Ângulo de ataque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ângulo de ataque, em aviação, é um ângulo aerodinâmico e pode ser definido como o ângulo formado pela corda do aerofólio e a direção do seu movimento relativo ao ar, ou melhor, em relação ao vento aparente (ou vento relativo).[1] [2]

Esquema das quatro forças da aerodinâmica, atuando na asa de um avião..[2]
Nesse diagrama, as linhas pretas representam o fluxo do vento. A asa é mostrada em ciano. O ângulo α é o ângulo de ataque.[3]

O ângulo de ataque é um dos principais fatores que determinam a quantidade de sustentação, de atrito (ou arrasto) e momento produzido pelo aerofólio.[4]

Hélices[editar | editar código-fonte]

São vários os fatores que podem influir na modificação do ângulo de ataque das pás de uma hélice. Alguns são controlados pelo piloto e outros ocorrem automaticamente devido ao desenho do sistema rotor. O piloto pode controlar o ângulo de ataque com o controle de cíclico e com o coletivo.[4]

Sempre que a máquina sai do voo estacionário, este ângulo muda constantemente consoante as pás vão descrevendo o seu ciclo ao longo do disco rotor. Há fatores que podem afetar o ângulo de ataque e sobre os quais o piloto tem pouco ou nenhum controle como sejam, o deslocamento rápido e no sentido vertical da ponta da pá (flaping), a flexibilidade das pás e turbulência do ar.[3]

Referências

  1. Nomenclatura do perfil. Associação Portuguesa de Voo Livre. Página visitada em 12 de agosto de 2009.
  2. a b Flapping. Página visitada em 12 de agosto de 2009.
  3. a b FORÇAS E MOMENTOS AERODINÂMICOS E DE PROPULSÃO EM VOO ESTACIONÁRIO. Página visitada em 12 de agosto de 2009.
  4. a b Rotor principal. UOL. Página visitada em 12 de agosto de 2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.