2016 no cinema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anos 2010 no cinema
Nuvola apps aktion.png
2010 • 2011 • 2012 • 2013 • 2014
2015 • 2016 • 2017 • 2018 • 2019

Estão apresentados os resumos dos prémios de maior relevo, bem como as maiores bilheteiras de 2016 e os filmes com mais destaque lançados no ano.

Ano: 2016
Ciência
Cinema
Desporto
Literatura
Música
Religião
Televisão
Mortes

Maiores bilheterias de 2016[editar | editar código-fonte]

As 10 maiores bilheterias do ano de 2016
# Título Distribuidora Renda/Receita
mundial (US$)
Ref.
1 Capitão América: Guerra Civil Walt Disney Studios Motion Pictures 1 153 304 495 [1]
2 Rogue One: A Star Wars Story Walt Disney Studios Motion Pictures 1 056 100 000 [2]
3 Finding Dory Walt Disney Studios Motion Pictures 1 028 600 000 [2]
4 Zootopia Walt Disney Studios Motion Pictures 1 023 800 000 [2]
5 The Jungle Book Walt Disney Studios Motion Pictures 966 600 000 [2]
6 The Secret Life of Pets Universal Pictures 875 500 000 [2]
7 Batman v Superman: Dawn of Justice Warner Bros. Pictures 873 300 000 [2]
8 Fantastic Beasts and Where to Find Them Warner Bros. Pictures 814 000 000 [2]
9 Deadpool 20th Century Fox 783 100 000 [2]
10 Esquadrão Suicida Warner Bros. Pictures 745 600 000 [2]

Globos de Ouro (EUA)[editar | editar código-fonte]

Prémios entregues a 10 de janeiro: [3]

Festival de Berlim[editar | editar código-fonte]

Prémios entregues entre 9 e 19 de fevereiro: [4]

  • Urso de Ouro - Fuocoammare (Gianfranco Rosi)
  • Urso de Ouro (Prémio Honorário) - Michael Ballhaus
  • Urso de Prata (Grande Prémio do Juri) - Morte em Sarajevo (Danis Tanović)
  • Urso de Prata (Prémio Alfred Bauer) - Hele Sa Hiwagang Hapis (Lav Diaz)
  • Urso de Prata (Melhor Realizador) - Mia Hansen-Løve (L' avenir)
  • Urso de Prata (Melhor Atriz) - Trine Dyrholm (em Kollektivet)
  • Urso de Prata (Melhor Ator) - Majd Mastoura (em Inhebbek Hedi)
  • Urso de Prata (Melhor Argumento) - Tomasz Wasilewski (Zjednoczone stany miłości)

Oscares[editar | editar código-fonte]

Cerimónia ocorrida a 28 de fevereiro: [5]

Fantasporto[editar | editar código-fonte]

26 de fevereiro a 5 de março: [6]

  • Grande Prémio Fantasporto - The Lure (de Agnieszka Smoczynska)
  • Prémio Especial do Juri - Queen of Spades: the Dark Rite (de Svyatoslav Pogdayevskiy)
  • Melhor Realização - The Lure (de Agnieszka Smoczynska)
  • Melhor Ator - Ken’ichi Matsuyama (em Chasuke’s Journey)
  • Melhor Atriz - Laura de Bóer (em Cord Pablo González)
  • Melhor Argumento - Chasuke’s Journey – Sabu
  • Melhores Efeitos Especiais - The Lure (de Agnieszka Smoczynska)
  • Menção do Juri Internacional - Cord (de Pablo González)

MTV Movie Awards[editar | editar código-fonte]

Prémios entregues a 9 de abril: [7]

Festival de Cannes[editar | editar código-fonte]

De 11 a 22 de maio: [8]

  • Palma de Ouro - I, Daniel Blake (de Ken Loach)
  • Grande Prémio - It's Only the End of the World (de Xavier Dolan)
  • Prémio do Juri - American Honey (de Andrea Arnold)
  • Melhor Realizador (ex æquo):
  • Melhor Atriz - Jaclyn Jose (em Ma'Rosa)
  • Melhor Ator - Shahab Hosseini (em Forushande)
  • Mensão Honrosa do Juri - A Moça que Dançou com o Diabo (de João Paulo Miranda Maria)
  • Câmera de Ouro - Divines (de Houda Benyamina)

Festival Internacional de Veneza[editar | editar código-fonte]

Prémios entregues a 9 de setembro: [9]

  • Leão de Ouro (Melhor Filme) - The Woman Who Left (de Lav Diaz)[10]
  • Leão de Prata (Grande Prémio do Juri) - Nocturnal Animals (de Tom Ford)
  • Leão de Prata (Melhor Realizador) ex-æquo:
  • Coppa Volpi (Melhor Atriz) - Emma Stone (em La La Land)
  • Coppa Volpi (Melhor Ator) - Oscar Martínez (em El ciudadano ilustre)
  • Melhor Argumento - Noah Oppenheim (para Jackie)
  • Prémio Especial do Juri - The Bad Batch (de Ana Lily Amirpour)
  • Prémio Marcello Mastroianni (Melhor Atriz) - Paula Beer (em Frantz)
  • Prémio Orizzonti (Melhor Filme) - Liberami (de Federica Di Giacomo)
  • Prémio Orizzonti (Melhor Realizador) - Fien Troch (Home)
  • Prémio Orizzonti (Especial do Juri) - Koca Dünya (de Reha Erdem)
  • Prémio Orizzonti (Melhor Atriz) - Ruth Díazin (em Tarde para la ira)
  • Prémio Orizzonti (Melhor Ator) - Nuno Lopes (em São Jorge)[11]
  • Prémio Orizzonti (Melhor Argumento) - Ku Qjan (Bitter Honey) (de Wang Bing)
  • Prémio Orizzonti (Melhor Curta-Metragem) - La Voz Perdida (de Marcelo Martinessi)

Filmes de 2016[editar | editar código-fonte]

Postscript-viewer-blue.svgVer também a categoria: Filmes de 2016‎

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências