23º Batalhão de Infantaria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
23º Batalhão de Infantaria
Estado  Santa Catarina
Sigla 23º BI
Criação 31/12/1938


O 23º Batalhão de Infantaria (23º BI), também conhecido como "Batalhão Jacintho Machado de Bittencourt", é uma unidade do Exército Brasileiro, localizada em Blumenau, no estado do Santa Catarina, subordinada à 14ª Brigada de Infantaria Motorizada (14ª Bda Inf Mtz), também conhecida como "Brigada Silva Paes", sediada em Florianópolis.Que esta subordinada ao Comando Militar do Sul CMS


O Excelentíssimo Sr Gen Ministro de Estado dos Negócios da Guerra, em Port Nr 312, de 31 Dez 38, resolveu, em nome do Exmo Sr. Presidente da República, de acordo com a autorização que lhe foi concedida pelo artigo primeiro e outros dispositivos do Decreto Lei Nr 934, de 23 Dez 38, dar organização ao 32º Batalhão de Caçadores, com sede provisória em VALENÇA-RJ, até que ficasse concluído o quartel em BLUMENAU-SC. A 2 Abr 39, o 32º BC iniciou o seu deslocamento da cidade de VALENÇA-RJ, por via férrea até a cidade do RIO DE JANEIRO. Naquela cidade, embarcou, com destino a ITAJAÍ-SC, à bordo do navio Murtinho, do Loyd Brasileiro, onde chegou no dia 9 de Abril de 1939. No dia 11 do mesmo mês, partiu via terrestre, de ITAJAÍ com destino a BLUMENAU, onde chegou às 11:30 h, sendo recebido com imponente festa popular e altas autoridades. Esteve presente o Exmo Sr Gen RAIMUNDO SAMPAIO, Comandante da Região. Nesta mesma data, o Batalhão, acantonou na Sociedade de Ginástica e na Sociedade dos Atiradores, hoje Tabajara Tênis Clube. A 2 Jul 39, o Batalhão iniciou a sua mudança para os pavilhões concluídos de seu Quartel, situado no Bairro Garcia. A partir de sua criação como 32º BC, vem cumprindo sua missão, quer seja na defesa da Pátria ou na manutenção dos poderes constituídos, da lei e da ordem. Participou de importantes acontecimentos da vida nacional, destacando-se a contribuição com contingente de 538 homens para a formação da Força Expedicionária Brasileira. Seis valorosos soldados tombaram no campo de batalha, lutando em prol da liberdade dos povos democráticos. Ainda em conseqüência da 2ª Guerra Mundial, o Batalhão cumpriu missão de segurança no litoral de SANTA CATARINA, com frações de seu efetivo mobilizado para aquela missão. A 31 Jan 49, o 32º BC foi transformado em 1/23º Regimento de Infantaria. Posteriormente, a 25 Ago 1950, de acordo com a Port Nr 1310, de 1º Fev 1950, foi transformado o 1/23º RI em 23º RI e em janeiro de 1965, o Batalhão voltou a denominar-se 1/23º RI. A 1º de janeiro de 1973, em conseqüência da criação do Grupamento Leste Catarinense, agora 14º Brigada de Infantaria Motorizada, o 1/23º RI foi transformado em 23º Batalhão de Infantaria e conserva a denominação até hoje, cumprindo com afinco e determinação todas as missões que lhe são impostas. Em 19 Abr 94, foi criada a Sociedade Amigos do Batalhão (SAB/23), com a finalidade de sedimentar os laços de amizade entre os militares da ativa, da reserva e de cidadãos ligados ao Exército, por meio de reuniões e festas de caráter social, cultural, assistencial, recreativo e esportivo. Finalmente, no ano de 1996, registra-se a participação do Batalhão na forca de paz da ONU em Angola, com 110 homens que trabalharam arduamente para que a paz fosse mantida naquele país. RESUMO HISTÓRICO DO PATRONO Filho do Major Camilo Machado de Bittencourt, Jacintho Machado de Bittencourt nasceu em 1808, na província de Santa Catarina, na localidade de Nossa Senhora do Desterro. Assentou praça como voluntário no sétimo Batalhão de Caçadores, em 5 de Abril de 1823, sendo reconhecido Cadete de primeira classe nesse mesmo dia. Foi promovido Alferes por decreto de 12 de outubro de 1827, iniciando assim sua vitoriosa carreira. Desde Alferes, o Brigadeiro Jacintho Machado de Bittencourt, mostrou seu valor militar nas campanhas em que participou, como a Campanha da Cisplatina, Revolução Farroupilha, Guerra da Tríplice Aliança, Batalha de Tuiuti e outras, onde soube sobrepujar o inimigo como verdadeiro chefe que guiava seus comandados pela atitude e exemplo. Era proverbial a sua austeridade e ninguém soube mais do que ele honrar a farda de soldado. Depois de ferido o General Sampaio (Patrono da Infantaria) durante a Batalha do Tuiuti, Jacintho Machado de Bittencourt assume o comando da 3ª divisão, a Divisão Encouraçada; conduzindo a divisão até o fim da Batalha de 24 de maio, cobrindo de glória o Brasil. A ordem do dia do comandante-em-chefe de todas as forças brasileiras de 14 de Janeiro de 1869 diz que o intrépido e calmo Brigadeiro Jacintho Machado de Bittencourt, apesar de se achar debilitado em conseqüência de seus graves sofrimentos de fígado, entrou em fogo e se houve durante toda a noite com tal galhardia que, ao alvorecer, o inimigo recuou sem que se tivesse cedido um só palmo de terreno. Agravados seus problemas de saúde, recolheu-se para tratamento em Assunção, porém veio a falecer na capital paraguaia em 04 de Abril de 1869. Que o sangue desse patriota sirva de exemplo às gerações futuras.

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.