ACME

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela região censo-designada nos Estados Unidos, veja Acme (Washington).
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Acne.
Publicidade real de bigorna ACME

ACME Corporation é uma sociedade fictícia que existe no universo dos filmes e animações. Os primeiros produtos a saírem das fábricas foram rolhas de cortiça. A marca foi vista pela primeira vez em 1923 (ACME DRUG CO) na comédia Safety Last! com Harold LLoyd, depois em 1933 no desenho animado "Buddy's Bug Hunt". A companhia ACME reapareceu num desenho animado do Hortelino Troca-Letras com um kit para aprender boxe por correspondência. Contudo, a maior parte dos produtos é vista nos desenhos animados do Papa-Léguas e Coiote.[1] Foi nesta série que a empresa ficou famosa. Tomando em consideração o número de encomendas feitas pelo Coiote, incluindo produtos defeituosos, presume-se que ele é o melhor cliente da companhia.

Atividade da companhia[editar | editar código-fonte]

A atividade da companhia nunca é definida, mas ela aparece como um conglomerado podendo fabricar não importa qual produto, e oferecer não importa qual serviço imaginável, e pouco importando a extravagância ou sua inutilidade. A sigla da companhia significaria "American Company "Making Everything" (Companhia Americana "Faz Tudo"), ou de acordo com outras versões, "A Company that Makes Everything" (Uma Companhia que Faz Tudo)

Arma de raios fábricada pela Acme

Nos desenhos animados do Papa-Léguas e Coiote, produtos ACME são frequentemente comprados pelo Coiote, que encomenda armas, fuzis e outros dispositivos, nas suas tentativas inventivas e sem fim para capturar o Papa-Léguas. Encontram-se igualmente produtos da ACME em episódios do Pernalonga e Patolino.

Os produtos da companhia ACME têm uma tendência a não funcionarem no momento certo, pondo assim o dono do produto em posições de perigo, tais como as que o fazem ser esmagado por uma pedra, cair num precipício ou ser explodido assim que olha no buraco da bala do canhão.

Os produtos ACME podem ser encomendados somente pelo correio, salvo no filme Looney Tunes: De Volta à Ação, onde o Coiote faz uma encomenda de um lança-mísseis pela internet. Por outro lado, o serviço de entrega da ACME é dos mais eficazes, senão o melhor de todos. O cliente tranquilamente posta sua encomenda, e espera calmamente ao lado da caixa postal, e recebe o produto em menos de três segundos, mesmo em pleno deserto.

ACME em Português[editar | editar código-fonte]

A palavra acme existe no léxico da língua portuguesa e significa "o ponto mais alto, o clímax, a culminância". Em medicina, refere-se ao ponto crítico de uma enfermidade. A origem é o grego: akmé.[1]

Aparições[editar | editar código-fonte]

Referências