Ângela Correa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ângela Correa
Nascimento 26 de julho de 1954 (64 anos)
São Paulo
Ocupação atriz
Página oficial
IMDb: (inglês)

Ângela Correa (São Paulo, 26 de Julho de 1954) é uma atriz brasileira radicada em Buenos Aires.

Ângela foi modelo de Yves Saint-Laurent e Paco Rabanne, nos tempos em que viveu em Paris (1974 a 1979). Além de desfilar, ela atuava no teatro musical, como bailarina e corista. Sonhava ser cantora, por influência da mãe, dona de voz privilegiada. Até que desistiu e resolveu aprofundar-se na carreira de atriz.

Ao regressar ao Brasil, Ângela atuou em humorísticos da Rede Globo (Planeta dos Homens e Viva o Gordo).

Atuou em Pacto de Sangue e estourou na Rede Manchete, como protagonista da minissérie Escrava Anastácia. Em seguida, participou de Mãe de Santo e Filhos do Sol. Com Walter Avancini fez Abolição.

Em 1992, atuou em El Viaje (A Viagem), filme do argentino Fernando Solanas. Durante a filmagem, apaixonaram-se. Casaram-se e Ângela foi viver em Buenos Aires. Com Solanas, atuou no longa-metragem A Nuvem.[1] Ainda em Buenos Aires montou o monólogo "Negra", escrito pela uruguaia Adriana Genta.

No Cinema fez Garotas do ABC, viveu Tereza, tia de Aurélia e Adilson, com quem mantém relação muito especial.

Ângela tem feito novelas e séries no Brasil (caso das recentes Vidas Cruzadas, Amor e Ódio, Seus Olhos, Carandiru, Outras Histórias, Malhação e Revelação).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

  • 2015 - Apart Horta
  • 2008 - Amigas y Amigos - Magali
  • 2007 - Inês - Inês
  • 2006 - Sólo Dios Sabe - Mulher da Loja de Candomblé
  • 2003 - Carandiru - Graça
  • 2003 - Garotas do ABC - Tia Teresa
  • 2001 - Afrodita, El Sabor Del Amor - Brenda
  • 1998 - Gasoleros - Viviane
  • 1998 - La Nube - Fulo
  • 1992 - El Viaje - Janaina

Referências

  1. «Mulheres do Cinema Brasileiro: Ângela Correa». mulheresdocinemabrasileiro.com. 2008. Consultado em 11 de abril de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.