A Arma Escarlate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Arma Escarlate
Capa do livro.
Autor(es) Renata Ventura
Idioma Português
País Brasil
Gênero Romance
Editora Novo Século
Formato Brochura
Lançamento 18 de novembro de 2011
Páginas 552 (1ª edição), 488 (2ª edição)
ISBN 9788576795445
Cronologia
A Comissão Chapeleira

A Arma Escarlate é um romance brasileiro de fantasia escrito por Renata Ventura e lançado pela editora Novo Século em novembro de 2011. Narra a história de Hugo Escarlate, um garoto da favela Santa Marta, do Rio de Janeiro, que descobre ser bruxo. Correndo risco de vida, ele foge da favela e vai à escola de bruxaria Nossa Senhora do Korkovado, onde tenta aprender magia suficiente para se vingar dos traficantes que ameaçam sua família. O livro usa a fantasia para levantar críticas sociais e dar visibilidade a aspectos da realidade brasileira.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O ano é 1997. Em meio a um intenso tiroteio, durante uma das épocas mais sangrentas da favela Santa Marta, um menino de 13 anos descobre que é bruxo.

Jurado de morte pelos chefes do tráfico, Hugo foge com apenas um objetivo em mente: aprender magia o suficiente para voltar e enfrentar o bandido que está ameaçando sua família. Neste processo de aprendizado, no entanto, ele pode acabar descobrindo o quanto de bandido há dentro dele mesmo.[1]

Personagens Virtuais[editar | editar código-fonte]

Vários personagens do livro possuem perfis em redes sociais como o Facebook e diariamente conversam com seus fãs, respondendo perguntas, batendo um papo descompromissado ou até mesmo revelando aos leitores alguns segredos da trama. Entre os personagens que já criaram perfis estão: Ítalo Twice Xavier, Viny Y-Piranga, Caimana Ipanema, Hugo Escarlate, Emiliano Barbacena dos Reis, Virgílio OuroPreto, Areta Akilah, Janaína Brasileiro, Abelardo Lacerda, Dalila Lacerda e Atlas Vital

Capítulos[editar | editar código-fonte]

Segue a lista de capítulos:

Cap. Brasil
1 A Noite do Camaleão
2 O Rei do Morro
3 Como Pombo-Correio em Tiroteio
4 Sub-Saara
5 Nossa Senhora do Korkovado
6 Anjos e Diabretes
7 Inferno Astral
8 Os Pixies pedem passagem
9 Axé
10 Filho de Fiasco, Fiasquinho é
11 Sobre Dragões e Gravatas
12 O Clube das Luzes
13 O Lago das Verdades
14 A Arma Escarlate
15 O Dono do Tempo
16 A Masmorra de Quasímodo
17 Menos Um
18 Pixies no Controle
19 Versinhos Mequetréficos
20 A Casa das Órfãs
l l PARTE 2
21 Caiçara
22 O Fundo do Poço
23 A Proposta
24 Traficante de Almas
25 Pais e Filhos
26 A Invasão
27 Professor
28 'Bora pra Lapa
29 O Martírio de Liliput
30 Todo Menino é um Rei
31 Taijin Kyofusho
32 A Besta do Apocalipse
33 Achados e Perdidos
34 Caprichos de Pandora
35 O Alquimista
36 A Captura
37 O Motim
38 Madalena
39 Dia dos Reis Bruxos
40 Crime e Castigo
41 O Filho do Demo
42 13X10

Recepção[editar | editar código-fonte]

A Arma Escarlate recebeu nota 4.5, no Skoob, baseada em 1.779 avaliações.[2] O livro sendo muito elogiado entre jovens e adultos por usar a fantasia para tratar de temas pesados da realidade brasileira, como desigualdade social, preconceito, abandono, drogas e corrupção. Em pouco tempo de lançamento, já se tornou um dos livros brasileiros mais bem comentados nas redes sociais. Em 27 de abril de 2013, foi indicado ao Codex de Ouro no gênero Sobrenatural/Terror, prêmio do qual foi vencedor.[3]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.