A Idade da Terra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Idade da Terra
 Brasil
1980 •  cor •  140 min 
Direção Glauber Rocha
Roteiro Glauber Rocha
Elenco Maurício do Valle
Jece Valadão
Antonio Pitanga
Tarcísio Meira
Geraldo Del Rey
Género drama
Idioma português

A Idade da Terra é um filme brasileiro de 1980, do gênero drama, dirigido por Glauber Rocha, o longa causou grande impacto, dividiu a crítica e arrancou elogios de intelectuais e cineastas, como o escritor Alberto Moravia e o cineasta Michelangelo Antonioni, que considerou "Uma lição de cinema moderno". Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.[1] Foi o último filme de Glauber Rocha e aquele que mais gerou polêmica em sua carreira.[2]

Festival de Veneza e polêmica[editar | editar código-fonte]

Em 9 de setembro de 1980, a briga entre o cineasta brasileiro Glauber Rocha com Louis Malle entrou para história do Festival Internacional de Cinema de Veneza. Com o filme Atlantic City, Louis Malle venceu o Leão de Ouro naquele ano junto com o americano John Cassavetes, este premiado por Gloria. Para Glauber Rocha, que participou daquele Festival com o seu filme A Idade da Terra, tal resultado foi uma tramóia; Glauber afirmou que Malle venceu pois o resultado estava previamente combinado pois o filme de Malle teve a produção da Gaumont, uma "multinacional imperialista". Malle e Glauber encontraram-se no saguão do Hotel Excelsior, onde discutiram e os dois cineastas quase chegaram às vias de fato.[3][4]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

"O filme mostra um Cristo-pescador, interpretado pelo Jece Valadão, um Cristo - negro interpretado por Antonio Pitanga; mostra o Cristo que um conquistador português Dom Sebastião interpretado por Tarcísio Meira e mostra o Cristo Guerreiro-Ogum de Lampião, interpretado por Geraldo Del Rey. Quer dizer os quatro Cavaleiros do apocalipse que ressuscitam o Cristo do terceiro mundo, recontando o mito através de dos quatro evangelistas: Mateus, Marcos, Lucas e João, cuja identidade e revelada no filme quase como se fosse um terceiro testamento. E o filme assume um tom profético, realmente bíblico e religioso".[5]

Glauber Rocha

Elenco[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. André Dib (27 de novembro de 2015). «Abraccine organiza ranking dos 100 melhores filmes brasileiros». Abraccine. abraccine.org. Consultado em 26 de outubro de 2016 
  2. Terra Magazine, Glauber, o artista como filósofo, acesso em 8 de abril de 2011.
  3. jornal O Globo (9 de setembro de 2020). «'Quebro sua cara, fascista': A briga de Glauber Rocha com Louis Malle que entrou para história do Festival de Veneza». jornal. disponível na versão on-line. Consultado em 11 de setembro de 2020 
  4. CASTRO FILHO, Albino (10 de setembro de 1980). «Festival de Veneza: Glauber briga com Malle e o chama de medíocre e fascista». jornal. Rio de Janeiro: jornal O Globo 
  5. «A Idade da Terra (DVD Duplo) - Versátil Home Video». www.dvdversatil.com.br. Consultado em 30 de outubro de 2016 
  6. «Filmografia - A Idade da Terra». cinemateca.gov.br. Consultado em 30 de outubro de 2016 


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.