Ação (psicologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ação designa em psicologia o conjunto de formas de comportamento que são realizados de maneira voluntária, deliberada ou intencional. Uma ação diferencia-se assim das formas de comportamento involuntário como os reflexos, se bem que essa diferença seja na prática menos clara do que na teoria.[1]

Características da ação[editar | editar código-fonte]

A ação, enquanto comportamento voluntário, apresenta uma série de características:[1]

a. Processo de escolha e decisão - o indivíduo tem de escolher entre uma série de possibilidades aquela que ele quer realizar;

b. Latência - uma vez feita a escolha, o indivíduo pode determinar o momento (imediatamente ou mais tarde) em que dará início à ação;

c. Intensidade - uma vez iniciada, pode a ação ser realizada com diferente empenho, energia ou intensidade;

d. Persistência - uma vez iniciada, uma ação pode chegar ao fim de duas maneiras: ou ela atinge seu objetivo ou o indivíduo desiste do desejo de realizar tal objetivo.

Referências

  1. a b Rudolph, Udo (2003). Motivationspsychologie. Weinheim: Beltz.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]