Átalo (morto em 336 a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Átalo, veja Átalo.
Átalo
Nascimento século IV a.C.
Morte 336 a.C.
Asia Minor
Cidadania Macedónia Antiga
Irmão(s) Simmias of Macedon
Ocupação político, militar

Átalo foi um nobre macedônio, parente próximo de Cleópatra, a última esposa de Filipe II. Ele ofendeu Alexandre, o Grande, em um banquete, o que levou ao exílio de Alexandre; após este se tornar rei, um dos seus primeiros atos foi mandar assassinarem Átalo.

Família[editar | editar código-fonte]

Não se sabe quase nada sobre a família de Átalo, provavelmente era de uma família importante, pois ele era suficientemente importante para que Cleópatra, que estava sob sua guarda, se casasse com Filipe.[1]

Casamento de Cleópatra[editar | editar código-fonte]

Cleópatra, irmã de Hipóstrato,[2] era sua sobrinha,[Nota 1][3][2] e foi a última esposa de Filipe.[2]

Filipe estava apaixonado por Cleópatra, e Átalo comentou que, após este casamento, reis legítimos poderiam nascer, o que levou a que Alexandre atingisse Átalo com um cálice, que revidou com seu copo; em seguida Olímpia fugiu para os molossos e Alexandre para os ilírios.[2]

Cleópatra e Filipe tiveram uma filha de nome Europa.[2] Segundo Ateneu, este casamento foi a ruína de Filipe.[4]

Campanha contra Memnon de Rodes[editar | editar código-fonte]

Quando Memnon de Rodes atacou a Magnésia com quatro mil homens, Parmênio e Átalo estavam encarregados da defesa, com dez mil homens. Memnon usou um estratagema, recuando várias vezes, e fazendo com que os macedônios avançassem, e os atacou durante o jantar, quando eles estavam desarmados e sem condições de formar a falange, destruindo quase todos inimigos.[5]

Morte[editar | editar código-fonte]

Hecateu de Cárdia era um dos amigos de Alexandre, o Grande, que o enviou à Ásia com um grupo de soldados para trazer de volta Átalo, ou, se não fosse possível, para assassiná-lo.[6] Átalo era irmão[Nota 1] de Cleópatra, a última esposa de Filipe, e era um possível rival para o trono de Alexandre, que pretendia assassiná-lo.[7] Hecateu cruzou para a Ásia, uniu-se a Parmênio e Átalo, e esperou a oportunidade de completar sua missão.[8]

Átalo havia pretendido se aliar aos atenienses e lutar contra Alexandre, mas mudou de ideia, e mostrou a Alexandre a carta que ele havia recebido de Demóstenes, de forma a ficar livre de suspeitas.[9] Hecateu, porém, cumpriu sua missão, e assassinou Átalo à traição; de forma que as forças na Ásia ficaram livres de qualquer tentativa de revolta, por Parmênio ser totalmente dedicado a Alexandre.[10]

Após a morte de Filipe, Cleópatra e seu filho foram assassinados por Olímpia, cozinhados até a morte em um vaso de bronze.[3]

Notas e referências

Notas

  1. a b Cleópatra era sobrinha ou irmã de Átalo.

Referências

  1. Jona Lendering, Attalus [em linha]
  2. a b c d e Sátiro, História da vida de Filipe, citado por Dicaearchus, Vida na Grécia, citado por Ateneu de Náucratis, O Banquete dos Eruditos, Livro 13
  3. a b Pausânias, Descrição da Grécia, 8.7.6 [em linha]
  4. Ateneu de Náucratis, O Banquete dos Eruditos, Livro 13 [em linha]
  5. Polieno, Estratagemas, Livro V, 44. Memnon, 4 [em linha]
  6. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 2.5 [ael/fr][en]
  7. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 2.3 [ael/fr][en]
  8. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 2.6 [ael/fr][en]
  9. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 5.1 [ael/fr][en]
  10. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XVII, 5.2 [ael/fr][en]