Águia-pomarina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaÁguia-pomerana
Aquila pomarina orlik krzykliwyAM.jpg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Accipitriformes

Falconiformes

Família: Accipitridae
Género: Aquila
Espécie: A. pomarina
Nome binomial
Aquila pomarina
Brehm, 1831
Distribuição geográfica
Verde claro - verão Azul - inverno
Verde claro - verão
Azul - inverno

A águia-pomerana ou águia-pomarina (Aquila pomarina) é uma grande ave de rapina do leste da Europa. O nome pomarina é uma referência à Pomerânia, região onde é frequente. Pertence à família Accipitridae como todas as águias típicas.

Descrição[editar | editar código-fonte]

É uma águia de tamanho médio, com cerca de 60–65 cm de comprimento e uma envergadura de asas de 150 cm. A sua cabeça e as coberturas das asas são castanhas claras contrastando com a restante plumagem escura. A cabeça e o bico são relativamente pequenos para uma águia. O bico é amarelo com extremidade preta. Patas amarelas. Exibe normalmente uma mancha branca nas grandes coberturas primárias e o uropígio branco, formando um U ou "ferradura" na base da cauda, mais evidente nos juvenis.

Os juvenis apresentam menor contraste nas asas, mas as remiges apresentam pontos brancos muito visíveis, formando uma linha a meio das asas.

A sua vocalização consiste em latidos agudos, como de um pequeno cão.

Pode ser facilmente confundida com a águia-gritadeira ou com a águia-imperial, ambas de plumagem adulta escura.

Distribuição e ecologia[editar | editar código-fonte]

A águia-pomarina nidifica na Europa central e de leste, estendendo-se para sudeste até à Turquia, e migra para invernar em África. É uma espécie muito arisca, que frequenta campos abertos ou com pouca arborização, caçando pequenos mamíferos e outras presas terrestres. Põe 1-3 ovos brancos com pintas vermelho-acastanhadas num ninho sobre uma árvore. Tal como é usual nas águias, apenas em anos de grande abundância de alimentos mais do que uma cria sobrevive: a primeira cria a nascer normalmente cresce mais que a(s) outra(s) acabando por a(s) matar e mesmo comer.

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Águia-pomarina