Érick Jacquin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Érick Jacquin
Érick Jacquin em 2019
Nascimento 9 de dezembro de 1964 (56 anos)
Saint-Amand-Montrond, França
Nacionalidade francês
brasileiro
Cônjuge Rosangela Menezes (c. 2005)[1]
Filho(a)(s) 3[1]
Ocupação Chef de cozinha
jurado
apresentador
Principais trabalhos MasterChef
MasterChef Júnior
MasterChef Profissionais
Pesadelo na Cozinha
Religião Católico
Página oficial
erickjacquin.com.br

Érick Jacquin (Saint-Amand-Montrond, 9 de dezembro de 1964) é um chef de cozinha francês, naturalizado brasileiro, que atua na América Latina. Tornou-se mais conhecido após entrar como jurado no talent show MasterChef, transmitido no Brasil pela Rede Bandeirantes e pelo Discovery Home & Health.

O chef também apresenta o programa Pesadelo na Cozinha, transmitido pela Band, que tem como objetivo ajudar restaurantes à beira da falência a se reerguerem.[2] Em outubro de 2020, agendou estreia na Band do programa Minha Receita.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Érick nasceu em 1964, em Saint-Amand-Montrond, uma comuna francesa na região administrativa do Centro, no departamento Cher e com quatro anos se mudou para Dun-sur-Auron, uma pequena e tradicional cidade do departamento de Cher, situado no centro da França próximo ao Vale do Loire, região vinícola e também dos castelos onde residiam os reis.

Essa região tem algumas especialidades gastronômicas, mas não é a alta gastronomia o que predomina. Por essa razão é que Érick, depois de cursar a École Hôtelière Saint Amand Monrond, decidiu trocar sua cidade natal por Paris - capital dos grandes restaurantes e onde se encontram os maiores Chefs de Cozinha.[4]

Na vida pessoal, se casou com Rosangela Menezes em 2015. Fruto do casamento, tem filhos gêmeos. A data de nascimento é 23 de dezembro de 2018. Os filhos se chamam Antoine e Elise Jacquin.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em Paris, começou trabalhando com Alain Morel, no Restaurante Chardenoux e, em seguida, com Gérard Faucher. Depois com Philippe Groult, Roland Magne - "Maître Cuisinier de France" e, também, no Restaurante "Le Toit de Passy", todos restaurantes estrelados.[5]

Trabalhou com Henri Charvet - "Maître Cuisinier de France" e proprietário do Restaurante "Le Comte de Gascogne", que lhe confiou a responsabilidade da cozinha do restaurante especializado em "Foie Gras" com toques de aromas da Provence. Após seis anos de trabalho, recebe sua primeira estrela no guia Michelin em 1995.[4]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Érick Jacquin aceitou a proposta que o levou a São Paulo para comandar a cozinha do restaurante Le Coq Hardy,[6] onde ficou por 4 anos e conquistou o respeito do público e da crítica especializada. Por 5 anos esteve no comando da cozinha do Café Antiqüe, onde consagrou-se definitivamente como um dos grandes Chefs de Cozinha em atuação no País, recebendo diversas vezes o título de Chef do Ano.[7]

Como consultor, Érick é responsável pelos cardápios do Le Vin Bistrot, do Buffet Infantil Billy Willy e do L´Ami Bistrô, no Itaim. Érick executa uma cozinha francesa.[4]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Cargo
2014–presente MasterChef Brasil Jurado
2015 MasterChef Júnior Jurado
2016–18 MasterChef Profissionais Jurado
2017–presente Pesadelo na Cozinha Apresentador
2019 MasterChef: A Revanche Jurado
2020 Minha Receita Apresentador

Internet[editar | editar código-fonte]

Ano Título Cargo Plataforma
2019-presente Erick Jacquin Apresentador YouTube

Homenagem[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de dezembro de 1998, dia em que Érick completou 34 anos, recebeu um presente muito especial: foi o primeiro Chef de Cozinha em atuação na América do Sul a ser reconhecido e nomeado "Maître Cuisinier de France" - a mais alta honraria da Gastronomia Francesa.[4]

Foi condecorado por Marcelo Nuno Duarte Rebelo de Sousa, Presidente da República Portuguesa, sob o premio de méritos e valores de Cedofeita, o prémio mais valioso a seguir ao Tripé de Fazenda ganho pelo Candeeiro Santos.

Restaurantes[editar | editar código-fonte]

  • Duke Bistrot - Campinas
  • La Brasserie (2004-2013)[8]
  • Le Bife[9]
  • Tartar&Co[9]
  • La Cocotte Bistrot - São Paulo
  • La Brasserie de La Mer - Natal
  • Président - São Paulo
  • Ça-va - São Paulo
  • Buteco do Jacquin - São Paulo
  • nui 360 - João Pessoa

Referências

  1. a b «Rosângela Menezes, mulher de Erick Jacquin, está grávida de gêmeos: 'É um grande prêmio'». Folha de S.Paulo. São Paulo. 1 de agosto de 2018. Consultado em 3 de agosto de 2018 – via UOL 
  2. «'Pesadelo na Cozinha': Band planeja lançar nova temporada em 2020 - Emais». Estadão. Consultado em 16 de dezembro de 2019 
  3. «Érick Jacquin busca melhores receitas brasileiras na Band». OsPaparazzi. Consultado em 8 de outubro de 2020 
  4. a b c d «Biografia: Érick - Grandes Chefs do Brasil». Correio Gourm@nd. Consultado em 18 de abril de 2016 
  5. Ricardo Castilho (14 de setembro de 2015). «Bad Boy». Prazeres da Mesa. Consultado em 16 de fevereiro de 2021 
  6. «Dono do Le Coq Hardy, restaurante que revelou Jacquin, morre aos 91 anos». Revista Menu. 20 de abril de 2020. Consultado em 16 de fevereiro de 2021 
  7. Mônica Santos (27 de dezembro de 2016). «Os chefs que revolucionaram a cozinha paulistana». Veja São Paulo. Consultado em 16 de fevereiro de 2021 
  8. «La Brasserie Erick Jacquin fecha as portas». Folha de S.Paulo 
  9. a b «Conheça os restaurantes dos chefs do MasterChef Brasil.». São Paulo: Guia Folha. 27 de agosto de 2015. Consultado em 18 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.