APT (software)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Advanced Packaging Tool
Captura de tela
Desenvolvedor Projeto Debian
Plataforma Debian e derivados
Modelo do desenvolvimento Software livre
Lançamento 31 de março de 1998 (23 anos)
Versão estável 1.8.2.2[1] (9 de dezembro de 2020; há 7 meses)
Versão em teste 2.2.2[2] (12 de março de 2021; há 4 meses)
Idioma(s) Multilíngue
Sistema operacional Unix-like
Gênero(s) Gerenciador de pacotes
Licença GPLv2
Estado do desenvolvimento Corrente
Página oficial wiki.debian.org/Apt

APT (Advanced Packaging Tool, em português Ferramenta de Empacotamento Avançada) é um conjunto de ferramentas usadas pelo GNU/Linux Debian e suas respectivas derivações, entre eles o Ubuntu, para administrar os pacotes .deb de uma forma automática, de modo que quando um programa é instalado o APT instala e/ou atualiza também todos os pacotes que são necessários para um funcionamento do programa.[3]

O APT possui diferentes interfaces gráficas:

  • Synaptic (GTK)
  • Adept Package Manager (Qt)

Em linha de comando, usa-se "apt-get" para baixar pacotes, o que fez muitos se referirem ao Apt como apt-get, o que não está correto.

O Apt possui uma interface simples de linha de comando para fazer o download de pacotes e instalá-los. O Debian e os sistemas baseados nele utilizam esse comando.

Características[editar | editar código-fonte]

Synaptic, um front-end do APT

O APT normalmente faz o download de arquivos .deb, que são instalados usando o dpkg,[4] mas o APT também com funciona RPM, pelo APT-RPM.[5]

Os arquivos de configuração do APT estão em /etc/apt/sources.list.[4]

Comandos[editar | editar código-fonte]

  • update - Adquire novas listas de pacotes.
  • upgrade - Faz uma atualização.
  • install - Instala novos pacotes.
  • remove - Remove um pacote.
  • source - Faz o download de arquivos fonte.
  • build-dep - Configura as dependências de compilação de pacotes fonte.
  • dist-upgrade - Atualiza a distribuição, consulte apt-get(8).
  • dselect-upgrade - Segue as seleções do dselect.
  • clean - Apaga arquivos baixados para instalação.
  • autoclean - Apaga arquivos antigos baixados para instalação.
  • check - Verifica se não há dependências quebradas.
  • purge - Remove pacotes e os arquivos dos pacotes de configuração.

Opções[editar | editar código-fonte]

  • -h Texto de ajuda.
  • -q Saída logável, exceto para erros.
  • -qq Sem saída, exceto para erros.
  • -d Fazer o download apenas - NÃO instalar ou desempacotar arquivos.
  • -s Não-agir. Executar simulação de ordenação.
  • -y Assumir Sim para todas as perguntas, não pedir confirmação.
  • -f Tenta continuar se a checagem de integridade falhar.
  • -m Tenta continuar se os arquivos não podem ser localizados.
  • -u Mostra uma lista de pacotes atualizados também.
  • -b Constrói o pacote fonte depois de baixá-lo.
  • -c=? Ler esse arquivo de configuração.
  • -o=? Definir uma opção de configuração arbitrária, ex -o dir::cache=/tmp.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e Referências

  1. «Details of package apt in stretch». Debian Packages. The Debian Project. 9 de dezembro de 2020. Consultado em 20 de março de 2021 
  2. «Accepted apt 2.2.2 (source) into unstable». Debian Package Tracker. The Debian Project. 12 de março de 2021. Consultado em 20 de março de 2021 
  3. Ferreira, Rubem. «4». In: Novatec. Guia do Administrador do Sistema. 2008. São Paulo: [s.n.] 716 páginas. ISBN 9788575221778 
  4. a b https://help.ubuntu.com/community/AptGet/Howto
  5. https://apt-rpm.org/about.shtml

Ligações externas[editar | editar código-fonte]