A Banda (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"A Banda"
Canção de Chico Buarque
do álbum Chico Buarque de Hollanda
Lançamento 1966
Formato(s) Single
Gravação 1966
Gênero(s) MPB, marchinha
Duração 2:12
Gravadora(s) RGE
Letra Chico Buarque
Composição Chico Buarque
Faixas de Chico Buarque de Hollanda
1. A Banda

2. Tem Mais Samba
3. A Rita
4. Ela e sua janela
5. Madalena foi pro mar
6. Pedro Pedreiro
7. Amanhã, ninguém sabe
8. Você não ouviu
9. Juca
10. Olê, Olá
11. Meu refrão
12. Sonho de um carnaval

Faixas de Chico Buarque de Hollanda
Tem Mais Samba
(2)

"A Banda" é uma canção de 1966 composta e interpretada pelo músico brasileiro Chico Buarque.[1] Foi lançada no primeiro álbum do cantor, Chico Buarque de Hollanda.

Chico compôs a canção quando retornou da Europa, onde excursionara com a peça de teatro Morte e vida severina. A canção foi inscrita no II Festival de Música Popular Brasileira no lugar de "Morena dos olhos d'água", música apresentada para Gilberto Gil e uma das várias criadas na mesma ocasião. Inicialmente, era com essa canção que Chico pretendia participar do festival da Record.[2]

Após a sua vitória no Festival, a música fez um grande sucesso, vendendo 55 mil cópias em apenas quatro dias.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Chico lembra-se de ter ouvido Gilberto Gil cantar "Ensaio geral", quando, impressionado, pensou em compor uma música que pudesse competir no II Festival de Música Popular Brasileira, que aconteceria em setembro e outubro na TV Record. Primeiro veio a ideia de uma banda passando, depois a música e, finalmente, a letra. Composta em único dia, os versos finais da letra ficaram faltando. A canção fez sucesso mundialmente, tendo sido regravada em italiano por Mina, Dalida e Astrud Gilberto, em 1967, e por France Gall, em alemão, em 1968. Com este single a cantora France Gall fez grande sucesso e ganhou um disco de ouro. Foi também regravada por Herb Alpert e Tijuana Brass em compacto simples, em 1967, com o nome A Banda (Ah Bahn-da). Com esta regravação Herb Alpert e Tijuana Brass alcançaram o número 35 do Billboard Hot 100 desse ano. Esta gravação de Herb Alpert também foi utilizada como trilha sonora do desenho animado russo "Nu, pogodi", do estúdio Sojusmutfilm.

Prêmio[editar | editar código-fonte]

A canção ganhou o Festival de Música Popular Brasileira no mesmo ano de seu lançamento, interpretada por Chico Buarque e Nara Leão.[1][4] Dividindo o prêmio com a música Disparada, de Geraldo Vandré e Théo de Barros e interpretada por Jair Rodrigues, em um empate que não foi bem esclarecido à época, A Banda ganhou US$ 6.800 como prêmio.[5]

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

Regravações [6][editar | editar código-fonte]

  • Chico Buarque (Original) (1966)
  • Nara Leão (1966)
  • Astrud Gilberto (1967)
  • Mina (1967)
  • Dalida (1967)
  • Herb Alpert e Tijuana Brass (1967)
  • France Gall (1968)
  • Chico Buarque na Itália (1969)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.