Ácido hidrazoico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Propriedades:
Alerta sobre risco à saúde
Hydrogen-azide-2D-dimensions.png
Hydrogen-azide-3D-vdW.png
Nome IUPAC azida de hidrogênio
Identificadores
Número CAS 7782-79-8
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular HN3
Massa molar 43.03 g/mol
Ponto de fusão

−80 °C (193.15 K)

Ponto de ebulição

37 °C (310.15 K)

Acidez (pKa) 4.6 to 4.7
Estrutura
Forma molecular Linear
Riscos associados
Principais riscos
associados
altamente tóxico, explosivo.
Frases R R1, R2
Compostos relacionados
Outros aniões/ânions Cloreto de hidrogênio
Outros catiões/cátions Azida de sódio
ácidos relacionados Ácido clorídrico
Ácido hidrociânico
Compostos relacionados Hidrazina
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Ácido hidrazóico, também chamamo de azida de hidrogênio ou ainda ácido nitrídrico, HN3, é um líquido incolor, volátil, e extremamente explosivo a temperatura e pressão ambiente.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Ácido hidrazóico é usado primariamente para preservação de soluções padrão, e como um reagente.

História[editar | editar código-fonte]

Foi primeiramente isolado em 1890 por Theodor Curtius (Berichte, 1890, 23, p. 3023).

Química[editar | editar código-fonte]

É solúvel em água, e a solução dissolve muitos metais (como o zinco e o ferro) com liberação de hidrogênio e formação de sais (azidas, formalmente também chamadas de azoimidas ou hidrazoatos).

Todos os sais são explosivos e prontamente interagem com os iodetos de alquila. Nestas propriedades mostra alguma analogia com os ácidos halogênicos, dado que forma sais pouco solúveis em água de chumbo, prata e mercúrio (II) (mercuroso). Os sais metálicos todos cristalizam na forma anidra e decompõe-se sob aquecimento, deixando um resíduo do metal puro. É um ácido fraco (pKa 4.6-4.7).

Produção[editar | editar código-fonte]

Este ácido é usualmente formado por acidificação de um sal azida tal como azida de sódio. Normalmente soluções de azida de sódio em água contém traços de quantidades de ácido hidrazóico em equilíbrio com o sal azida, mas a introdução de um ácido mais forte pode converter as espécies primárias a ácido hidrazóico. O ácido puro pode ser subsequentemente obtido por destilação fracionada como um líquido incolor extremamente explosivo com um cheiro desagradável.

Os processos de sua obtenção são os seguintes, com suas equações:

\mathrm{N_2H_5^+ + HNO_2 \longrightarrow HN_3 + H_2O + H_3O^+}
\mathrm{HN_3 + HNO_2 \longrightarrow N_2 + N_2O + H_2O}
\mathrm{17 \ N_2H_4 + 16 \ HNO_3 \longrightarrow} \mathrm{4 \ HN_3 + 4 \ NH_4NO_3 + 4 \ N_2O + 11 \ N_2 + 32 \ H_2O}
\mathrm{2 \ NaNH_2 + NaNO_3 \longrightarrow \ } \mathrm{ \ NaN_3 + 2 \ NaOH + H_2 O}

Toxicidade[editar | editar código-fonte]

Ácido hidrazóico é volátil e altamente tóxico. Seu cheiro repulsivo e a dor de cabeça violenta causada pelo aspirar de seus vapores contribuem para fazer um envenenamento acidental impossível. O composto age como um veneno não-cumulativo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Dictionary of inorganic and organometallic compounds, Chapman & Hall

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um composto inorgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.