Ópera Lírica de Chicago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Exterior da Civic Opera House, sede da Ópera Lírica de Chicago.

A Ópera Lírica de Chicago (em inglês: Lyric Opera of Chicago) é uma das maiores companhias de ópera dos Estados Unidos. Fundada em 1952 em Chicago, Illinois, Estados Unidos, sob o nome de Teatro Lírico de Chicago, por Carol Fox, Nicolà Rescigno e Lawrence Kelly, teve Maria Callas interpretando Norma em sua temporada de estreia. A companhia foi reorganizada em 1956 por Carol Fox.

Em audições para o repertório operístico, a companhia também apresenta trabalhos contemporâneos. Recentes produções incluíram The Great Gatsby, de Harbison (2000 e 2001), Street Scene, de Kurt Weill (2001 e 2002), Sweeney Todd, de Stephen Sondheim (2002 e 2003) e Doctor Atomic, de John Adams. O compositor William Bolcom escreveu muitos trabalhos para a companhia.

William Mason é o atual diretor-geral da Ópera Lírica de Chicago, uma posição que ocupa desde 1997. Mason está com a companhia a quarenta anos e sucedeu Ardis Krainik. Sir Andrew Davis é o diretor musical e principal maestro, posto que ocupa desde Setembro de 2000.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Warrack, John e West, Ewan (1992), The Oxford Dictionary of Opera, 782 pages, ISBN 0-19-869164-5

Ligações externas[editar | editar código-fonte]