1.º governo do Miguelismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Governos do Miguelismo
(Monarquia Absoluta)

Coat of Arms of the Kingdom of Portugal (1640-1910).png

O 1.º governo do Miguelismo, nomeado a 26 de fevereiro de 1828 e exonerado a 1 de julho de 1831, foi presidido pelo duque de Cadaval, na qualidade de Ministro Assistente ao Despacho, sendo o executivo encabeçado por D. Miguel I de Portugal.

A sua constituição era a seguinte:[1]

Cargo Detentor Período
Ministro Assistente ao Despacho Duque de Cadaval 26 de fevereiro de 1828 a 1 de julho de 1831
Secretário de Estado dos
Negócios do Reino
Conde de Basto 26 de fevereiro de 1828 a 1 de julho de 1831
Secretário de Estado dos
Negócios da Marinha e Domínios Ultramarinos
Conde de Basto 26 de fevereiro de 1828 a 1 de julho de 1831
Secretário de Estado dos
Negócios da Justiça
Luís de Paula Furtado de Castro do Rio de Mendonça 26 de fevereiro de 1828 a 11 de abril de 1829
João de Matos Vasconcelos Barbosa de Magalhães 11 de abril de 1829 a 1 de julho de 1831
Secretário de Estado dos
Negócios da Fazenda
Conde da Lousã 26 de fevereiro de 1828 a 1 de julho de 1831
Secretário de Estado dos
Negócios da Guerra
Conde de Vila Real 26 de fevereiro de 1828 a 3 de maio de 1828
Conde do Rio Pardo 3 de maio de 1828 a 20 de fevereiro de 1829
Conde de São Lourenço 20 de fevereiro de 1829 a 1 de Julho de 1831
Secretário de Estado dos
Negócios Estrangeiros
Conde de Vila Real 26 de fevereiro de 1828 a 13 de março de 1828 (1)
Visconde de Santarém 13 de março de 1828 a 1 de julho de 1831 (1)

(1) Decretos de 13 de Março de 1828, reproduzidos em Correspondência do 2º Visconde de Santarém, vol. I, 1918, p. 29.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Maltez, José Adelino. «Governo miguelista Cadaval/ Basto (1828-1834)». Politipédia — Repertório Português de Ciência Política. Observatório Político. Consultado em 7 de dezembro de 2015 

O site para o qual este artigo remete, juntamente com os demais dois referentes aos governos de D. Miguel, carece de fontes bibliográficas e está pejado de erros de datação. É um lapso afirmar que existiram governos chefiados pelo conde de Basto ou por António José Guião, quando a titularidade do ministério dos Negócios do Reino não concedia inerência à presidência do conselho de ministros/ministro assistente ao despacho, cargo que só foi ocupado entre 1828 e 1831 com o duque de Cadaval. Acoplar estas três entradas à página do Visconde de Santarém empobrece o trabalho meritório que vários colaboradores da Wikipédia têm realizado para o melhorar. Há que rever os critérios editoriais e citar fontes disponíveis que fundamentem ou contradigam os factos e as datas apontadas, como é apanágio da história científica e de um repositório de conhecimento como o que constitui a Wikipédia portuguesa.Consulte-se, por exemplo, de Daniel Estudante Protásio, o texto «Governo ou Governos de D. Miguel: hipóteses de trabalho e estado da arte», com citação de fontes, em https://www.academia.edu/28445360/Governo_e_governos_sob_D._Miguel_1828-1834_.pdf.

Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.