1.º Batalhão de Comunicações

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
1º Batalhão de Comunicações
Pórtico 1º Batalhão de Comunicações.JPG
Pórtico de entrada do batalhão
Estado  Rio Grande do Sul
Subordinação 3ª Divisão de Exército
Sigla 1º B Com
Criação 1945
Comando
Comandante Ten Cel Com QEMA ANDRÉ LUIZ DOS SANTOS FRANCO
Sede
Endereço Av. Venâncio Aires, s/n - Centro

O 1º Batalhão de Comunicações (1º B Com) ou Batalhão General Mário da Silva Miranda é uma unidade militar do Exército Brasileiro sediada no município gaúcho de Santo Ângelo detentora do Maior Sistema Tático de Comunicações Militares da América Latina (SISTAC).

Conhecido como o "Mensageiro das Missões" e o "Berço das Comunicações Táticas do Século XXI", o batalhão é dotado de um dos mais modernos dispositivos de comunicações do mundo, sendo reconhecido pela excelência em sistemas de comunicações militares no país e no exterior.

História[editar | editar código-fonte]

As origens do 1º B Com remontam a 21 de agosto de 1945, data em que foi criada a Companhia-Escola de Transmissões, no Rio de Janeiro. Como unidade integrante do Grupamento de Unidade Escola (GUE), a organização tinha por objetivo principal atender às necessidades de instrução do Centro de Aperfeiçoamento e Especialização do Realengo, através da execução de demonstrações e manobras para as escolas de aperfeiçoamento de oficiais e transmissões do Exército.

A crescente evolução das comunicações importou na criação dos Batalhões de Comunicações Divisionários, para melhor atender às necessidades operacionais das demais armas. Assim nasceu o 1º Batalhão de Comunicações Divisionário, em 1966.

Dentro da política de remanejamento das unidades, prevista no Plano Diretor do Exército, o Batalhão transferiu a sede para Santo Ângelo. O pessoal, o equipamento e o material da unidade chegaram à cidade em 17 de novembro de 1992. O último destacamento motorizado chegou em 13 de janeiro de 1993, dando por encerrada a transferência para esta cidade.

O Batalhão instalou-se nas dependências da 16ª Brigada de Infantaria de Selva e do 61º Batalhão de Infantaria de Selva, transferidos para Tefé (AM) e Cruzeiro do Sul (AC), respectivamente.

Em 1 de março de 1993, o 1º B Com Div incorporou o seu primeiro contingente de conscritos gaúchos.

Posteriormente, mudou sua denominação para 1º Batalhão de Comunicações.

O 1º B Com é o único Batalhão de Comunicações a possuir um NPOR - Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva Missões, uma 17ª Delegacia da Academia de História Militar Terrestre do Brasil, um Museu Marechal Rondon e um Posto Médico de Guarnição de Santo Ângelo (tipo III). Em 2017, o 1º B Com passará a ser responsável pelo Posto de Recrutamento e Mobilização das Missões, em substituição à 10ª CSM.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]