Açúcar de coco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Três pedaços de açúcar de coco produzidos comercialmente.

Açúcar de palma, também chamado comumente de açúcar de coco, é um adoçante derivado a partir de uma variedade qualquer de palmeira.[1] Cada tipo origina-se de uma fonte diferente, e tem uma composição química ligeiramente diferente também, mas são processados da mesma forma e têm aplicações similares.

Os tipos de palmeira predominantes são: borassus; tamareira; nypa; Arenga pinnata; e o coqueiro.

Produção[editar | editar código-fonte]

O açúcar de palma é produzido através da ebulição da seiva coletada, até que engrosse.[2][3][4] A seiva fervida pode ser vendida como xarope de palma. É vendida em garrafas ou latas, e tende a ser grossa e cristalizar-se ao longo do tempo. A seiva fervida pode ser também solidificada na forma de barras. Pode variar em cor, de loiro escuro a quase preto (tal qual gula green indonésio), passando pelo castanho escuro.[5]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Exporting palm sugar to Europe?». Centre for the Promotion of Imports (CBI). Ministry of Foreign Affairs, The Netherlands. Consultado em 6 de julho de 2017 
  2. Vaughan, John; Geissler, Catherine (2009). The New Oxford Book of Food Plants (em inglês). [S.l.]: OUP Oxford. p. 107. ISBN 9780191609497 
  3. Borin, Khieu (1998). «Sugar palm (Borassus flabellifer): potential feed resource for livestock in small-scale farming systems». FAO World Animal Review. 91 
  4. Dalibard, Christophe (1999). «Overall view on the tradition of tapping palm trees and prospects for animal production». FAO Livestock Research for Rural Development. 11 (1) 
  5. Eckhardt, Robyn (10 de janeiro de 2017). «Confessions of a palm sugar addict». Saveur. Consultado em 6 de julho de 2017