A Ética da Liberdade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
seminiatura

A Ética da Liberdade (em inglês: The Ethics of Liberty) é um livro de 1982 do economista e filósofo americano Murray Rothbard da vertente política libertária anarcocapitalista.

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Rothbard disserta sobre as implicações da teoria libertária no campo da ética e sobre como a conduta individual seria moldada pela sociedade em um ambiente sem Estado. Diversos são os tópicos abordados, sempre em defesa da liberdade máxima, paralelamente à explicação de como os outros indivíduos reagiriam a certas atitudes. No geral, é desenvolvida a teoria anarquista de que mesmo sem uma autoridade central capaz de impor um comportamento aceito como moral na base da força, ainda assim os indivíduos teriam todos os incentivos para viverem a partir de condutas bem aceitas socialmente.[1]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O livro teve uma repercussão positiva na maioria dos círculos libertários. Posteriormente, uma extensa introdução foi escrita por Hans-Hermann Hoppe, outro autor anarquista.[2] Hoppe considera A Ética da Liberdade a segunda maior obra de Rothbard, atrás apenas de Man, Economy, and State (1962).

Referências

  1. McElroy, Wendy. Rothbard as System-Builder: A Tribute. Liberty Magazine. [1] - acessado em 9 de novembro de 2015
  2. Introduction to The Ethics of Liberty - acessado em 7 de novembro de 2015

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

A Ética da Liberdade