A-102

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Insígnia do Projeto Apollo
Saturn SA7 launch.jpg

A-102 foi o segundo lançamento do Saturno I (SA-7 - Saturn-Apollo 7) que carregou um modelo da nave espacial Apollo (BP-15), para o Projeto Apollo da NASA (agência espacial dos EUA). Lançado do Cabo Canaveral em 18 de setembro de 1964, o voo orbital teve duração de 3 dias e 15 horas.
O A-102 foi designado para repetir o voo do A-101, carregando novamente o modelo do Módulo de Comando e Serviço Apollo. A diferença desta vez foi que, pela primeira vez num voo do foguete Saturno, um computador programável foi instalado, tornando possível que se fizessem reprogramações e correções durante o voo. Nos lançamentos anteriores foram usadas apenas Caixas Pretas pré-programada a bordo. O Sistema de Controle de Reação (Reaction Control System), instalado para registrar lançamento, temperatura e vibrações, e o LES (Launch Escape System) foram usados nessa missão.

O voo cumpriu todos os objetivos. A nave continuou a transmitir a telemetria por cinco órbitas e foi seguido de perto até a reentrada, em sua 59.ª órbita, sobre o Oceano Índico.

O único problema da missão foi em recuperar as oito câmeras lançadas que caíram na área onde o furacão Gladys passou. Apenas duas das câmeras foram recuperadas dois meses depois.

Parte do Projeto Apollo da NASA que ocorreu entre 1961 e 1972, em plena corrida pela conquista da Lua.

Ver também[editar | editar código-fonte]