A Guerra dos Botões (2011)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Guerra dos Botões
La Guerre des Boutons
 França
2011 •  cor •  109[1] min 
Realização Yann Samuell
Produção Marc du Pontavice
Argumento Julie Vasconi[2]
Louis Pergaud
Elenco Vincent Bres
Salome Lemire
Mathilde Seigner
Eric Elmosnino
Género aventura, comédia
Companhia(s) produtora(s) TF1 Droits Audiovisuels
Les Films du Gorak
Coficup[2]
Distribuição UGC Distribution[3]
Lançamento 14 de setembro de 2011 (França)[4]
Idioma francês
Página no IMDb (em inglês)

La Guerre des Boutons (prt/bra: A Guerra dos Botões)[2][5] é um filme de aventuras e comédia francês de 2011 dirigido por Yann Samuell. É um dos dois filmes baseado no romance epónimo de Louis Pergaud que estrearam em 2011.[4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em 1960, dois grupos de rapazes de aldeias vizinhas estão numa "guerra" que já dura à gerações, e em que frequentemente as crianças capturadas pelo grupo rival ficam sem os botões da roupa.[2] Entretanto, William Labrac (Vincent Bres), o líder de um dos grupos[6] e personagem principal do filme, enfrenta um drama na sua vida pessoal: tendo que ajudar a família na sequência da morte de seu pai, o seu professor (Eric Elmosnino) pretende que ele continue os estudos e a sua mãe (Mathilde Seigner) que ele aprenda uma profissão; ao mesmo tempo, Labrac vai desenvolvendo um relacionamento com Lanterne (Salome Lemire),[7] a única rapariga do grupo, cujo pai (Arno Feffer) está a combater na Argélia.[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • William Labrac ... Vincent Bres
  • Mãe de Labrac ... Mathilde Seigner
  • "Azteca" (chefe do grupo rival) ... Theo Bertrand[1]
  • Lanterne ... Salome Lemire
  • Professor Merlin ... Eric Elmosnino[1]
  • Professor da outra aldeia ... Alain Chabat[1]

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi uma das duas versões do romance "A Guerra dos Butões" que estrearem em 2011, e ambos foram co-produzidos pela estação de televisão francesa TF1, sendo o outro La Nouvelle Guerre des Boutons, com o teor mais melodramático, e tendo ambos o mesmo orçamento - cerca de 13 milhões de euros; houve uma grande competição entre os produtores dos dois filmes (Marc du Pontavice para La Guerre des Boutons e Thomas Langmann para La Nouvelle Guerre des boutons) para o seu filme ser o primeiro a estrear (tendo Langmann inclusive sugerido a du Pontavice que este fizesse o seu filme em anime em vez de em imagem real), tendo La Guerre des Boutons estreado uma semana antes que La Nouvelle Guerre des Boutons.[4]

Outras adaptações[editar | editar código-fonte]

Além dos dois filmes de 2011, o romance de Pergaud já tinha sido adaptado ao cinema em 1936 (La Guerre des Gosses, dirigido por Jacques Daroy),[8] em 1962 (La Guerre des Boutons, dirigido por Yves Robert)[9] e em 1994 (War of the Buttons, filme estadunidense dirigido por John Roberts).[9]

Referências

  1. a b c d e Van Hoeij, Boyd (26 de setembro de 2011). «The War of the Buttons». Variety (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2019 
  2. a b c d «A Guerra dos Botões - Filmes - RTP». RTP. Consultado em 17 de fevereiro de 2019 
  3. Sotinel, Thomas; Valon, Sophie (13 de setembro de 2011). «Derrière l'écran, la vraie "Guerre des boutons"». Le Monde (em francês). Consultado em 18 de fevereiro de 2019 
  4. a b c de La Baume, Maia (14 de setembro de 2011). «A Battle at the French Box Office: Two Remakes of One Classic Film». New York Times (em inglês). Consultado em 17 de fevereiro de 2019 
  5. «A Guerra dos Botões». Brasil: CinePlayers. Consultado em 18 de junho de 2019 
  6. Faria, Tiago (27 de fevereiro de 2017). «"A Guerra dos Botões"». Veja. Consultado em 18 de fevereiro de 2019 
  7. Mintzer, Jordan (14 de setembro de 2011). «War of the Buttons: Film Review». Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2019 
  8. «La Guerre des gosses». Le Cinema Français (em francês). Consultado em 18 de fevereiro de 2019 
  9. a b «The War of the Buttons». TV Guide (em inglês). Consultado em 18 de fevereiro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme francês é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.