3.ª Brigada de Infantaria Motorizada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
3ª Brigada de Infantaria Motorizada
Estado  Goiás
Subordinação Comando Militar do Planalto
Sigla 3ª Bda Inf Mtz
Criação 1968
Comando
Comandante Gen Bda Heber Garcia Portella [1]
Sede
Endereço Rua Visconde de Mauá, s/n

A 3ª Brigada de Infantaria Motorizada (3ª Bda Inf Mtz), também conhecida como Brigada Visconde de Porto Seguro, é uma das Brigadas do Exército Brasileiro. Sua sede localiza-se em Cristalina, em Goiás. É subordinada ao Comando Militar do Planalto, com sede em Brasília. Suas organizações militares subordinadas estão localizadas no Distrito Federal e nos estados de Goiás, Tocantins e região de Minas Gerais conhecida como Triângulo Mineiro. O seu nome histórico é uma homenagem ao Visconde de Porto Seguro, Francisco Adolfo de Varnhagem.

A 3ª Bda Inf Mtz faz parte da reserva estratégica do Exército Brasileiro, devendo estar em condições de ser empregada a qualquer tempo e em qualquer parte do Brasil.

Organizações Militares Subordinadas[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

A Brigada foi criada pelo Decreto-Lei nº 4.224, de 2 de abril de 1942, como a 3ª Brigada de Infantaria (3ª Bda Inf), com sede em Fortaleza e subordinada à 7ª Região Militar, em Recife, para a pronta defesa da Região Nordeste do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Mesmo antes do término da Guerra a 3ª Bda Inf foi extinta.

O Decreto Presidencial nº 63.846, de 18 de dezembro de 1968, criou uma nova 3ª Brigada de Infantaria, agora no Planalto Central, com sede em Brasília e em 1973, a 3ª Bda Inf passou a denominar-se 3ª Bda Inf Mtz. Em 11 de novembro de 1980, o Decreto Presidencial nº 85.352 alterou a localização da sede do Comando da 3ª Bda Inf Mtz de Brasília para Goiânia, tendo o QG iniciado o funcionamento na capital goiana em 31 de janeiro de 1981.

Em 3 de setembro de 2003, o Decreto Presidencial nº 4.828 alterou novamente a sede da Brigada, agora para a cidade de Cristalina, dentro da reestruturação do Exército que permitiu a criação da Brigada de Operações Especiais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. INFORMEX NR 006 - DE 11 DE MARÇO DE 2013 (em português) Visitado em 1 de abril de 2013

Ligações externas[editar | editar código-fonte]