A26-1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A A26-1 (autoestrada de Santo André) é uma autoestrada portuguesa. Liga Sines (A26) a Vila Nova de Santo André.

Ainda possui uma ligação ao porto de Sines, designado de IP8, faltando ainda alguma manutenção para que seja totalmente inaugurada.

História[editar | editar código-fonte]

As obras começaram no ano 2010, mas foram suspensas no ano 2012 devido à crise económica.

Em 26 de outubro de 2016, a construção da autoestrada foi retomada[1]. Em 13 de Março de 2017, os pinos foram retirados da autoestrada, tal como na ligação ao Porto de Sines[2].

As passagens superiores de peões ainda não foram inauguradas, sendo que ainda não há data para a inauguração.

Estado dos troços[editar | editar código-fonte]

Estado dos troços (2017)
Sines (A26) - Santo André Em serviço (13/03/2017)

Faltam passagens superiores de peões

na zona de Santo André.

Perfil[editar | editar código-fonte]

A A26-1 possui um perfil transversal de duas vias por sentido.

Perfil
Sines (A26) - Santo André
Perfil

Saídas[editar | editar código-fonte]

Número de saída Destinos Estrada que liga
1
Sines

Zona Portuária

Beja/Lisboa

Odemira

R261-5

IP8

A26

N120

2
Zona Industrial

Praias

-
3
Praia do Forte do

Cortiço

-
Continua,

R261-5 direção Vila Nova de Santo André/Tróia

Polémicas[editar | editar código-fonte]

A construção da autoestrada pelo centro de Vila Nova de Santo André cortou a cidade em duas partes: a ocidental e a oriental, sendo que não é permitida a passagem de peões pela estrada. Isso gerou muita polémica em torno da população, sendo que as pessoas da parte oriental são obrigadas a percorrer grandes distâncias para ir ao Centro de Saúde ou à Escola Básica.[3]

Devido à polémica massiva, foi construída uma passadeira com semáforos. Isso obrigou a encurtar a autoestrada para a Praia da Fonte do Cortiço.

Agora a passagem por Santo André não é uma autoestrada e está limitada a 50 quilómetros por hora por radares, algo atípico numa via com um perfil transversal de duas faixas por sentido.

Referências

  1. «Utentes e autarcas aguardam "com expectativa" conclusão da A26-1 entre Sines e Santo André | Setúbal na Rede». Setúbal na Rede. 26 de outubro de 2016 
  2. «Circulação na A26 entre Sines e Santo André normalizada». www.adn-agenciadenoticias.com. Consultado em 3 de outubro de 2017. 
  3. «AUTOESTRADA "CORTA AO MEIO" CIDADE ALENTEJANA». Tribuna Alentejo. 20 de fevereiro de 2017