Índice de Proficiência em Inglês da EF

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Índice de Proficiência em Inglês da EF ou EF English Proficiency Index (EF EPI), é um índice que classifica os países pelo nível médio de habilidade no domínio da língua inglesa entre as pessoas que fazem o teste da EF.[1] O índice foi criado pela EF Education First, uma empresa de educação internacional, que tira suas conclusões de dados coletados através de testes de inglês disponíveis gratuitamente pela Internet.[2][3] O índice é baseado em uma pesquisa online, que foi publicada pela primeira vez em 2011 com base em dados de testes de 1,7 milhão de participantes.[4][5] A oitava e mais recente edição foi lançada em outubro de 2018.[6]

Metodologia[editar | editar código-fonte]

A oitava edição do EF EPI foi calculada usando dados de testes de 1,3 milhão de participantes em 2017. Os participantes do teste foram auto-selecionados e nenhuma informação demográfica foi coletada sobre eles. Os testes são usados pela empresa para fins de marketing e localização. 85 países e 3 territórios aparecem na oitava edição do índice. Para ser incluído, é obrigatório que o país tenha pelo menos 400 participantes.[7]

Relatório[editar | editar código-fonte]

O relatório é composto por uma tabela de classificação por país, várias páginas de análise com gráficos correlacionando outros fatores econômicos e sociais com a proficiência em inglês e a análise de cada região ou continente. O relatório de 2018 e os boletins informativos dos países que o acompanham incluem níveis de proficiência em inglês por gênero, faixa etária e região, dentro dos países e algumas pontuações de proficiência em inglês por cidade. O website exibe partes do relatório e tem análise de habilidades de inglês em muitos países e territórios.[7]

Conclusões primárias[editar | editar código-fonte]

  1. As exportações per capita, a renda nacional bruta per capita e a inovação se correlacionam positivamente com a proficiência na língua inglesa.[8]
  2. Os níveis de proficiência em inglês estão evoluindo em taxas diferentes nos países do mundo, incluindo alguns países com baixo nível de inglês.[9]
  3. A Europa como um todo, fala o melhor inglês, o Oriente Médio o pior.[10]
  4. As mulheres falam inglês melhor do que os homens.[11]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Abaixo está a última pontuação do países, classificação de proficiência e ranking publicado em 2018 (com dados de 2017).[7]

Cálculo da pontuação[editar | editar código-fonte]

De acordo com a EF, para calcular a pontuação EF EPI de um país, cada pontuação do teste foi normalizada para obter a porcentagem de respostas corretas para aquele teste. Todas as pontuações de um país foram então medidas entre os três testes, dando igual peso a cada teste.[12] Não há, portanto, diferenciação dos três testes para o cálculo da pontuação.

Ranking dos países[editar | editar código-fonte]

Posição País Pontuação

2018

Classificação

da proficiência

1  Suécia 70.72 Muito alta
2  Países Baixos 70.31 Muito alta
3  Singapura 68.63 Muito alta
4  Noruega 68.38 Muito alta
5  Dinamarca 67.34 Muito alta
6  África do Sul 66.52 Muito alta
7  Luxemburgo 66.33 Muito alta
8  Finlândia 65.86 Muito alta
9  Eslovênia 64.84 Muito alta
10  Alemanha 63.74 Muito alta
11  Bélgica 63.52 Muito alta
12  Áustria 63.13 Muito alta
13  Polônia 62.45 Alta
14  Filipinas 61.84 Alta
15  Suíça 61.77 Alta
16  Romênia 60.31 Alta
17  Croácia 60.16 Alta
18  Sérvia 60.04 Alta
19  Portugal 60.02 Alta
20  República Tcheca 59.99 Alta
21  Hungria 59.51 Alta
22  Malásia 59.32 Alta
23  Grécia 58.49 Alta
24  Eslováquia 58.11 Alta
25  Bulgária 57.95 Alta
26  Lituânia 57.81 Alta
27  Argentina 57.58 Alta
28  Índia 57.13 Moderada
29  Nigéria 56.72 Moderada
30  Hong Kong 56.38 Moderada
31  Coreia do Sul 56.27 Moderada
32  Espanha 55.85 Moderada
33  Líbano 55.79 Moderada
34  Itália 55.77 Moderada
35  França 55.49 Moderada
36  Costa Rica 55.01 Moderada
37  República Dominicana 54.97 Moderada
38  Bielorrússia 53.53 Moderada
39  Senegal 53.50 Moderada
40  Uruguai 53.41 Moderada
41  Vietnã 53.12 Moderada
42  Rússia 52.96 Moderada
43  Ucrânia 52.86 Moderada
44  Macau 52.57 Moderada
45  Geórgia 52.28 Baixa
46  Chile 52.01 Baixa
47  China 51.94 Baixa
48  Taiwan 51.88 Baixa
49  Japão 51.80 Baixa
50  Paquistão 51.66 Baixa
51  Indonésia 51.58 Baixa
52  Albânia 51.49 Baixa
53  Brasil 50.93 Baixa
54  Etiópia 50.79 Baixa
55  Guatemala 50.63 Baixa
56  Panamá 49.98 Baixa
57  México 49.76 Baixa
58  Sri Lanka 49.39 Baixa
59  Peru 49.32 Baixa
60  Colômbia 48.90 Baixa
61  Bolívia 48.87 Baixa
62  Egito 48.76 Baixa
63  Bangladesh 48.72 Baixa
64  Tailândia 48.54 Baixa
65  Equador 48.52 Baixa
66  Irã 48.29 Muito baixa
67  Marrocos 48.10 Muito baixa
68  Tunísia 47.85 Muito baixa
69  Honduras 47.80 Muito baixa
70  El Salvador 47.42 Muito baixa
71  Emirados Árabes Unidos 47.27 Muito baixa
72  Nicarágua 47.26 Muito baixa
73  Turquia 47.17 Muito baixa
74  Jordânia 47.10 Muito baixa
75  Venezuela 46.61 Muito baixa
76  Síria 46.37 Muito baixa
77  Azerbaijão 45.85 Muito baixa
78  Kuwait 45.64 Muito baixa
79  Omã 45.56 Muito baixa
80  Cazaquistão 45.19 Muito baixa
81  Argélia 44.50 Muito baixa
82  Myanmar 44.23 Muito baixa
83  Arábia Saudita 43.65 Muito baixa
84  Afeganistão 43.64 Muito baixa
85  Camboja 42.86 Muito baixa
86  Uzbequistão 42.53 Muito baixa
87  Iraque 40.82 Muito baixa
88  Líbia 39.64 Muito baixa

Relatórios semelhantes[editar | editar código-fonte]

A Comissão Europeia realizou um inquérito linguístico, o SurveyLang, que testou uma amostra representativa de estudantes europeus com 15 anos nas suas competências em línguas estrangeiras. O relatório e os conjuntos de dados foram divulgados para 13 países europeus em junho de 2012.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. English: Who speaks English?. The Economist. Retrieved on 2011-05-29.
  2. Study Offers Snapshot of Global English-Language-Learner Trends. Education Week. Retrieved on 2017-01-17.
  3. The EF SET powers the EF EPI. EF SET. Retrieved on 2017-10-05.
  4. The EF EPI. ef.com. Retrieved on 2017-10-05.
  5. Low English Levels Can Hurt Countries' Progress. New York Times. Retrieved on 2017-01-17.
  6. Women and managers are better at speaking English, study on proficiency finds. Business Insider. Retrieved on 2018-11-09
  7. a b c EF English Proficiency Index – Comparing English skills between countries – EF EPI. Ef.com. Retrieved on 2018-11-09.
  8. Minh Tran: Countries with High English Proficiency Are More Innovative. Harvard Business Review. "Minh Tran is Director of Research and Partnerships for EF Education First and a member of the team that launched the EF Standard English Test." Retrieved on 2017-01-17.
  9. How Well Does Your Country Speak English?. Voice of America. Retrieved on 2017-1-17.
  10. Which countries are best at English as a second language?. World Economic Forum. Retrieved on 2017-1-17.
  11. Women are better than men at learning English. That’s not necessarily a good sign.. Washington Post. Retrieved on 2017-1-17.
  12. See Score caluculation/calculation
  13. SurveyLang project. European Commission. Retrieved on 2012-09-20.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]