20.º Grupo de Artilharia de Campanha Leve

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
20.º Grupo de Artilharia de Campanha Leve
País  Brasil
Estado  São Paulo
Subordinação 12.ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel)
Sigla 20.º GAC L
Criação 1915
Lema Tradição, Lealdade, Trabalho!
História
Guerras/batalhas
Comando
Comandante Ten Cel Art MAURO José de Almeida Junior
Sede
Guarnição Barueri
Endereço Estrada de Jandira Km 29 - Jardim Belval

O 20.º Grupo de Artilharia de Campanha Leve - Grupo Bandeirante é uma tradicional unidade militar do Exército Brasileiro, subordinada à 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel) e situada na cidade de Barueri, São Paulo.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

O Grupo teve origem no Estado da Bahia, onde ostentava a denominação de Regimento de Artilharia da Bahia, em 1749, e 7º Corpo de Artilharia de Posição, em 1824. No ano de 1915, pelo decreto nº 11.498, de 23 de fevereiro, foi criado com a denominação de 4º Grupo de Obuses, na cidade de Jundiaí. Em julho de 1932, a unidade solidarizou-se com a Revolução Constitucionalista que irrompeu na capital do Estado, e atuou no Vale do Paraíba ao lado do povo paulista, até o final da luta.

Anos depois, com a denominação de 1º/2º Regimento de Obuses Auto-Rebocado, sob o comando do Tenente-Coronel José de Souza Carvalho, integrou-se à gloriosa Força Expedicionária Brasileira (FEB), como III Grupo de Artilharia, cumprindo com bravura a missão que lhe foi atribuída em terras da Europa. O Grupo Souza Carvalho, como era conhecido, participou de várias campanhas na Itália: Montese, Monte Castelo, Fornovo di Taro, Belvedere e Castelnuovo, quando mais de nove mil granadas foram lançadas por suas bocas de fogo. Antes de retornar ao solo pátrio, consciente de sua importante participação na vitória das tropas brasileiras e coroando a sua trajetória, o Grupo foi designado para cumprir a última missão de tiro da Artilharia brasileira no sangrento conflito. Em 1946, recebeu a designação histórica de Grupo Bandeirante, por ter sido a única Unidade de Artilharia do Estado de São Paulo a participar da 2ª Guerra Mundial.

Décadas mais tarde, no dia 1º de janeiro de 1977, instalou-se em Barueri, com o nome de 20º Grupo de Artilharia de Campanha. No período de 1986 a 1994, recebeu a incumbência de, juntamente com a Escola de Sargentos das Armas (EsSA), formar Sargentos de carreira da Arma de Artilharia. Em 19 de junho de 1995, o Grupo passou a denominar-se 20º Grupo de Artilharia de Campanha Leve, pioneiro no Exército como Unidade de artilharia de campanha aeromóvel. Nos últimos anos, o Grupo enviou muitos de seus militares para a tropa de paz que atua no Haiti

Emprego[editar | editar código-fonte]

O Grupo integra a Força de Ação Rápida Estratégica do Exército, podendo ser empregado em qualquer parte do território nacional, normalmente subordinado à 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), Grande Unidade sediada em Caçapava. Também pode atuar, em caráter episódico, na garantia da lei e da ordem, quando solicitado por um dos Poderes Constituídos e autorizado pelo Presidente da República.

Referências

  1. Centro de Comunicação Social do Exército. «20º Grupo de Artilharia de Campanha Leve, Grupo Bandeirante». Consultado em 19 de dezembro de 2014 
  2. Comando Militar do Sudeste. «20º Grupo de Artilharia de Campanha Leve, Grupo Bandeirante». Consultado em 19 de dezembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]