Águas de Chapecó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Águas de Chapecó
Bandeira de Águas de Chapecó
Brasão de Águas de Chapecó
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 14 de dezembro
Fundação 14 de dezembro de 1962 (54 anos)
Gentílico aguense [1]
Lema Estímulo-Trabalho-Progresso!
Prefeito(a) Leonir Antônio Hentges
(2017–2020)
Localização
Localização de Águas de Chapecó
Localização de Águas de Chapecó em Santa Catarina
Águas de Chapecó está localizado em: Brasil
Águas de Chapecó
Localização de Águas de Chapecó no Brasil
27° 04' 12" S 52° 59' 13" O27° 04' 12" S 52° 59' 13" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Oeste Catarinense IBGE/2008[2]
Microrregião Chapecó IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes São Carlos, Planalto Alegre, Nova Itaberaba, Chapecó, Caxambu do Sul, Nova Erechim e Alpestre (RS)
Distância até a capital 665 km
Características geográficas
Área 139,132 km² [3]
População 6 109 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 43,91 hab./km²
Altitude 291 m
Clima Mesotérmico úmido. Temperatura média de 20°C
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,781 elevado PNUD/2000[5]
PIB R$ 115 342,664 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 18 290,94 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.aguasdechapeco.sc.gov.br

Águas de Chapecó é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 27º04'13" sul e a uma longitude 52º59'12" oeste, estando a uma altitude de 291 metros. Sua população atualmente é de cerca de 6.200 habitantes. Possui uma área de 139,12 km². Seus habitantes são chamados aguenses.

História[editar | editar código-fonte]

Origens e povoamento[editar | editar código-fonte]

Durante a Revolução Federalista no Rio Grande do Sul foram trazidos ao município que hoje é Águas de Chapecó, os primeiros habitantes a morar na região. Eram vindos por rio, depois de uma viagem de navegação pelas águas do rio Uruguai. Devido à sua atração pela caça e pela pesca em abundância e como eles eram conhecedores da existência de uma fonte de água mineral, foram fixados no território do município que é hoje. Apesar disso, depois que a Revolução Federalista terminou, foram regressados, quase a totalidade deles à terra natal de onde vieram. No atual território municipal de Águas de Chapecó foram mantidas três famílias, das quais os sobrenomes conhecidos são Jovêncio e Arruda.[7]

Apenas em 1915, a região tornou-se a residência dos colonizadores do Rio Grande do Sul que eram descendentes de imigrantes que vieram da Itália, podendo ser mencionados os senhores Vitório Rossetto, Eugênio Tormen, Emílio Corbari, Antonio Fioravante e Inocente Rossetto.[7]

Até 1940, Águas de Chapecó pouco se desenvolveu, a não ser que se tenha o registro notório de um balneário de menor porte construído por Leopoldo Sander em 1930 na fonte hidromineral que existe até hoje.[7]

Formação administrativa e história recente[editar | editar código-fonte]

Foi elevado à categoria de distrito em 1956 e elevado à categoria de município em 1962 (Lei nº 866). O primeiro prefeito escolhido por nomeação do governo estadual foi o senhor José Tirondelli. O primeiro prefeito que a população aguense elegeu foi José Merísio.[7]

Sua área é de 139,132 km². Águas de Chapecó é um município pertencente à Microrregião de Chapecó. Dois grandes rios da região banham o município: o rio Uruguai e o rio Chapecó.[7] Apesar do desenvolvimento da agricultura e da pecuária, seu futuro, está acima de tudo, nas águas minerais caracterizadas pela sua fama. Considerou-se Estância Hidromineral por uma lei aprovada em 1965 e uma lei complementar promulgada em 1968.[7]

Destaques[editar | editar código-fonte]

O destaque de Águas de Chapecó são as fontes de águas termais. Durante o verão, mais de 50.000 pessoas visitam a cidade em busca de qualidades terapêuticas, da diversão ou do relaxamento que as águas proporcionam.O Balneário possui área de camping com capacidade para 500 barracas.

Outro destaque é a Usina Hidroelétrica Foz do Chapecó com quatro unidades geradoras, a Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó tem uma potência instalada de 855 megawatts é energia suficiente para abastecer mais de cinco milhões de lares.

Outro destaque também, é o carnaval da cidade que durante os dias de carnaval as ruas próximas ao balneário ficam lotadas dia e noite,no palco do carnaval todas as noites tem atrações como DJs e bandas famosas, pois é onde se encontram blocos de várias partes do Brasil. Mais de 40 mil pessoas passam pelo município durante o carnaval.

Mesmo contando com um pouco mais de 6 mil habitantes, Águas de Chapecó também joga futebol. Entre as suas equipes, vale destacar o Esporte Clube Guarani (Gramados) , o Esporte Clube Independente (Três Barras), Esporte Clube Langeira (Barra do Maidana), Esporte Clube Progresso (Aguinhas Frias), Esporte Clube União e Operário Futebol Clube.

O município também conta com várias participações em campeonatos de bocha rolada, com o parceria entre a administração e o Esporte Clube 12 de Março, onde no ano de 2015 ficou em 4º lugar no Brasileiro de Bocha Rolada, entre outras competições com menos ênfase no cenário esportivo.

O futebol de salão também é praticado no município, sendo que todo ano ocorrem campeonatos de futsal masculino e feminino.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Águas de Chapecó possui clima Subtropical Úmido Mesotérmico com as 4 estações bem definidas,com verões quentes com temperaturas que chegam a 35 °C, e inverno frios com ocorrência de geadas nos meses que vão de junho a setembro com temperaturas que podem ficar próximas a 0 °C com média anual próxima a 20 °C, chove entre 1000 e 2000 mm.

Seu relevo é composto por morros ondulados e acidentados com altitudes entre 250 e 400 m.O município é banhado por dois rios,o rio Chapecó e o Uruguai.Sendo que as cidades de Águas de Chapecó e São Carlos são divididas apenas pelo rio Chapecó.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município é basicamente a agrícola,formada principalmente da agricultura familiar ,destacam-se a produção de milho,soja,fumo,bovinocultura leiteira,suinocultura,avicultura e hortaliças.Possui também atividade comercial,industrial e turismo devido ao carnaval,as fontes termais e a hidroelétrica. Seu PIB em 2008 era de R$ 115 342,664 mil,e o PIB per capita é de R$ 18 290,94.

O IDH-M é de 0,781.

Referências

  1. http://www.estraviz.org/aguense Dicionário Estraviz
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. a b c d e f El-Khatib, Faissal (1970). História de Santa Catarina. 4. Curitiba: Grafipar. p. 11 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.