Ética animal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ética animal é um termo usado no mundo académico para descrever o estudo das relações entre humanos e não-humanos. O tema inclui os direitos dos animais, bem-estar animal, lei animal, especismo, cognição animal, conservação da vida selvagem, o estado mural dos animais não-humanos, o conceito de personalidade não-humana, excepcionalismo humano, a historia do uso de animais e as teorias da justiça.[1][2]

Referências

  1. Beauchamp, Tom L. "Introduction," in Tom L. Beauchamp and R.G. Frey. The Oxford Handbook of Animal Ethics. Oxford University Press, 2011.
  2. Schaffner, Joan E. An Introduction to Animals and the Law. Palgrave MacMillan, 2011, p. xvii

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Frasch, Pamela D. et al. Animal Law in a Nutshell. West, 2010. (em inglês)
  • Gruen, Lori. Ethics and Animals: An Introduction. Cambridge University Press, 2011. (em inglês)
  • Rowlands, Mark. Animals Like Us. Verso, 2002. (em inglês)
  • Sunstein, Cass R. and Nussbaum, Martha (eds). Animal Rights: Current Debates and New Directions. Oxford University Press, 2005. (em inglês)
  • Wagman, Bruce A.; Waisman, Sonia S.; Frasch, Pamela D. Animal Law: Cases and Materials. Carolina Academic Press, 2009. (em inglês)
  • Waldau, Paul. "Animal Rights: What Everyone Needs to Know". Oxford University Press, 2011. (em inglês)