13 Going on 30

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
13 Going on 30
De repente, já nos 30! (PT)
De repente 30 (BR)
 Estados Unidos
2004 •  Cor •  97 min 
Direção Gary Winick
Roteiro Josh Goldsmith
Cathy Yuspa
Elenco Jennifer Garner
Judy Greer
Mark Ruffalo
Andy Serkis
Género comédia romântica
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 23 de abril de 2004
Brasil 20 de agosto de 2004
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

13 Going on 30 (br: De repente 30 / pt: De repente, já nos 30!) é um filme de 2004 do gênero comédia romântica.[1] É conhecido pelo nome Suddenly 30 na Austrália e 13 Love 30 no Japão.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Jenna é uma garota divertida, mas impopular. Quando as coisas dão errado em sua festa de aniversário de 13 anos, ela deseja ter 30 anos e vai para o armário no sótão, onde está o presente que seu amigo Matt havia lhe dado - uma casa de bonecas que continha um "brilho" que faria a pessoa ter o que desejasse. Quando ela abre os olhos, após pedir que tivesse 30 anos, vê que conseguiu o que queria, mas ela logo perceberá que na realidade sempre teve o que quis até tentar ser popular.[1]

Jenna acorda em um apartamento que parece ser onde ela mora agora se sentindo estranha e como um passe de mágica, ao se olhar no espelho, se vê com 30 anos. É um susto, que ela tenta se recuperar conferindo na correspondência aonde ela está e se certifica que está... nela mesma! Nesse momento vê seu namorado, com quem dormiu na noite passada, andando pelo apartamento. É neste ponto que se desencadeia a história, situada em Nova York. Por terem se passado 17 anos desde sua festa de aniversário, ela não conhece sequer o celular, que toca insistentemente. O desespero é tão grande que ela sai de casa com roupa de dormir, uma camisola sexy que sua companheira de trabalho, Lucy (que era a patricinha esnobe que rejeitava Jenna quando ambas eram crianças), acha que é um vestido à moda antiga.[1]

Na ânsia de saber o que aconteceu ela procura Matt, seu ex-vizinho e ex-amigo de infância. Chega em sua casa e nem sequer é reconhecida por ele, uma vez que o tempo e as escolhas da vida separam ambos. Matt socorre a ex-amiga, a acalma, sem entender bem o que ocorre e ainda a ajuda a chegar em casa. Nesta cena, após explicar que Jenna conseguiu tudo o que sempre quis, ser rainha do baile, da turma popular e agora bem sucedida, é convidado para uma festa da revista, na qual Jenna vai de limousine e cruza Times Square em pé pelo teto solar do carro.

Essa festa mostra que ela tem sempre a iniciativa e incita as pessoas a segui-la, sempre com um empurrãozinho de Matt.

Durante o filme a revista a qual trabalham Jenna e Lucy se vê perdendo espaço para uma concorrente e precisa se reestruturar pois corre o risco de ser fechada por conta das baixas vendas. Jenna percebe que Lucy não é amiga de ninguém, atuando sempre em causa própria, pois planeja fazer um projeto para a revista sem sequer contar que o está fazendo. Sem se dar por vencida, cria um projeto, aloca as pessoas em torno dela e mais, convida Matt, um fotógrafo profissional para registrar todo o projeto.

Esse projeto reaproxima Matt e Jenna, separados desde os 13 anos. Entre idas e vindas, fotos, festas e Razzles, ambos percebem que sempre foram apaixonados um pelo outro, porém Matt hoje é noivo e prestes a se casar, enquanto Jenna, embora namore um jogador de beisebol famoso não se sinta presa a este.

O projetos são apresentados e entre uma revista convencional projetada por Lucy e uma nova revista, com um tom alegre, descontraída, leve, bem jovem apresentada por Jenna, a ira de Lucy é despertada o que acaba trazendo a tona a verdadeira Jenna, que é idêntica a Lucy, pois tinha um acordo com outra publicação para ser editora chefe caso conseguisse que esta superasse metas de vendas, em prejuízo de seu atual trabalho e de todos com os quais trabalhava. Isso faz com que Lucy venda o projeto de Jenna a esta publicação por se sentir traída. Esta decepção a Jenna culmina com sua corrida para impedir o casamento de Matt, que ocorreria na casa dos pais dele, vizinha de seus pais.

O casamento fica entendido que ocorreria. Porém Jenna ganha de Matt a "casa dos sonhos" um brinquedo que ele tinha tentado entregar na festa de 13 anos. Este é o link para que Jenna tenha uma segunda oportunidade lá em sua festa de 13 anos.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Considerações[editar | editar código-fonte]

O filme em si é uma sátira a passagem de tempo, da infância e do início da vida adulta para a vida de trabalho, quando já se tem uma posição de responsabilidade dentro de uma organização. Não deixa também de lado à crítica às publicações adultas, quando mostra que Jenna trabalha numa revista NovaYorkina que precisa ser reformulada.

Não se trata também sobre nenhuma viagem no tempo, muito embora permita a personagem principal uma segunda chance na vida. Jenna aprende rapidamente a viver como adulta, mas conta com a ajuda do amigo Matt a entender quem é nesta altura da vida e compreender em que as escolhas feitas desde a festa de aniversário resultaram.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

13 Going on 30 teve recepção mista por parte da crítica especializada. Em base de 35 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 57% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, alcança uma nota de 6.3, usada para avaliar a recepção do público.[2] No Rotten Tomatoes, com índice de 64% em base de 162 críticas, foi publicado um consenso: “O enredo não é nada novo, mas Garner mostra um toque adorável para comédias românticas”.[3]

Referências

  1. a b c De repente 30 Adoro Cinema. Visitado em 07 de abril de 2014.
  2. 13 Going on 30 (em inglês) Metacritic. Visitado em 11 de maio de 2014.
  3. 13 Going on 30 (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 11 de maio de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]