A Imortalidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nesmrtelnost
A Imortalidade
Autor (es) Milan Kundera
Idioma Língua checa
País República Checa
Género Romance
Lançamento 1988
Páginas 358
Edição portuguesa
Tradução Miguel Serras Pereira
Editora Círculo de Leitores
Lançamento 1990
Páginas 330
ISBN 972-42-0124-4
Edição brasileira
Tradução Teresa Bulhões Carvalho da Fonseca e Anna Lucia Moojen de Andrada
Editora Nova Fronteira
Lançamento 1990
ISBN 8520902294

A Imortalidade ('Nesmrtelnost' em língua checa) é um romance de Milan Kundera. É o sexto romance do autor, e foi publicado em França em 1990 (em 1993 na Checoslováquia).

Este é o livro que se segue a A Insustentável Leveza do Ser. É o primeiro romance de Kundera em que a acção se situa em França. O texto original foi utilizado primeiramente para a tradução em francês. Todas as traduções efectuadas, em especial para francês (pela tradutora Eva Bloch), inglês, italiano, espanhol e alemão, foram alvo da supervisão cuidada de Kundera por forma a que o texto original fosse mantido na íntegra.

Enredo[editar | editar código-fonte]

As personagens principais são as irmãs Agnès e Laura, e Paul, marido de Agnès, que casará com Laura após a morte daquela. Antes do acidente que a vitimará, Agnès vai, pouco a pouco, afastando-se do mundo como se quisesse ceder o seu lugar a outra pessoa. Após a sua morte, será a irmã a ficar no seu lugar.

Kundera pretende mostrar a diferença entre o "eu" e a imagem do "eu" que compõem o indivíduo. Se o "eu" é mortal, a imagem poderá ambicionar à imortalidade. Kundera dá exemplos, na cultura europeia, desta busca pela imortalidade, como Goethe ou Beethoven.

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.