51 Pegasi b

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
51 Pegasi b
Exoplaneta Lista de exoplanetas
Artist impression of the exoplanet 51 Pegasi b.jpg
Concepção artística de 51 Pegasi b.
Estrela mãe
Estrela 51 Pegasi
Constelação Pegasus
Ascensão reta 22h 57m 28,0s
Declinação +20° 46′ 08″
Magnitude aparente 5,49
Distância 50,9 ± 0,3 anos-luz
15,61 ± 0,09 pc
Tipo espectral G2.5IVa ou G4-5Va
Elementos orbitais
Semieixo maior 0,0527 ± 0,0030 UA
Periastro 0,0520 UA
Apoastro 0,0534 UA
Excentricidade 0,013 ± 0,012
Período orbital 4,230785 ± 0,000036
Velocidade orbital 136 km/s
Argumento do periastro 58
Semi-amplitude 55,94 ± 0,69 m/s
Características físicas
Massa 0,472 ± 0,039 MJ
150 M
Descoberta
Data da descoberta 6 de outubro de 1995
Descobridores Michel Mayor e
Didier Queloz
Método de detecção Velocidade radial
Estado da descoberta Publicada
Outras designações

51 Pegasi b, por vezes denominado informalmente como Belerofonte e de Dimidium, de acordo com a eleição promovida pela União Astronômica Internacional[1], é um planeta extrassolar situado a aproximadamente 50 anos-luz da Terra na constelação de Pegasus. 51 Pegasi b foi o primeiro planeta descoberto orbitando uma estrela da sequência principal, a estrela 51 Pegasi (os primeiros planetas foram descobertos em 1992 por Aleksander Wolszczan orbitando o pulsar PSR B1257+12), o que foi um marco para a planetologia. Este planeta constitui o protótipo de uma classe planetária denominada Júpiteres quentes.

Nome e características[editar | editar código-fonte]

A letra "b" em 51 Pegasi b é usada para diferenciar o planeta da estrela que ele orbita. Planetas companheiros a descobrir serão designados como C, D, e por aí em diante. Depois da sua descoberta, muitas equipes confirmaram a sua existência e obtiveram mais observações das suas propriedades, incluindo o facto de orbitar muito próximo da estrela,(a distância orbital entre 51 Pegasi b e sua estrela-mãe equivale a menos da metade da distância média entre Mercúrio e o Sol) sofrer temperaturas de cerca de 1000 graus celsius, e ter cerca de metade da massa de Júpiter. Na altura da descoberta, esta distância curta não era compatível com a teoria da origem dos planetas e resultou em discussões de migração orbital.

Descoberta[editar | editar código-fonte]

O planeta foi descoberto usando um espectrômetro que pode detectar as mudanças regulares na velocidade radial de sua estrela. Estas mudanças são causadas pelos efeitos gravitacionais do planeta que dista 7 milhões de quilómetros da estrela.

Depois do anúncio, a 12 de outubro de 1995, a confirmação veio pelo Dr. Geoffrey Marcy e Dr. Paul Butler das universidades norte-americanas Universidade Estadual de São Francisco e Universidade da Califórnia em Berkeley, respectivamente. Usaram o espectrógrafo Hamilton no obervatório de Lick perto da cidade de San Jose na Califórnia.

Esta descoberta do primeiro exoplaneta estabeleceu um marco na pesquisa astronómica, e desde então mais exoplanetas nas estrelas vizinhas do Sol têm sido descobertos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Referências[editar | editar código-fonte]

Planetas extrassolares da constelação de Pegasus
Sistema solar.png
51 Pegasi b · BD+14°4559 · HAT-P-8 b · HD 209458 b · HD 210702 b · HD 219828 b ·
HR 8799 b · HR 8799 c · HR 8799 d · HR 8799 e · V391 Pegasi · WASP-10 b · WASP-21 b
lista de sistemas planetários · sistema solar
  1. NameExoWorlds, http://nameexoworlds.iau.org/names