faixa seguinte "Octavo Día" é uma canção orientada para o rock que se refere a Deus vindo à Terra depois de terminar seu trabalho e descobrir que tudo está em ruínas, e decide deixar seu emprego e se tornar um homem normal. Ela também nomeia Bill Clinton e Michael Jackson.[10][11]

A sétima música "Que Vuelvas" é outra música inspirada em seu relacionamento com Ríos.[8] Foi musicalmente comparado ao primeiro single de Shakira Estoy Aquí" (1996).[12] A faixa seguinte, "", expressa liricamente a doçura do amor, com Shakira cantando: "Porque o amor nunca viveu" e "Eu nunca posso viver sem você".[13] A nona música é "Dónde Están los Ladrones?", Uma música dirigida por violão que critica a realidade política e social das nações sul-americanas no momento do lançamento do álbum. Ela canta, "Eles os viram lá, os viram nos telhados, em Paris, condenando no tribunal. Com nariz em pó, gravata ou calça jeans, você já as viu nas capas, nada mais a dizer". Finalmente, ela sentencia a aristocracia cantando "Eles viram nos coquetéis todos os ministérios de distribuição".[14] A seguinte faixa em Dónde Están los Ladrones? é "Sombra de Ti". Durante a música, Shakira se lembra de um amor do passado, cantando: "Todas as palavras que falam, e os beijos que nos demos, como sempre, hoje estou pensando en ti".[15] A música de encerramento do álbum "Ojos Así" é acompanhada por um "ritmo do Oriente Médio Lambadalike". Contendo um verso em língua árabe, liricamente Shakira lamenta que, embora tenha viajado do Bahrein para Beirute, nunca encontrou olhos como os do seu amor.[11]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 4.5 de 5 estrelas.[7]
Billboard favorável[16]
Latin Beat Magazine mixed[17]
Sputnikmusic 4 de 5 estrelas.[18]
The New Rolling Stone Album Guide 4 de 5 estrelas.[19]

Dónde Están los Ladrones? recebeu críticas positivas de críticos de música. Alex Henderson da AllMusic deu ao álbum quatro estrelas e meia de cinco, dizendo que o álbum era "indiscutivelmente o álbum mais fino e essencial que ela gravou nos anos 90" e também afirmou que além de suas letras, o álbum impressionaria até mesmo não. Os ouvintes de língua espanhola, com suas "melodias atraentes e a emoção que o artista traz para suas canções". Ele terminou seu comentário dizendo, "se você está adquirindo seu primeiro lançamento de Shakira, esta seria a escolha ideal".[7] A revista Billboard, também foi positiva e chamou-a de "um conjunto de idéias parecidas com depoimentos desamparados e amorosos, ambientados em um som pop rock tradicional ocasionalmente com interlúdios vocais e de guitarra nervosos", escolhendo a música "Ojos Así" como a "mais satisfatória", faixa no álbum.[16] Christopher John Farley, ao rever positivamente Dónde Están los Ladrones?, em sua revista na revista Time, disse que o zumbido em torno de Shakira era justificado. "Em seu último CD ela carrega o pop latino com rock'n' roll para um efeito emocionante. Mesmo quando a música dela fica alta, o vibrante contralto de Shakira continua doce e expressivo. [...] Perder esta coleção seria pelo menos uma contravenção.", ele completou.[20] Mark Kemp, do The New Rolling Stone Album Guide, disse que o álbum explorou um território familiar na música de Shakira, mas "se une a músicas mais fortes, um som mais robusto e vocais mais confiantes". Ele terminou sua análise dizendo que era "difícil imaginar uma cantora com apenas 20 anos escrevendo e gravando um conjunto de músicas tão inventivo", elogiando a produção de Estefan, chamando-a de "surpreendentemente de bom gosto e imparcialidade".[19]

Um crítico da MTV disse que "a inovadora pop Shakira representa o tipo de eventualidade pela qual Alanis Morissette, Bob Dylan e Beck são todos precedentes", mas também observou que "Aqueles que esperam recriações polidas dos estilos latinos passados ​​ficarão muito desapontados, mas ouvintes para quem o crossover é a norma, encontrará uma grande satisfação em Donde Estan los Ladrones', quer entendam ou não as palavras".[21] Leila Cobo Hanlon do Miami Herald, foi positivo, dizendo que o álbum "mantém o som característico de Shakira - melodias pop apoiadas em guitarras acústicas - bem como sua abordagem profundamente pessoal à criação de músicas", mas também notou que "ironicamente, os únicos fracassos do álbum ocorrem quando olha muito de perto o seu antecessor".[12] O site Sputnikmusic, deu uma revisão positiva dizendo "¿Dónde Están Los Ladrones? É a jóia da discografia de Shakira, e um dos melhores lançamentos pop espanhol da década passada", embora criticou a sua "ligeira falta de variedade".[18] Franz Reynold da Latin Beat Magazine observou que "embora muitos dos cortes nesta coleção estejam definitivamente vinculados a tabelas, isso se deve mais ao fato de ela não se afastar muito da fórmula anterior, do que a qualquer esperança de que o sucesso ofereça espaço para expansão". , mas faixas elogiadas como "Inevitável" e "Tú".[17] Rubens Herbst do jornal brasileiro A Notícia, fez uma crítica mista, escrevendo que o álbum era "homogêneo, bem produzido e cheio de sucessos em potencial", mas "vazio e esquecível, como todo pop de FM - e o fato de cantar em espanhol não tira Shakira do rótulo".[22] Em julho de 2017, o álbum ficou no número 95 da lista dos 150 maiores álbuns femininos de todos os tempos pela National Public Radio.[23]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

No 41º Grammy Awards em 1999, Dónde Están Los Ladrones? recebeu uma indicação para Melhor Álbum Latino de Rock/Alternativo,[24] que foi para Sueños Líquidos do Maná.[25] No 11º Premio Lo Nuestro no mesmo ano, a gravação ganhou o Prêmio Lo Nuestro de Álbum Pop do Ano em um empate com Sueños Líquidos.[26] No Billboard Latin Music Award de 1999 , ganhou o Álbum Pop do Ano por uma Artista Feminina,[27] e El Premio de la Gente para Artista Pop Feminino ou Grupo no Ritmo Latino Music Awards no mesmo ano.[28] Dónde Están los Ladrones? venceu na categoria de Melhor Álbum Pop de Artista Feminina nos Premios Globo de 1999.[29] O álbum foi reconhecido como Álbum Latino do Ano no Premios Gardel de 2000.[30] Dónde Están los Ladrones? foi incluído como uma das "1000 gravações que você deve ouvir antes de morrer".[31]

Recepção comercial[editar | editar código-fonte]

Shakira cantando "Inevitable" na The Sun Comes Out World Tour, 2011.

Dónde Están los Ladrones? vendeu 300.000 cópias no dia de seu lançamento e mais de um milhão de cópias até o final de seu primeiro mês de lançamento.[5] Na Billboard 200, o álbum estreou no número 141 da semana de 17 de outubro de 1998, vendendo 10.500 unidades, um aumento de 75% em relação à semana anterior, quando não vendeu o suficiente para estrear no gráfico.[32] Na semana seguinte, subiu para o pico do número 131, após um aumento de 10% nas vendas.[33] Além disso, ele alcançou o número um no Top Latin Albums, Latin Pop Albums, e número 30 no Catalog Albums. Em dezembro de 1998, foi revelado que o álbum havia alcançado 500.000 cópias vendidas nos Estados Unidos e 1,5 milhão em todo o mundo.[34] Foi certificado como platina pela Recording Industry Association of America (RIAA), reconhecendo um milhão de remessas dentro do país.[35] Em outubro de 2017 , o álbum vendeu mais de 920.000 cópias nos EUA, tornando-se o nono álbum latino mais vendido no país de acordo com a Nielsen SoundScan.[36]

Em toda a Europa, Dónde Están los Ladrones? foi uma decepção comercial. Na Alemanha, o álbum entrou na lista dos 100 melhores álbuns Offizielle Top 100 no número 99 na edição de 11 de fevereiro de 2002.[37] Finalmente chegou ao número 79 semanas depois, passando um total de nove semanas no gráfico. Na Holanda, o álbum teve uma estréia semelhante, no número 99 em 20 de abril de 2002, caindo do gráfico na semana seguinte. Dois meses depois, ele retornou às paradas no número 88. Depois de cair fora do prontuário mais uma vez, o álbum retornou ao número 88 em 17 de agosto de 2002 e chegou ao número 78 na semana seguinte. Dónde Están los Ladrones?, estreou no número 89 em março de 2002 e chegou ao número 73 no final de abril. O álbum permaneceu cinco semanas no gráfico no total.[38]

Nos países hispânicos, o álbum foi um sucesso. Na Colômbia, terra natal de Shakira, foi certificada como tripla platina pela Asociación Colombiana de Productores de Fonogramas (ASINCOL), depois de vender 180.000 cópias no país. O álbum também recebeu três discos de platina no Chile e na Venezuela, platina dupla no México e Uruguai, platina quádrupla na Argentina, e platina na Espanha. Dónde Están los Ladrones? vendeu 10 milhões de cópias em outubro de 2001, segundo o jornal El Universal.[39]

Singles[editar | editar código-fonte]

"Ciega, Sordomuda" foi lançado em 7 de setembro de 1998 como o primeiro single do álbum.[40] Chegou ao número um na Colômbia, país de Shakira, menos de uma semana após seu lançamento, tornando-se a música pop mais rápida para fazer isso lá.[41] Também alcançou o número um nas paradas de países da América Central, Venezuela e Estados Unidos.[42] O videoclipe da música foi dirigido por Gustavo Garzón.[43] Nela, Shakira é presa junto com muitas outras pessoas, e escapa com a ajuda de seu interesse amoroso que mais tarde se veste de policial. Shakira se esconde em uma loja de perucas, fingindo ser um manequim, e dirige um carro vendado enquanto toda a cidade procura por ela, vendada também. Foi nomeado para um Lo Nuestro Award para Vídeo do Ano em 1999.[44] "" foi selecionado como o segundo single do álbum.[45] Ele repetiu o sucesso do single anterior, alcançando as primeiras posições nas paradas Latin Pop Songs e Hot Latin Songs.[46][47] O videoclipe em preto-e-branco para o single foi dirigido por Emilio Estefan em Orlando, Flórida.[48] "Inevitable" foi lançado como o terceiro single do álbum.[49] No videoclipe dirigido por Garzón, Shakira canta a música para uma platéia em um palco circular. O single também foi um sucesso, alcançando o segundo e o terceiro nas paradas Latin Pop Songs e Hot Latin Songs.[46][47]

"No Creo" foi lançado como o quarto single de Dónde Están los Ladrones?,[50] e também foi um sucesso comercial, alcançando o segundo e o nono nas paradas Latin Pop Songs e Hot Latin Songs, respectivamente.[46][47] A música recebeu dois videoclipes: o primeiro foi a performance do disco da MTV Unplugged e o segundo também foi dirigido por Gustavo Garzón.[43] "Ojos Así" foi lançado como o quinto single do álbum.[51] A faixa alcançou os números nove e vinte e dois nas paradas dos EUA Latin Pop Songs e Hot Latin Songs, respectivamente.[46][47] O videoclipe de "Ojos Así" apresenta Shakira interpretando a música para uma multidão, com um olho gigante de neon no fundo, que dispara faíscas e pega fogo no final do vídeo. Há também cenas de dança do ventre de Shakira na frente de um fundo roxo escuro, com cobras pintadas nos braços e linhas vermelhas pintadas na cabeça. O vídeo ganhou o International Viewer's Choice Award (Norte) no MTV Video Music Awards de 2000, ao mesmo tempo em que foi indicado para o mesmo prêmio na categoria Sul e para o Grammy Latino de Melhor Vídeo Musical de Curta Duração.[52] "Moscas en la Casa" foi lançado como o sexto single de Dónde Están los Ladrones?[53] Atingiu o pico nos números dez e vinte e cinco nos álbuns Latin Pop Songs e Hot Latin Songs dos EUA, respectivamente.[46][47]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tour Anfibio

Promoção para Dónde Están los Ladrones?, Começou quando Shakira apresentou seu single "Ciega, Sordomuda" no programa Con T de Tarde na Espanha, em setembro de 1998.[54] Em outubro, Shakira viajou para o Brasil e participou de muitos programas de TV, incluindo Domingo Legal no SBT, que ela apareceu duas vezes.[55][56] Em 28 de janeiro de 1999, Shakira fez sua estréia na televisão americana, aparecendo no The Rosie O'Donnell Show. Gloria Estefan apresentou e entrevistou a cantora em vez de O'Donnell, antes de apresentar uma versão em inglês de "Inevitable", que ela cantava enquanto sofria de febre devido ao nervosismo.[57] Em fevereiro de 1999, ela foi ao Peru para se apresentar no programa de TV Laura.[58] Shakira também cantou "Inevitable" em um medley com "Come to My Window" com a cantora Melissa Etheridge no ALMA Awards em 6 de março de 1999.[59] Durante uma turnê promocional ela retornou ao Brasil em março de 1999, e tocou em vários programas de TV como o Domingão do Faustão.[60] Em maio, ela retornou aos Estados Unidos para se apresentar no Premio Lo Nuestro 1999 em Miami,[61] e no Festival Cinco de Mayo em Los Angeles.[62] Em novembro, Shakira cantou no Premios Amigo na Espanha, enquanto também se apresentou na eleição Miss Colômbia 1999 , encerrando o evento.[63][64] Shakira cantou "Ojos Así" no primeiro Latin Grammy Awards em 13 de setembro de 2000, dando uma coreografia "descontroladamente" em um cenário de tochas e imagens de água enquanto ela se contorcia em um vermelho terninho.[65]

A fim de promover o álbum e a MTV Unplugged, Shakira embarcou na Tour Anfibio, que começou em 17 de março de 2000 na Cidade do Panamá, Panamá, e terminou em 12 de maio de 2000 em Buenos Aires, Argentina.[66] Foi patrocinado pela Nokia. O nome "anfíbio" foi escolhido por Shakira por sua semelhança com ela: terroso, visceralmente ligado ao elemento água, capaz de se adaptar e querer sofrer metamorfose.[67] Shakira disse sobre o nome da turnê: "Você terá que descobrir. É um convite para você assistir ao show e descobrir. Não tem nada a ver com performances passadas. Você verá uma Shakira evoluída e renovada."[68] O set list da turnê consistia em músicas de seus álbuns Pies Descalzos e Dónde Están los Ladrones?[69] Além disso, ela incluiu uma canção a capella, "Alfonsina y el Mar", originalmente da cantora folk argentina Mercedes Sosa.[70] As críticas à turnê incluíram os altos preços dos ingressos, a venda excessiva de ingressos na Guatemala, que segundo a imprensa poderia ter causado uma tragédia, os longos atrasos no início do show e sua curta duração, e a acusação de uso de música pré-gravada em Porto Rico. Apesar das críticas, a turnê foi um sucesso financeiro, ganhando Shakira uma posição na lista dos Top 50 Tours publicada no verão de 2000 pela revista Pollstar.[71]

Versão em inglês[editar | editar código-fonte]

O sucesso de Dónde Están los Ladrones?, fez a cantora Cubano-americana Gloria Estefan, esposa de Emilio Estefan, convencer Shakira a gravar o álbum em inglês como tentativa de entrada na indústria musical anglófona.[72] No entanto, Shakira foi inicialmente hesitante em gravar músicas em Inglês, pois não era sua língua materna, então ela se ofereceu para traduzir "Ojos Así" para o inglês, a fim de mostrar a ela que "poderia traduzir bem".[72] Shakira então começou a traduzir a música ela mesma e mostrou para Gloria Estefan, e dizia: "Sinceramente, eu não posso fazer isso melhor !."[72] Como Shakira queria ter controle total sobre suas gravações, ela decidiu aprender inglês melhor para permitir que ela escrevesse suas próprias músicas.[73] Ela deveria retornar ao estúdio para gravar uma versão em inglês do álbum em janeiro de 1999.[74] Isso não veio à se concretizar, e um novo álbum intitulado Laundry Service foi lançado em 2001, como seu primeiro álbum de crossover.[73]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Créditos adaptado do encarte de ¿Dónde Están Los Ladrones?.[75]

N.º Título Letra Música Produtor(es) Duração
1. "Ciega, Sordomuda"   Shakira Mebarak R.
  • Mebarak
  • Lester Mendez
4:28
2. "Si Te Vas"   Mebarak
  • Mebarak
  • Luis Fernando Ochoa
  • Mebarak
  • Ochoa
3:30
3. "Moscas en la Casa"   Mebarak Mebarak
  • Mebarak
  • Mendez
3:32
4. "No Creo"   Mebarak
  • Mebarak
  • Ochoa
  • Mebarak
  • Ochoa
3:53
5. "Inevitable"   Mebarak
  • Mebarak
  • Ochoa
  • Mebarak
  • Ochoa
3:13
6. "Octavo Día"   Mebarak
  • Mebarak
  • Mendez
  • Mebarak
  • Mendez
4:32
7. "Que Vuelvas"   Mebarak Mebarak
  • Mebarak
  • Mendez
3:51
8. ""   Mebarak
  • Mebarak
  • Mebarak
  • Mendez
3:35
9. "¿Dónde Están los Ladrones?"   Mebarak
  • Mebarak
  • Ochoa
  • Mebarak
  • Ochoa
3:14
10. "Sombra de Ti"   Mebarak
  • Mebarak
  • Ochoa
  • Mebarak
  • Ochoa
3:35
11. "Ojos Así"   Mebarak
  • Mebarak
  • Pablo Flores
  • Javier Garza
  • Mebarak
  • Flores
  • Garza
3:57
Duração total:
41:06

Créditos[editar | editar código-fonte]

Créditos adaptados das notas do álbum.[75]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Vendas e certificações[editar | editar código-fonte]

Região Certificação Vendas/distribuição
Argentina (CAPIF)[91] 4× Platina 240,000^
Chile (IFPI)[92] 3× Platina 60,000^
Colômbia (ASINCOL)[93] 3× Platina 300,000^[93]
Espanha (Promusicae)[94] Platina 100.000^
EUA (RIAA)[35] Platina 920,000^[36]
México (AMPROFON)[95] 3× Platina 180,000^
Uruguai (CUD)[96] 2× Platina 12,000^
Venezuela (APFV)[97] 3× Platina 159,351^[98]
Resumos
América Central[92] 4× Platina 80,000

^distribuições baseadas apenas na certificação

Referências

  1. a b «Driven: Shakira». VH1. Consultado em 30 de julho de 2017. [ligação inativa] 
  2. a b c d e f g Diego 2002, pp. 83–84
  3. «Shakira contraataca». El Tiempo (em Spanish). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  4. a b Diego 2002, p. 85
  5. a b Cepeda, María Elena (2003). The Colombian connection: popular music, transnational identity, and the political moment. [S.l.]: University of Michigan. p. 117. ISBN 978-049-62-7300-3 
  6. a b c Diego 2002, p. 91
  7. a b c Henderson, Alex. «Dónde Están los Ladrones? - Shakira». AllMusic. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  8. a b García Ochoa 2001, p. 179
  9. Rothman, A.M. (2015). ¿Cómo escribir canciones y componer música?: El arte de hacer canciones. [S.l.]: Escribir Canciones. p. 146. ISBN 978-987-33-5294-2 
  10. a b Tamayo, Juliana. «5 most underrated Shakira songs». AXS. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  11. a b «Shakira: Donde Estan Los Ladrones?». Orlando Sentinel. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  12. a b Cobo Hanlon, Leila. «Donde proves Shakira is no slash in the pan». Miami Herald. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  13. Flores, Griselda. «10 Shakira Songs That Prove She's a Hopeless Romantic: From 'Te Necesito' to 'Me Enamore' & More». Billboard. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  14. Burr, Ramiro. «Roots music, rock fusions marked best of Latin in '98». San Antonio Express-News. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  15. «Sombra de ti - Letra - Shakira». Colombia.com. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  16. a b «Reviews & Previews». Billboard. 110 (41): 23. ISSN 0006-2510. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  17. a b Reynold, Franz. «Ritmo: la música de hoy.». Latin Beat Magazine. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  18. a b John Legendary. «Review: Shakira - ¿Dónde están los Ladrones?». Sputnikmusic. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  19. a b Nathan Brackett. «Shakira Reviews». The New Rolling Stone Album Guide. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  20. Farley, Christopher John. «Music: Donde Estan Los Ladrones?». Time. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  21. «Album Info - Donde Estan Los Ladrones?». MTV. Consultado em 30 de julho de 2017. [ligação inativa] 
  22. Herbst, Rubens. «Musa do rádio». A Notícia. Consultado em 30 de julho de 2017. [ligação inativa] 
  23. Diaz-Hurtado, Jessica. «The 150 Greatest Albums Made By Women». National Public Radio. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  24. «List of Grammy Nominations». The Washington Post. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  25. «Past Winners Search». National Academy of Recording Arts and Sciences. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  26. «Lo Nuestro – Historia». Univision (em Spanish). Univision Communications. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  27. Lannert, John. «10th Annual Billboard Latin Music Conference». Billboard. 111 (17): 49. ISSN 0006-2510. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  28. Lannert, John. «Ritmo Winners Chosen Martin, Gabriel, Shakira Are Tops». Billboard: 74. ISSN 0006-2510. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  29. «Ricky Martin y Elvis Crespo ganan premios Globo». El Salvador (em Spanish). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  30. «Los ganadores en cada rubro». La Nación (em Spanish). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  31. «¿Dónde están los ladrones?». 1000 Recordings You Must Hear Before You Die. Consultado em 30 de julho de 2017. [ligação inativa] 
  32. «Billboard's Heatseekers Album Chart». Billboard. 110 (42): 24. ISSN 0006-2510. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  33. Lannert, John. «Notas». Billboard. 110 (43): 56. ISSN 0006-2510. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  34. «Shakira vendió 1,5 milliones de discos». Guadalajara. El Informador (em Spanish): 7C 
  35. a b «Gold & Platinum». Recording Industry Association of America. Consultado em 27 de Julho de 2014. 
  36. a b Estevez, Marjua. «The Top 25 Biggest Selling Latin Albums of the Last 25 Years: Selena, Shakira & More». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  37. «TOP 100 ALBUM-CHARTS» (em alemão). Offizielle Top 100. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  38. a b Shakira – Dónde Están los Ladrones? (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em 18 December 2016.
  39. «Vendrá Shakira a México a promover nuevo disco». El Universal (em espanhol). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  40. Diego 2002, p. 89
  41. «Buena esa!». El Tiempo (em Spanish). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  42. «Shakira vuelve a su raz». El Tiempo (em Spanish). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  43. a b «Shakira» (em Spanish). Los 40 Principales. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  44. «Quiénes se llevarán esta noche el Premio Lo Nuestro?». Panamá América (em Spanish). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  45. Inevitable (CD single liner notes). Sony Music Latin. 1998. PRCD 97513 
  46. a b c d e «Shakira – Chart history». Billboard Latin Pop Songs for Shakira. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  47. a b c d e «Shakira – Chart history». Billboard Hot Latin Songs for Shakira. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  48. «Production Notes». 111 (16): 83. ISSN 0006-2510. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  49. Inevitable (CD single liner notes). Sony Music Latin. 1998. 2-000489 
  50. No Creo (CD single liner notes). Sony Music Latin. 1999. PRCD 97947 
  51. Ojos Así (CD single liner notes). Sony Music Latin. 1999. EPC 667769 2 
  52. «List of Nominees / Lista de nominados». Los Angeles Times (em espanhol). p. 3. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  53. Moscas en la Casa (CD single liner notes). Sony Music Latin. 1999. CDP 14226 
  54. «Shakira y Terelu Campos en 'Con T de Tarde' en Telemadrid» (em espanhol). Formula TV. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  55. «Shakira on Domingo Legal». Domingo Legal. SBT 
  56. «Shakira on Domingo Legal». Domingo Legal. SBT 
  57. Diego 2002, p. 94
  58. «Shakira on Laura». Laura (TV series). América Televisión 
  59. «1999 NCLR ALMA Awards» (PDF). ALMA Awards. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  60. Castro, Daniel. «Aos 10 anos, Faustão perde espaço». Folha de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  61. "Otro premio a la talentosa Shakira". El Universal (in Spanish). 8 May 1999. Retrieved 9 September 2017.
  62. Valdes-Rodriguez, Alisa. «More Than a Single Voice». Los Angeles Times. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  63. «Shakira at the Premios Amigo». Premios Amigo. Televisión Española 
  64. «Cartagena vibró hasta el final». El Tiempo (em espanhol). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  65. Gallo, Phil. «Music Latin class». Variety. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  66. Diego 2002, p. 110
  67. Diego 2002, pp. 57
  68. «Jamás peleé con los Estefan». El Tiempo (em espanhol). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  69. «Shakira». La Nación (em espanhol). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  70. Ramos, Sebastián. «Shakira, un fenómeno inexplicable». La Nación (em Spanish). Consultado em 30 de julho de 2017. 
  71. Diego 2002, pp. 110
  72. a b c Romero, Angie. «Gloria Estefan Week: Will There Ever Be Another Shakira? Gloria Thinks So!». Latina. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  73. a b Heuy, Steve. «Shakira - Biography». AllMusic. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  74. Lannert, John. «Pondering Shakira's anglo crossover». Billboard. 110 (49): 74. ISSN 0006-2510. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  75. a b Dónde Están los Ladrones? (CD liner notes). Sony Music Latin. 1998. EPC 485719 6 
  76. Sale el Sol, Shakira. «Album "¿Dónde están los ladrones?" (Japan Edition)». Consultado em 30 de julho de 2017. 
  77. «Donde Estan Los Ladrones :: Shakira :: MTV3 Store Download». Download.mtv3.fi. 30 de julho de 2017. Consultado em 30 de julho de 2017.. Arquivado do original em 30 de julho de 2017 
  78. «iTunes - Música - Donde Estan los Ladrones de Shakira». Itunes.apple.com. 30 de julho de 2017. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  79. «Shakira - Dónde Están Los Ladrones? (CD, Album) at Discogs». Discogs.com. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  80. «Shakira - Dónde Están Los Ladrones? (Cassette, Album) at Discogs». Discogs.com. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  81. «Hits of the World». Nielsen Business Media. Billboard. 112 (6): 89. 30 de julho de 2017. ISSN 0006-2510 
  82. Longplay-Chartverfolgung at Musicline (em alemão). Musicline.de. Media Control. Consultado em December 18, 2016.
  83. Salaverri, Fernando (30 de julho de 2017). Sólo éxitos: año a año, 1959-2002 1st ed. Spain: Fundación Autor-SGAE. ISBN 84-8048-639-2 
  84. Shakira Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Shakira. Prometheus Global Media. Consultado em 18 December 2016.
  85. a b «Chart history - Shakira». Billboard. 30 de julho de 2017 
  86. «Allmusic - Shakira's Albums Chart». AllMusic. 30 de julho de 2017 
  87. «Chart history - Shakira». Billboard. 30 de julho de 2017 
  88. Shakira – Dónde Están los Ladrones? (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em 18 December 2016.
  89. a b «1998: The Year in Music». Prometheus Global Media. Billboard. 110 (52): YE-66,70. 30 de julho de 2017. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  90. a b «1999: The Year in Music». Prometheus Global Media. Billboard. 111 (52): YE-71,72. 30 de julho de 2017. Consultado em 30 de julho de 2017. 
  91. «Discos de oro y platino» (em Spanish). Cámara Argentina de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 27 de Julho de 2014. 
  92. a b «Shakira en 'Servicio de Lavandería'». El Diario de Hoy (em Spanish). Consultado em 27 de Julho de 2014. 
  93. a b «The Year in Latin Music: U.S. and Argentine Flies while others fizzle». Billboard. Consultado em 27 de Julho de 2014. [ligação inativa] 
  94. «Discos de platino y oro 1999». El Mundo (em Spanish). Consultado em 27 de Julho de 2014. 
  95. «Certificaciones Amprofon». Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 27 de Julho de 2014. 
  96. «Premios» (em Spanish). Cámara Uruguaya del Disco. Consultado em 27 de Julho de 2014. 
  97. D'Alessandria, Pedro. «Shakira: Una Chica Pop Con Rock en el Corazón». El Universal (em Spanish). Consultado em 27 de Julho de 2014. 
  98. Blanco, Pablo. «Las cifras de Shakira». Estampas (em Spanish). Consultado em 27 de Julho de 2014. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Shakira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.