A Casa Verde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


La Casa Verde
A Casa Verde (PT)
Autor(es) Mario Vargas Llosa
Idioma língua castelhana
País Peru Peru
Edição portuguesa
Editora Livros do Brasil, Dom Quixote
Lançamento 1966
Páginas 389
ISBN ISBN 972-20-2237-7
Cronologia
A cidade e os cães (Portugal) / Batismo de fogo (Brasil)
Os Filhotes

A Casa Verde (Título Original: La Casa Verde) é o segundo livro escrito pelo peruano Mario Vargas Llosa, publicado em 1966.[1] O livro narra a história de um prostíbulo, construído pelo forasteiro Don Anselmo.[1]. O romance é ambientado num período de 40 anos (do início da década de 20 até a década de 60) em duas regiões do Peru: o bairro de la Mangachería, na cidade de Piura[1], uma cidade empoeirada perto da costa, no norte; e em Santa Maria de Nieva, uma feitoria e missão religiosa perdida na Amazônia peruana.

A história é dividida em quatro partes, cada uma começa com uma narrativa impressionista sem quebras de parágrafo. Cada peça é então dividida em capítulos (Partes I e III tem quatro capítulos cada; Partes dois e quatro, três). Cada capítulo é dividido em cinco narrativas distintas: Bonifácia na região da selva, Fushia e Aquilino no Marañón, Anselmo em Piura, vários personagens envolvidos em lutas de poder na selva e Lituma e Bonifácia em Piura. A novela termina com um epílogo de quatro capítulos.

Vargas Llosa acrescenta complexidade a esta narrativa, referindo-se a personagens por seu ofício ("o tenente", "nativo", etc.) e por contar a história não cronologicamente (narrativas paralelas podem ter décadas de intervalo). Ele também cria narrativas duplas entre capítulos sem demarcação clara. O efeito é entrelaçar passado e presente e para sugerir uma corrupção e brutalidade onipresente e contínua.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio da Crítica, na Espanha,
  • Prêmio Internacional de Literatura Rómulo Gallegos, na Venezuela ( melhor romance em língua espanhola) - 1967.[1]

Referências

  1. a b c d Livraria Folha (10 de fevereiro de 2010). «Vargas Llosa narra história de um prostíbulo localizado no Peru; leia trecho». Consultado em 27 de abril de 2015. Cópia arquivada em 27 de abril de 2015