Ária de concerto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Dezembro de 2008). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Ária de Concerto é geralmente uma ária ou uma cena similar àquelas de óperas, escritas em estrutura e estilo livres, e compostas para uma cantora e orquestra, especificamente para serem realizadas em um concerto e não como parte de uma ópera. As árias de concerto geralmente foram compostas para cantores específicos; o compositor costumava sustentar que a voz e domínio do cantor o inspirou a compor.

Além de projetar árias soltas para cantor e orquestra, o termo também foi usado para se referir a árias que foram especificamente compostas para serem intercaladas em óperas existentes, como acréscimos à partitura ou como substituições de outras árias. Às vezes, muitos deles são realizados em concertos porque eles não têm o comprimento necessário para o seu propósito original, embora, estritamente falando, eles não foram compostos para serem realizados em concerto.[1]

Brigitte Toulon explica em seu ensaio na Complete Mozart Edition da gravadora Philips que neste grupo devemos reconhecer quatro tipos de Árias de Concerto:

  • As árias para serem cantadas em recital;
  • As cenas (recitativo, ária e cabaletta), por exemplo "Per questo paterno amplesso" composta para o recital na casa do Conde Firmian em Milão em 1770;
  • As árias para serem inseridas nas óperas de outros compositores, tais como Voi avete un cor fedele,para Le Nozze di Norina de Baldassare Galuppi, e Si mostra la sorte, para L’Astratto de Piccini; e
  • As árias alternativas para suas próprias óperas tais como Non temer, com violino obligato, feita para o tenor Idamante em Idomeneo.

Árias de concerto por outros compositores[editar | editar código-fonte]

"Ah, perfido" de Beethoven, e "L'abbandono" de Bellini também são consideradas árias de concerto.

Referências

  1. Libonati, Rodrigo Maffei, 'Mozart Concert Arias'.
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.