A República Portuguesa (diário)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Republica Portuguesa
Sede Lisboa,  Portugal
Fundação 1910
Fundador(es) Manuel Bravo, Ribeiro de Carvalho, Tomás da Fonseca
Director Luís da Câmara Reis
Idioma Português europeu
Término de publicação 1911


A República Portuguesa: diário republicano radical da manhã publicou-se em Lisboa entre 13 de Outubro de 1910 e 22 de Abril de 1911. Filho do 5 de Outubro de 1910, este diário republicano vem defender a república instalada, o seu governo provisório e as suas políticas progressistas. Ligados à fundação do jornal estão os nomes de Manuel Bravo, Ribeiro de Carvalho, Tomás da Fonseca, Severino Soares e Santiago Prezado aos que se juntaram: Luís da Câmara Reis, Carlos Olavo, Alberto Xavier, Francisco Pulido Valente, Carlos Amaro, Alfredo Pimenta, Lopes de Oliveira, Arlindo Monteiro, Álvaro de Castro, Guerra Junqueiro Silva Passos, Luiz Cardim e Ginestal Machado e ainda Cristiano de Carvalho nas caricaturas das primeiras páginas.[1]

Referências

  1. Pedro Mesquita (21 de Junho de 2012). «Ficha histórica: A República Portuguesa: diario republicano radical da manhan (1910-1911)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 8 de janeiro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Lista de publicações disponíveis na Hemeroteca Municipal de Lisboa em formato digital

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.