14 Bis (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
14 Bis
Informação geral
Origem Belo Horizonte, Minas Gerais
País  Brasil
Gênero(s) Rock Rural
Rock progressivo
MPB
Pop
Período em atividade 1979 - atualmente
Gravadora(s) EMI
Velas
Universal Music
Indie Records
Sony BMG Music Entertainment
Sony Music
Influência(s) The Beatles
Rolling Stones
The Who
Crosby, Stills, Nash & Young
Deep Purple
Yes
Led Zeppelin
Pink Floyd
Jimi Hendrix
Genesis
Emerson, Lake & Palmer
The Police
Clube da Esquina
Música Clássica
Página oficial Site Oficial
Integrantes Cláudio Venturini
Sérgio Magrão
Hely Rodrigues
Vermelho
Ex-integrantes Flávio Venturini

14 Bis é uma banda vocal/instrumental brasileira que surgiu em Belo Horizonte, Minas Gerais, criada pelos irmãos Flávio e Cláudio Venturini, Hely Rodrigues, Vermelho e Sérgio Magrão.

História[editar | editar código-fonte]

O 14 Bis foi criado no final do ano de 1979 por músicos que já se conheciam e alimentavam a ideia de ter uma banda brasileira nos moldes daquelas bandas internacionais que tanto influenciaram e emocionaram seus integrantes como Beatles, Rolling Stones, The Who, Deep Purple, Yes, Led Zeppelin, Pink Floyd entre muitas outras.

Mas a influência não se resume a música criada fora do Brasil. O Clube da Esquina foi, para todos do 14 Bis, a prova que poderia ser criada no Brasil uma nova música brasileira original, popular e ao mesmo tempo sofisticada. Antes da fundação do 14 Bis, era diante desse caldeirão musical que seus futuros integrantes sonhavam em gravar suas canções e atingir o sucesso. Enquanto isso não era possível, trabalhavam cada um junto a um grupo ou artista diferente, sempre buscando o amadurecimento musical e profissional. Flávio e Sérgio estavam no O Terço, Hely e Vermelho no Bendegó e Cláudio com Lô Borges.

Naqueles anos, o Brasil, ainda em processo de redemocratização, era um país onde a formação de uma banda era vista com desconfiança pelas gravadoras. Foi com o aval de Milton Nascimento (produtor do primeiro disco) que o 14 Bis foi contratado pela multinacional EMI-Odeon para gravar 14 Bis, disco que rapidamente galgou as paradas com canções como "Natural" e "Canção da América", esta uma inédita de Milton Nascimento e Fernando Brant.

No ano seguinte, foi lançado o disco 14 Bis II, disco considerado clássico da banda com inovações harmônicas, vocais e instrumentais trazendo mais sucesso e afirmação no cenário musical brasileiro para o 14 Bis. Neste disco se destacam músicas como "Planeta Sonho", "Nova Manhã", "Caçador de Mim", "Bola de Meia, Bola de Gude" entre outras.

Em 1981, foi lançado Espelho das Águas disco onde a banda apresentou novos ritmos e arranjos como pode-se notar em "Mesmo de Brincadeira" um country mineiro ou "A qualquer Tempo", um barroco mineiro, além de apresentar mais um clássico inédito de Milton e Brant, "Nos Bailes da Vida".

O ano de 1982 veio com Além Paraíso gravado depois de uma viagem aos EUA onde a banda comprou o melhor equipamento existente à época, fato que ajudou a aprimorar ainda mais a sonoridade do disco. O grande hit foi "Linda Juventude". Em 1983 saiu A Idade da Luz, quinto disco em menos de cinco anos, com mais um grande hit, "Todo Azul do Mar".

Aí veio o sexto disco onde o 14 Bis experimenta e flerta com a new age (movimento musical britânico). Novas parcerias musicais e estéticas mostram que A Nave Vai, lançado em 1985, é multifacetado desde a capa ao conteúdo. Canções como "Nuvens", blues como "Figura Rara" e a new age "Outras Dimensões" traduzem a inquietude musical e a busca incessante do novo pelos seus integrantes.

O sétimo disco é o último disco de canções inéditas composto e gravado com a formação original da banda e marca a saída de Flávio Venturini do 14 Bis para a melhor condução de uma carreira solo que já havia rendido 2 discos paralelos ao trabalho da banda. A parceria com Renato Russo em "Mais uma Vez" é um grande sucesso desse trabalho. Naquele mesmo ano de 1987, foi gravado o primeiro disco ao vivo do 14 Bis, 14 Bis ao Vivo, ainda com a formação original.

Já nos anos 90 o 14 Bis lança Quatro por Quatro, disco raro no mercado que apresenta músicas como "Romance", "O Fogo do teu Olhar", "Dona de Mim" entre outras.

O décimo disco é também o primeiro gravado fora do Brasil, Siga o Sol foi quase todo gravado e mixado em New York refletindo bem o momento e o amadurecimento do grupo.

No final nos anos 90 a banda grava o CD Bis apresentando aos fãs grandes sucessos da banda no formato acústico e também canções inéditas como "Sonhando o Futuro".

Em 2000 a banda grava com o grupo Boca Livre um belo trabalho ao vivo Boca Livre e 14 Bis Ao Vivo com clássicos das duas bandas. Em 2004 o 14 Bis lança mais um disco de músicas inéditas, Outros Planos onde a banda mostra novas parcerias e belas músicas como "Outono", "Canções de Guerra" e "Constelações" entre muitas outras.

O trabalho mais recente é o CD e DVD 14 Bis ao vivo, primeiro DVD da banda contendo seus grandes sucessos e trazendo a participação de Flávio Venturini, Beto Guedes, Rogério Flausino e Marcus Viana. Os planos para o futuro breve são o remix do CD Outros Planos com a adição de duas canções inéditas e a comemoração dos 30 anos da banda com a volta de Flávio Venturini para a gravação de um CD e DVD de sucessos da banda e de inéditas do grupo compostas especialmente para comemorar estes 30 anos de sucesso.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

O músico Vermelho conheceu o parceiro musical Flávio Venturini em 1968 no exército, onde faziam parte do corpo de oficiais temporários (CPOR). O hino do CPOR tem como autor o próprio Vermelho.

O primeiro álbum lançado em formado de CD foi o Quatro por Quatro, em 1993. Os trabalhos anteriores foram gravados em discos de vinil e fitas cassete, mas foram relançados em CD pela EMI. O único disco que não foi editado em CD é o Sete (1987).

Todos os membros do 14 Bis são mineiros, exceto Sérgio Magrão, baixista do grupo, que é carioca.

Flávio Venturini saiu da banda em 1988, ficou aproximadamente 10 anos na banda, e depois de sua saída o 14 Bis ainda lançou vários discos : Quatro por Quatro - 1992 (disco raro no mercado, o disco conta com a participação do músico paulistano Guilherme Arantes, o disco Siga o Sol - 1996 (disco inédito, gravado em Nova Iorque), Bis Acústico - 1999 (disco com versões acústicas das músicas mais conhecidas do grupo, e ainda com uma inédita, intitulada 'Sonhando o Futuro'. Lança também com o grupo 'Boca livre' o disco Boca Livre e 14 Bis - Ao Vivo, gravado no Metropolitan - 2000. Em 2004 lança o disco inédito Outros Planos com a maioria das músicas com a co-autoria de Sérgio Vasconcellos (tecladista e membro não oficial do grupo), e que acompanha a banda em shows e gravações em estúdio, além de ter sido músico durante vários anos nos Estados Unidos. Em 2007 lança o CD e DVD - 14 Bis ao Vivo (gravado no Palácio das Artes - BH).

Formação[editar | editar código-fonte]

Flávio Venturini Hely Rodrigues Vermelho (músico) Sérgio Magrão Cláudio Venturini

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ao longo da carreira, o grupo gravou onze álbuns de estúdio, além de coletâneas, álbuns ao vivo, participações e DVDs.[1]

  • 1979 - 14 Bis (EMI-Odeon)
  • 1980 - 14 Bis II (EMI-Odeon)
  • 1981 - Espelhos das Águas (EMI-Odeon)
  • 1982 - Além Paraíso (EMI-Odeon)
  • 1983 - A Idade da Luz (EMI-Odeon)
  • 1985 - A Nave Vai (EMI-Odeon)
  • 1987 - Sete (EMI-Odeon)
  • 1993 - Quatro por Quatro (EMI-Odeon)
  • 1996 - Siga o Sol (Velas)
  • 1999 - Bis Acústico (Polygram)
  • 2004 - Outros Planos (Indie Records)

Ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • 1987 - 14 Bis ao Vivo (Emi-Odeon)
  • 2000 - Boca Livre e 14 Bis ao Vivo (Indie Records)
  • 2007 - 14 Bis ao Vivo (Sony/BMG)

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • 1985 - O Talento de 14 Bis (EMI)
  • 1989 - Performance: 14 Bis (EMI)
  • 1994 - Meus Momentos (EMI)
  • 1997 - Meus Momentos Vol. 2 (EMI)
  • 2008 - 14 Bis Sempre (Som Livre)
  • 2010 - Planeta Sonho (EMI)

Videografia[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

  • 2007 - 14 Bis ao Vivo

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. 14 Bis - Discografia (em português) 14 Bis. Visitado em 27 de setembro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]