Televisión Nacional de Chile

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Televisión Nacional de Chile
Televisión Nacional de Chile
Tipo pública
País Chile
Fundação 31 de janeiro de 1969 (55 anos)
Pertence a Televisión Nacional de Chile
Proprietário Governo do Chile
Presidente Alfredo Ramírez
Cidade de origem Santiago, Região Metropolitana
Sede Santiago, Região Metropolitana
Estúdios Santiago, Região Metropolitana
Slogan "Encontrémonos" ("Vamos nos encontrar")
Formato de vídeo 1080i (HDTV)
Canais irmãos Canal 24 Horas
NTV
Cobertura Chile
Emissoras próprias
Cobertura internacional TV Chile
Página oficial www.tvn.cl
Disponibilidade digital
Website oficial
www.tvn.cl/en-vivo
TVN Play
tvnplay.com

Televisión Nacional de Chile (em português, Televisão Nacional do Chile; comumente chamada pela sigla TVN) é uma rede de televisão pública pertencente ao Governo do Chile. Criada em 31 de janeiro de 1969 a partir de uma sociedade entre empresas estatais que auxiliariam na disponibilização de seu sinal, começou a transmitir de forma oficial em 18 de setembro do mesmo ano durante o mandato do presidente Eduardo Frei Montalva, passando desde então por reorganizações ocasionais. Seus estúdios e sede principais localizam-se na capital federal Santiago, e possui outras nove filiais regionais. A TVN cobre os três territórios chilenos — continental, insular e antártico — através de retransmissoras, atingindo 98% da população do país. Sua programação é levada ao ar internacionalmente por seu canal coirmão TV Chile. Além desse, a empresa é mantenedora do noticioso Canal 24 Horas e do infanto-juvenil NTV.[1]

Sua administração é composta por um conselho, cujo presidente é nomeado pelo presidente da República, com mandato de quatro anos. De outros seis membros do conselho de administração, são nomeados três por mandato de oito anos em comum acordo entre o Senado e o presidente chileno. A eles se junta um sétimo membro eleito pelos trabalhadores. Desde dezembro de 2019, a presidente do conselho da TVN é Ana Holuigue, tendo sido nomeada pelo presidente Sebastián Piñera, enquanto desde março do mesmo ano seu diretor executivo e representante legal é Francisco Guijón.

A TVN é a única televisão estatal do Chile e concorre com outros meios de comunicação privados com um esquema de autofinanciamento baseado principalmente em suas vendas de publicidade que preservou desde a sua criação e posteriormente regulamentado pelo ato 19.132 de 1992. Sob o ato 20.694 de 2013, pode cumprir as tarefas de exploração de serviços de televisão e produção de conteúdo audiovisual ou de radiodifusão, e também atuar como um concessionário de serviços de telecomunicações. É afiliada à Associação Nacional de Televisão do Chile (ANATEL), ao Conselho de Autorregulamentação e Ética Publicitária (CONAR), à Organização das Telecomunicações Ibero-americanas (OTI), entre outros.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O governo do Chile começou a necessitar de possuir uma emissora de televisão quando houve as primeiras tentativas de trazer o meio ao país na década de 1950, sendo preferido um modelo público semelhante ao europeu em contraponto ao comercial que vinha sendo implantado no continente americano. Em 1958, o Estado chileno teve participação na sociedade da empresa uruguaia Cóndor TV, que foi encerrada após um acidente causar danos à única câmera adquirida.[2] No mesmo ano, uma lei promulgada pelo então presidente Carlos Ibáñez del Campo,[3] a primeira referente à indústria televisiva no Chile, buscava a coexistência de emissoras universitárias financiadas pelo governo e canais privados; posteriormente, no entanto, estações de universidades em caráter experimental começaram a veicular propagandas comerciais. Diante disto, o governo de Eduardo Frei Montalva considerou inaugurar uma emissora pública que tivesse cobertura nacional em um território com grandes acidentes geográficos como o chileno.[2] Assim, em 31 de janeiro de 1969, foi constituída a Televisión Nacional de Chile Limitada,[4] cuja sociedade era composta pela Corporación de Fomento de la Producción, com 80% de propriedade, a produtora Chilefilms, com 10%, e a Empresa Nacional de Telecomunicaciones, também com 10%, todas estatais,[5] que estabeleceram o sinal da TVN através de uma rede de comunicação criada pelo Estado e uma série de testes de transmissão em diversas províncias do país.[6]

Instalação de retransmissoras (1968–1969)[editar | editar código-fonte]

A primeira retransmissora da TVN, instalada na cidade de Arica através de um acordo entre o Ministério da Educação e a Junta de Adelanto de Arica, teve sua operação iniciada experimentalmente em 8 de dezembro de 1969 e definitivamente no dia 12, sendo inaugurada com a presença de Frei Montalva em sua sede.[7][8][9]

Referências

  1. TVN Corporativo: Filiales y sedes
  2. a b Hurtado, María de la Luz (1989). Historia de la televisión chilena entre 1959 y 1973 (em espanhol). Santiago: Documentas/CENECA 
  3. «DECRETO 7039». Biblioteca del Congreso Nacional de Chile (em espanhol). Diario Oficial de la República de Chile. 26 de outubro de 1958 
  4. «Extrato da escritura de constituição da Televisión Nacional de Chile Limitada» (em espanhol). Diario Oficial de la República de Chile. 8 de fevereiro de 1969 
  5. «Historia de la Ley Nº 19.132». Biblioteca del Congreso Nacional de Chile (em espanhol) 
  6. «HISTORIA». TVN (em espanhol). Cópia arquivada em 19 de abril de 2015 
  7. Vera, Francisco Javier Meneses; Cornejo, Gian Nicolás Perfetti (2014). LA TELEVISIÓN DEL ESTADO DE CHILE Y SU INTEGRADORA - EXPANSIÓN NACIONAL POR EL EXTREMO NORTE (PDF) (Tese) (em espanhol). Pontificia Universidad Católica de Valparaíso 
  8. «CANAL 7 DE ARICA». El Mercurio (em espanhol). 18 de setembro de 1969 
  9. https://culturadigital.udp.cl/dev/wp-content/uploads/2023/07/LN_1968_12_13.pdf Arica reiteró afecto a Frei, La Nación, 13 dezembro 1968]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.