A Força Verde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Força Verde
Álbum de estúdio de Zé Ramalho
Lançamento 1982
Gravação Abril de 1982
Estúdios SIGLA, Rio de Janeiro
Gênero(s) MPB
Duração 45:12
58:12 (reedição de 2003)
Idioma(s) Português
Formato(s) LP, CD (reedição de 2003)
Gravadora(s) Epic (CBS - Sony Music)
Produção Zé Ramalho e Mauro Motta
Cronologia de Zé Ramalho
A Terceira Lâmina
(1981)
Orquídea Negra
(1983)

A Força Verde é o quarto álbum do cantor brasileiro Zé Ramalho, lançado em 1982. A primeira faixa, que dá nome ao álbum, foi alvo de um caso de processo por plágio. A letra é uma tradução de um poema do escritor irlandês Willian Butler Yeats, mas Zé aparentemente a copiou de um gibi do Íncrível Hulk sem conhecer - nem citar - a origem. O caso rendeu um processo judicial, e o escritor foi posteriormente citado como autor da letra em álbuns subsequentes.[1][2]

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Força Verde" - 5:31
  2. "Eternas Ondas" - 5:01
  3. "O Monte Olímpia" - 3:45
  4. "Visões de Zé Limeira Sobre o Final do Século XX" - 3:36
  5. "Banquete de Signos" - 6:06
  6. "Pepitas de Fogo" - 5:14
  7. "Beira-Mar - Capítulo II" - 5:44
  8. "Os Segredos de Sumé" - 3:49
  9. "Amálgama" - 4:09
  10. "Cristais do Tempo" - 2:17
Faixas bônus da reedição de 2003
  1. "Morceguinho (O Rei da Natureza)" - 2:17
  2. "São Sebastião do Rodeio" - 3:40
  3. "Frevo Mulher" - 3:38
  4. "Rapaz do Táxi" - 3:37

Referências

  1. «O dia em que Zé Ramalho plagiou o Hulk». UNIVERSO HQ. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  2. «A prova do Hulk». Revista Veja. 21 de Julho de 1982 
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Zé Ramalho é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.