Éder Luís

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Éder Luís
Informações pessoais
Nome completo Éder Luís de Oliveira
Data de nasc. 19 de abril de 1985 (32 anos)
Local de nasc. Uberaba (MG), Brasil
Altura 1,69 m
Destro
Apelido Chico Bento, Neto do Vento
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição Atacante
Clubes de juventude
20002004
20042005
Comercial
Atlético Mineiro
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20052009
2008
2010
20102017
20132014
Atlético Mineiro
São Paulo (emp.)
Benfica
Vasco da Gama
Al-Nasr (emp.)
0161 000(43)
0035 0000(5)
0010 0000(1)
0210 000(30)
0022 0000(9)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 3 de dezembro de 2017.

Éder Luís de Oliveira[1] (Uberaba, 19 de abril de 1985),[2] é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente, está sem clube. 

Carreira[editar | editar código-fonte]

Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

Formado nas categorias de base do Comercial-SP,o atacante chegou ao Galo em 2004 para defender a categoria Júnior, pela qual conquistou importantes títulos como os torneios de Oberndorf e Ennepetal, na Alemanha, e a Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior. Nas categorias de base do Galo, Éder Luis disputou 83 jogos e marcou 25 gols.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No time profissional, sua estreia foi em 20 de agosto de 2005, na vitória por 2 a 1 sobre o Juventude, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. No clube, recebeu a alcunha de "Neto do Vento", por conta da velocidade semelhante a de outro ex-jogador atleticano: Euller, "o filho do vento".

Na Série B de 2006, Éder Luís, juntamente com Danilinho, Diego, Lima e Marcinho foi um dos principais jogadores da equipe, e com excelentes atuações ajudou o Galo a conquistar a vaga na elite do Futebol Brasileiro e o titulo da série B.

No Campeonato Mineiro de 2007, Éder novamente fez dupla de ataque com Danilinho. Com muita habilidade e velocidade, a dupla infernizou a vida dos zagueiros, e ajudou o Galo a quebrar um jejum de títulos estaduais, no qual o último tinha sido conquistado em 2000. Éder e Danilinho marcaram gols na goleada do Galo por 4 a 0 sobre o Cruzeiro na grande final, sendo o Neto do Vento, mais uma vez juntamente com Danilinho, Diego, Lima e Marcinho um dos principais responsáveis pelo titulo.

Participou decisivamente da última rodada do Campeonato Brasileiro de 2007, marcando um gol e tendo grande atuação na vitória do Atlético Mineiro sobre o Palmeiras, que terminou com as chances da equipe paulista de ir para a Copa Libertadores da América de 2008, e que conseqüentemente deu a vaga ao rival do Galo, o Cruzeiro.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2008, foi emprestado até o fim do mesmo ano, para o São Paulo. Fez sua estréia no clube paulista pela Copa Libertadores da América, em uma partida contra o Atlético Nacional, da Colômbia. Entrando como suplente na maioria dos jogos, conquistou o Campeonato Brasileiro, seu título de maior expressão conquistado até aquele momento.

Retorno ao Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Ao final do empréstimo, retornou ao Atlético para a temporada de 2009. Formando dupla de ataque com Diego Tardelli, Éder Luís foi um dos destaques da equipe no ano, sendo o vice-artilheiro da equipe na boa campanha do Campeonato Brasileiro, na qual o Galo brigava pelo titulo, porém nas rodadas finais o time despencou na classificação e terminou o certame sem o título e nem mesmo a vaga na Libertadores, na 7ª posição. Esse foi o ano onde Éder marcou mais gols ao longo de sua carreira, foram 21 tentos em 52 jogos, uma média impressionante de 0,40 por jogo.

Benfica[editar | editar código-fonte]

No final do ano, o Atlético Mineiro oficializou a venda de Éder Luis ao Benfica, recebendo 2 milhões de euros (6 milhões de reais) por 50% do passe do jogador. Estreou em 13 de Janeiro de 2010 contra o Vitória de Guimarães, mas só marcou seu primeiro gol em 27 de Fevereiro na vitória frente ao Leixões por 4 a 0, jogo onde Di María fez um hat-trick.

Éder Luís ficou apenas 5 meses na equipe lisbonense, atuando em 10 jogos e marcando apenas 1 gol.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2010, Éder Luís foi emprestado ao Vasco da Gama. Com gols e atuações decisivas foi um dos principais jogadores da equipe na recuperação do time depois da Copa do Mundo de 2010 no Campeonato Brasileiro, tirando o time da zona do rebaixamento e terminando a competição na zona de classificação para a Copa Sul-Americana de 2011. Caindo nas graças da torcida cruzmaltina, o jogador chegou a disputar o Prêmio Craque do Brasileirão.

Em 2011, novamente torna-se um dos principais destaques do Vasco, sendo decisivo na conquista da Copa do Brasil, marcando o gol do título contra o Coritiba. No final do Brasileiro de 2011, Éder sofreu uma grave lesão e ficou 3 meses longe dos gramados.

Voltou só em Março de 2012 e fez o segundo gol do Vasco contra o Olaria. No dia 29 de abril de 2012, Éder Luís completou 100 jogos pelo Vasco.

No dia 19 de junho de 2012, o Vasco anunciou a compra definitiva do jogador, junto ao Benfica, com contrato por 4 anos. Em 2 de dezembro de 2012, Éder Luís marcou 2 gols na vitória do Vasco por 2x1 diante do Fluminense, depois de 6 meses sem marcar gols, válida pela última rodada do Brasileiro.[3]

Logo na primeira partida de 2013, Éder marcou um gol contra o Boavista na vitória por 3 a 0 fora de casa. Com as saídas de Felipe, Juninho e Fernando Prass, se tornou ao lado de Dedé e Carlos Alberto um dos pilares do time. Voltou a marcar contra o Audax Rio na sétima rodada do Campeonato Carioca.

Transferência ao Al-Nasr e grave lesão[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2013, o Vasco da Gama emprestou Éder Luís ao Al-Nasr dos Emirados Árabes por 2 anos, em negociação próxima de 2 milhões de euros - cerca de R$ 6 milhões.[4] Em 2014, Éder sofreu uma grave lesão no menisco do joelho direito que o deixaria de fora dos gramados por cerca de um ano.[5]

Retorno ao Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2015, retornou ao Vasco apenas para realizar uma avaliação médica a pedido dos dirigentes. Para o Brasileirão, foi confirmado o retorno do atacante ao Vasco, ao lado das chegadas do lateral Júlio César e do volante Diguinho.[6] Em junho de 2015, renovou seu contrato até 2018.[7] Reestreou com a camisa cruzmaltina contra o São Paulo no dia 8 de julho de 2015, em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, entrando no segundo tempo, no lugar de Riascos. Mas sua equipe foi derrotada por 4 a 0 pelo tricolor paulista.[8]

Após reavaliação, o departamento médico detectou que a falta de articulação no local desequilibrava a musculatura de Éder rapidamente. Por isso seria preciso ganhar mais massa muscular para conseguir voltar a atuar em alto rendimento, deixando assim de ser relacionado para os jogos do Vasco pelo resto do ano.[9]

Após longo tempo de preparação para voltar aos gramados, a renovação de contrato do jogador, que estava acordada para até 2018, foi suspensa pela diretoria do Vasco. O motivo foi a recuperação do jogador e o retorno em plenas condições que preocupavam a diretoria vascaina.[10] Como Éder se recuperou rapidamente após realizar mais duas cirurgias no menisco, o atacante voltou a ser relacionado em 1º de novembro de 2015, diante do Fluminense. Éder entrou nesse jogo no lugar de Julio dos Santos, quando a sua equipe voltou a perder por 1 a 0, depois de 9 jogos de invencibilidade no Brasileirão e 3 anos sem perder para o Fluminense.

Em 2016, já 100% recuperado na estreia do Campeonato Carioca de 2016, diante do Madureira, deu uma assistência para Riascos no quarto gol da vitória por 4 a 1, em São Januário. Ajudou o Vasco a se sagrar bicampeão carioca de maneira invicta, sendo esse o seu primeiro titulo carioca e seu segundo titulo pelo o Vasco (o primeiro foi a Copa do Brasil de 2011).

Voltou a balançar as redes, depois de aproximadamente 2 anos, na partida contra o Náutico, valida pela Série B do Campeonato Brasileiro, partida essa em que o Vasco venceu por 3 a 2. Esse foi o seu primeiro gol desde que retornou ao Vasco.

No dia 10 de Setembro de 2016, Éder Luís atingiu a marca de 200 jogos pelo Vasco da Gama, na vitória sobre o Oeste por 3 a 2, válida pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Balançou as redes novamente, na partida contra o Santos, partida essa válida pela Copa do Brasil, na qual o Vasco foi derrotado por 3 a 1. O gol fora de casa nos acréscimos deu novas esperanças a equipe cruzmaltina para o jogo de volta, porém após um empate em 2 a 2 no Estádio de São Januário, a equipe vascaína foi eliminada.

Em 18 de janeiro de 2017, Éder voltou a balançar as redes com um lindo chute de fora da área, diante do Corinthians, mas sua equipe acabou goleada por 4 a 1 na Florida Cup.

Em 4 de dezembro de 2017, foi anunciado que Éder Luís não terá seu contrato renovado, assim deixando o clube após 7 anos.

Gols pelo Vasco[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os gols de Éder Luís pelo Vasco da Gama.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 3 de dezembro de 2017

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
internacionais[b]
Outros

torneios[c]

Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Atlético Mineiro 2005 4 0 4 0
2006 32 5 5 1 13 2 50 8
2007 34 10 2 1 13 3 49 14
2008 6 0 6 0
Total 70 15 7 2 32 5 109 22
São Paulo 2008 26 5 9 0 35 5
Total 26 5 9 0 35 5
Atlético Mineiro 2009 35 12 2 0 15 9 52 21
Total 35 12 2 0 15 9 52 21
Benfica 2009-10 6 1 3 0 1 0 10 1
Total 6 1 3 0 1 0 10 1
Vasco da Gama 2010 27 9 27 9
2011 32 4 10 2 1 0 18 3 61 9
2012 27 3 7 0 9 4 43 7
2013 11 0 1 0 16 2 28 2
Total 97 16 11 2 8 0 43 9 159 27
Al-Nasr 2013-14 17 5 2 1 3 3 22 9
Total 17 5 2 1 3 3 22 9
Vasco da Gama 2015 5 0 5 0
2016 21 1 5 1 12 0 38 2
2017 4 0 4 1 8 1
Total 30 1 5 1 16 1 51 3
Total na carreira 281 55 30 6 18 0 109 27 438 88

Títulos[editar | editar código-fonte]

Atlético Mineiro
São Paulo
Benfica
Vasco da Gama

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.