Açame ibne Malique Alcaulani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Açame ibne Malique Alcaulani
Ocupação Governador do Alandalus
Religião Islamismo

Açame ibne Malique Alcaulani (em árabe: السمح بن مالك الخولاني‎; romaniz.: Al-Samh ibn Malik al-Khawlani) foi uale do Alandalus de 718 a 720.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Açame assumiu o ofício de uale em 718, em substituição de Alhor ibne Abderramão Atacafi, que sucessivamente foi derrotado nas suas investidas contra a Septimânia e então foi demovido pelo califa omíada de Damasco.[3] No tempo de sua ascensão, o rei visigótico Ardão controlava o Baixo Ebro e a Septimânia. Marchou contra ele e tomou Barcelona e Narbona (720), findando com a porção remanescente do Reino Visigótico na região.[4] Essa vitória permitiu submeter à Septimânia quase pacificamente, com tratados sendo assinados com os condes góticos locais.[5] Em 720 ou 721, marchou contra Tolosa, no Ducado da Aquitânia, que foi sitiada. Após meses e quase sem provisões, os defensores estavam perto de ceder, quando, em 9 de junho de 720/1, o duque Odão, o Grande retornou comandando uma grande força aquitano-franca,[6] atacando a retaguarda de Açame e lançando um movimento envolvente de grande sucesso. Uma batalha importante e decisiva se seguiu. Preso entre os defensores de Tolosa e os homens de Odão, Açame tentou escapar, mas foi preso com o grosso de suas tropas em um lugar que veio a ser chamado pelos cronistas muçulmanos de Balate Axuada (Balat al Shuhada) ou "caminho dos mártires", onde fez uma última resistência quando seu exército foi dizimado pelas forças de Odão.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Alhor ibne Abderramão Atacafi
Uale do Alandalus
718 — 720
Sucedido por
Abderramão ibne Abdalá Algafequi

Referências

  1. Lewis 2008, p. 56.
  2. Herbers 2006, p. 351.
  3. Livermore 1947, p. 30.
  4. Collins 1983, p. 167.
  5. Riu 1999, p. 431.
  6. Lewis 1965, p. 21.
  7. Meadows 1993.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Collins, Roger (1983). Early Medieval Spain. Nova Iorque: Imprensa St. Martin. ISBN 0-312-22464-8 
  • Herbers, Klaus. Geschichte Spaniens im Mittelalter: vom Westgotenreich bis zum Ende des 15. Jahrhunderts. Estugarda: W. Kohlhammer 
  • Lewis, Archibald R. (1965). The Development of Southern French and Catalan Society, 718–1050. Austin: Imprensa da Universidade de Austin 
  • Lewis, David L. (2008). God's Crucible: Islam and the Making of Europe, 570-1215. Nova Iorque: W. W. Norton. ISBN 0-393-06472-7 
  • Livermore, H. V. (1947). A History of Portugal. Cambrígia: Imprensa da Universidade de Cambrígia 
  • Riu, Manuel (1999). La España Cristiana de los Siglos VIII al XI, Parte 2. Madri: Espasa-Calpe