Ítalo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ítalo (em latim: Italus; em grego antigo: Ἰταλός) foi um rei lendário dos enótrios, que estavam entre os primeiros habitantes da Itália. Caio Júlio Higino em seu Livro das Fàbulas (Fabularum Liber), recorda que Ítalo foi o filho de Penélope e Telégono.[1] De acordo com Aristóteles em sua obra Política[2] e Tucídides (História da Guerra do Peloponeso),[3] Ítalo foi o epônimo da Itália (à época, a província romana da Itália). Aristóteles relata que de acordo com a tradição, Ítalo converteu os enótrios de uma sociedade pastoral a uma agricultural e os deu vários decretos, sendo o primeiro a instituir o seu sistema de refeições comuns deles.

Escrevendo séculos depois na Grécia Antiga, o historiador Dionísio de Halicarnasso na sua obra Rhomaike Archaiologia ('Antiquitates romanae, "Antiguidades Romanas"), cita que Antíoco de Siracusa da a informação a respeito de Ítalo ser um enótrio por nascença e relata a tradição de que a Itália seria nomeada a partir dele, assim como descreve que o nome "Itália" provêm da palavra para bezerro,[4] etimologia também atestada por Varro, Timeu,[5] e Festus.

Referências

  1. «Telegonus». Encyclopædia Britannica Ultimate Reference Suite. Chicago: Encyclopædia Britannica. 2014 
  2. Aristotle, Politics, 7.1329b, on Perseus
  3. Thucydides, The Peloponnesian War, 6.2.4, on Perseus
  4. Dionysius of Halicarnassus, Roman Antiquities, 1.35, on LacusCurtius
  5. Rerum Rusticarum, 2.5
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.