A Star Is Born (trilha sonora de 2018)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Star Is Born
Banda sonora de Lady Gaga e Bradley Cooper
Lançamento 5 de outubro de 2018
Gravação 2017–2018
Estúdio(s) Electric Lady Studios, Nova Iorque
Gênero(s)
Duração 74:45
Formato(s)
Gravadora(s) Interscope
Produção
Cronologia de Lady Gaga
Joanne
(2016)
Singles de A Star Is Born Soundtrack
  1. "Shallow"
    Lançamento: 27 de setembro de 2018 (2018-09-27)
 

A Star Is Born é a trilha sonora do filme de mesmo nome de 2018, estrelado por Lady Gaga e Bradley Cooper. O lançamento ocorreu em 5 de outubro de 2018, por intermédio da Interscope Records.[1] Gaga e Cooper trabalharam na trilha sonora com o apoio de artistas de música country, incluindo Lukas Nelson, que atua como um dos membros da banda de Cooper no filme. Para as canções pop do álbum, Gaga contou com o apoio do seu colaborador recorrente, DJ White Shadow. A canção inclui contribuições de Jason Isbell, Mark Ronson, Diane Warren, Andrew Wyatt e do grupo Miike Snow.

Em termos comerciais, o álbum alcançou as primeiras posições das paradas musicais da Austrália, Canadá, Croácia, República Checa, Estônia, Irlanda, Nova Zelândia, Noruega, Escócia, Eslováquia, Suécia, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos. No Canadian Albums Chart, tornou-se a trilha sonora de maior permanência na tabela musical, desde Frozen, lançado em março de 2014. No BAFTA 2019, o álbum venceu a categoria de Melhor Trilha Sonora, tornando Gaga a primeira artista feminina a conseguir tal feito.[2]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em março de 2015, a Warner Bros. anunciou que Bradley Cooper estava em negociação para fazer sua estreia como diretor de A Star Is Born, o terceiro remake do filme de 1937 que leva o mesmo nome.[3] Lady Gaga foi oficialmente anexada ao filme em agosto de 2016, com o anúncio do estúdio para o início do projeto de produção em 2017.[4] Cooper interpreta Jackson Maine, "um cantor country veterano que descobre e eventualmente se apaixona por uma cantora e compositora chamada Ally, interpretada por Lady Gaga."[5] Gaga "ajudou a descobrir o desempenho de Cooper como músico."[6]

Cooper passou dois anos e meio preparando o filme e determinando que tipo de músico seu personagem seria. Para tal, trabalhou com vários músicos e treinadores vocais como Roger Love. Cooper disse que "no final, comecei a desenvolver meu próprio tipo de criação. Se eu tivesse mais um ano preparação, teria sido rock por completo, mas para o momento é algo híbrido."[7]

Composição e gravação[editar | editar código-fonte]

Cooper descreve a trilha sonora como "uma evolução, bem como a história do filme."[8] Gaga e Cooper escreviam as músicas durante as filmagens, levando a "encarnações diferentes dentro de cada canção."[8] Cooper acrescentou que "a música realmente tornou-se um personagem do filme. Não há nenhuma letra que nunca, em qualquer ponto do filme, não tem a ver exatamente com o que um deles é ou espera ser ou arrepende de ser. Essa foi a nossa plataforma de lançamento e, em seguida, imergimos num processo de descoberta para saber quais músicas seriam melhor encaixadas." Jason Isbell, um dos participantes da obra, escreveu uma canção para o personagem de Cooper, que se tornou "a espada com a qual trouxe a musicalidade de Cooper para fora." Isbell enviou a música através de Dave Cobb, um produtor de Nashville, com quem Cooper estava colaborando."[9]

Cooper entrou em contato com Lukas Nelson, filho do cantor-compositor country Willie Nelson, depois de vê-lo apresentar no festival Desert Trip em outubro de 2016, pedindo-lhe para trabalhar o filme como consultor musical.[10] Nelson disse que começou a "escrever as canções randomicamente e enviou para o produtor, que começaram a gostar dele. Então Lady Gaga veio e a partir dali nos demos bem. Nos tornamos grandes amigos e começamos a compor conjuntamente."[11] Nelson já tinha conhecimento de Gaga e a cantora forneceu vocais de apoio para o álbum da banda do artista. Nelson e sua banda, Lukas Nelson & Promise of the Real, aparecem no filme como a banda de Cooper.[12]

Gaga reuniu-se com o produtor Mark Ronson e a compositora Hillary Lidnsey, que foram contribuintes para o último álbum de Gaga, Joanne (2016).[7] Além disso, trabalhou com seu colaborador recorrente, DJ White Shadow, responsável pela sonoridade mais pop da personagem. Grande parte do álbum foi gravado ao vivo devido à insistência de Gaga.[7] A revista americana Billboard descreveu a trilha sonora como "integrante do enredo", acrescentando que "muitas das letras são sobre quem anseia por mudança, mas observando a luta envolvida. Algumas expressam a grandeza do amor e a bela ligação de Jackson Maine, interpretado por Cooper, e a neófita cantora-compositora Ally, interpretada por Lady Gaga. De fato, a música do filme é essencial para o filme - são atemporais, emocionantes, corajosas e sérias. Soam como canções escritas por aristas que, francamente, atingem o núcleo do ouvinte."[13]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 78/100[14]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
The Washington Post 5 de 5 estrelas.[15]
The Guardian 4 de 5 estrelas.[16]
Rolling Stone 4 de 5 estrelas.[17]
AllMusic 4 de 5 estrelas.[18]
The Daily Telegraph 3 de 5 estrelas.[19]
Consequence of Sound B[20]
NME 4 de 5 estrelas.[21]
Pitchfork 7.4[22]
Slant Magazine 2.5 de 5 estrelas.[23]

No Metacritic, o álbum estreou com uma nota de 80 pontos de 100, com base em 7 críticas.[14] Numa avaliação para o jornal The Washington Post, Mark Kennedy deu nota máxima para o álbum e escreveu: "A trilha sonora de A Star Is Born é uma maravilha de cinco estrelas e capaz de ser indicada para Álbum do Ano do Grammy Awards. Contém uma quantidade excepcional de 34 faixas, justamente pela inclusão de trechos de canções, diálogos e interlúdios. Isso fará com que a trilha coloque os fãs de volta dentro do filme de forma visceral. Do blues-rock ao bubble pop, as 19 canções originais são variadas e viciantes. Sabíamos que Lady Gaga era capaz de grandes coisas, mas a musicalidade de Cooper é uma maravilha. Costumamos zombar atores que desejam ser astros do rock, mas Cooper mostra uma habilidade real na frente do microfone. [...] Há uma boa chance de ganhar um Garmmy por dizer apenas quatro palavras. Não há como esse álbum não entrar em disputa."[15] Bean Beaumont-Thomas, numa avaliação de 80 pontos de 100 para o jornal The Guardian, afirmou: "Bradley Cooper mostra que pode cantar tanto quanto pode atuar e dirigir, mas as proezas pop de Lady Gaga elevam cada canção do álbum, sejam baladas de piano ou duetos que cortam o coração. [...] "I Don't Know What Love Is" é um belo dueto, onde Cooper dá um espaço modesto para os vibratos de Gaga, seguido de "Is That Alright?", cuja seriedade é novamente vendida por Gaga. Cooper esboça seu rockstar em linhas admiráveis: embriagado, criteriosamente blues e com muita auto-aversão que surge ao longo do álbum. No entanto, é Gaga quem é a verdadeira estrela: uma mulher capaz de fazer todo tipo de pop, bem como mostrar que tudo isos pode dar a sua vida em seus agudos mais libertadores."[16]

Para a publicação Rolling Stone, Brittany Spanos deu 4 estrelas de cinco para o álbum, dizendo: "As músicas da parte inicial do filme são impenetravelmente perfeitas. A voz de Cooper, com tom diminuído para criar um personagem cansado e viciado, é surpreendentemente incrível. A música que Gaga ajuda a escrever para esse trecho da carreira de Ally, onde ela ainda é morena e se apresenta com um homem pelo qual está apaixonada, é linda, poderosa e romântica sem ser banal.[17] Stephen Thomas Erlewine, do portal AllMusic, escreveu: "Todas as canções fazem sentido dentro da narrativa e sozinhas, dando uma equivalência ao álbum de uma trilha sonora de qualidade - se não fossem os diálogos do meio do álbum, que acabam minando qualquer tipo de impulso da obra."[18] Em contrapartida, numa avaliação mediana, Neil McCormick, do jornal The Daily Telegraph, deu 3 estrelas de 5 para o álbum, dizendo: "Nelson co-escreve muitas músicas de Gaga, o que dá origem au ma jornada pouco desajeitada que vão de baladas de rock a um pop superficial. De certo modo, há um salto tangível nos padrões de Gaga na segunda metade do álbum - ela é um grande talento da música. No entanto, há uma estranha desconexão quando a trilha sonora muda a sonoridade para o pop moderno e anódino."[19] Classificado como Álbum da Semana, o portal Consequence of Sound atribuiu nota B ao álbum e afirmou: "Há um punhado de bandas que trocariam seu vocalista por Cooper. Ele tem, talvez, uma voz profissional mediana, mas não se engane: é uma voz de qualidade profissional. Cooper canta "Black Eyes" com grande emoção. A verdadeira estrela sepre seria Lady Gaga, e a grande diversão de A Star Is Born é ouvi-la em diferentes âmbitos. Lady Gaga é uma nerd da música; ela adora synthpop, discoteca, funk, rock dos anos 70, e consegue ter tudo no álbum. Canta "Is That Alright?" como uma grande balada da Broadway - afinal, é um musical, e você pode facilmente imaginá-la debruçada sobre a varanda de Evita ou "Defying Gravity" com o rosto pintado de verde. [...] Muitos diálogos estão espalhados pela trilha sonora a fim de fornecer um plano de fundo para as canções. Às vezes, os diálogos adicionam peso emocional e transforma as músicas pop em monólogos de Shakespare. Frequentemente, mina a energia emocional construída ao longo das músicas."[20]

Nick Reilly, numa avaliação para a revista britânica NME, avaliou o álbum com 4 estrelas de 5, afirmando: "Ao longo do caminho de Bradley Cooper e Lady Gaga para a glória de prêmios de cinema, eles conseguiram criar uma trilha sonora que é igualmente impressionante; é umacoleção de músicas emocionalmente carregadas e apropriadas para um romance fadado. [...] No geral, A Star Is Born é uma das melhores trilhas sonoras de Hollywood dos últimos tempos. Além de ser atraente para o Oscar, as músicas conseguem brilhar por conta própria."[21] Numa avaliação para a renomada Pitchfork, Larry Fitzmaurice concluiu: "O álbum cumpre com a promessa de sua potência estelar com algumas das músicas pop mais emocionantes e impactantes do ano. [...] Apesar do processo de metamorfose de Lady Gaga nos últimos dez anos, não há nada que reflita o panorama pop de 2010. [...] A desconexão melódica entre os gêneros retrata algo benéfico: A Star Is Born alcança uma vibração atemporal."[22] Numa avaliação nota mediana para a revista Slant Magazine, Jeremy Inograd escreveu: "Há, sem dúvida, um álbum de dez músicas no núcleo de A Star Is Born, no entanto, ao contrário do filme, em que um senso desmedido de sentimentalismo é atribuído a performances mais elaboradas, não existem elementos suficientes para justificar a repercussão bombástica deste."[23]

Sucesso comercial[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora de A Star Is Born estreou na primeira posição da Billboard 200 com 231.000 cópias, sendo 162.000 cópias puras. Em três anos, foi a maior estreia para uma trilha sonora, sendo a quinta entrada na primeira posição de Gaga e a primeira de Bradley Cooper. Além disso, Gaga estendeu seu recorde como a artista feminina com mais álbuns na posição número um da tabela musical da década de 2010. Além das vendas puras do álbum, A Star Is Born ganhou 37.000 cópias equivalentes em streamings e 32.000 de cópias equivalentes.[24] No Canadá, a canção estreou na primeira posição da tabela Canadian Albums Chart, vendendo 18.000 cópias equivalentes, angariando o topo das vendas e de downloads digitais sendo a sétima estreia de maior demanda da semana. O álbum foi, portanto, a terceira estreia no topo canadense desde Born This Way (2011).[25]

No Reino Unido, A Star Is Born concorreu com Trench, quinto álbum de estúdio do duo Twenty One Pilots, para atingir o topo. De acordo com Alan Jones, da publicação Music Week, o álbum emergiu de último momento para o topo da UK Albums Chart, estreando na primeira posição com 31.816 cópias, sendo 6.178 cópias equivalentes em streamings. No país, A Star Is Born tornou-se o quarto álbum de Gaga a alcançar a primeira posição desde Artpop (2013).[26][27] Na Escócia e na Irlanda,[28] o álbum também estreou na primeira posição, sendo o terceiro álbum número um em território escocês.[29] Na França, a trilha estreou em sétimo lugar na tabela francesa SNEP, com 8.700 cópias vendidas.[30] Na Austrália, estreou na terceira posição da ARIA.[31] Segundo a UWC, estreou globalmente na primeira posição com 348.000 cópias vendidas desde o lançamento.[32] Em 21 de outubro, a publicação Billboard divulgou que o álbum permanecia pela segunda semana consecutiva na Billboard 200 com 143.000 cópias.[33] O álbum foi consagrado como a maior estreia de trilha sonora desde 2015, após o lançamento de Fifty Shades of Grey e a terceira trilha sonora mais vendida de 2018 após uma semana de lançamento.[34] No Canadá, completou quatro semanas seguidas em primeiro lugar, sendo a trilha sonora a passar mais tempo no topo desde Frozen.[35]

De acordo com a Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI), a trilha sonora foi o 4º álbum mais vendido mundialmente, com 1,9 milhões de cópias.[36]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Versão standard[37]
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Intro"     0:20
2. "Black Eyes" (interpretada por Bradley Cooper)Bradley Cooper, Lukas NelsonCooper, Nelson, Lady Gaga 3:03
3. "Somewhere Over the Rainbow" (diálogo)   0:42
4. "Fabulous French" (diálogo)   0:19
5. "La Vie en rose" (interpretada por Gaga)Louiguy, Édith PiafGaga, Brian Newman 3:00
6. "I'll Wait for You" (diálogo)   0:19
7. "Maybe It's Time" (interpretada por Cooper)Jason IsbellCooper, Benjamin Rice, Gaga 2:39
8. "Parking Lot" (diálogo)   0:31
9. "Out of Time" (interpretada por Cooper)Cooper, NelsonCooper, Nelson 2:53
10. "Alibi" (interpretada por Cooper)Lady Gaga, Cooper, NelsonGaga, Cooper, Nelson 3:03
11. "Trust Me" (diálogo)   0:32
12. "Shallow" (interpretada por Gaga & Cooper)Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando, Andrew WyattGaga, Rice 3:35
13. "First Stop, Arizona" (diálogo)   0:11
14. "Music to My Eyes" (interpretada por Gaga & Cooper)Gaga, NelsonNelson 3:19
15. "Diggin' My Grave" (interpretada por Gaga & Cooper)Paul KennerleyGaga, Nelson 3:57
16. "I Love You" (diálogo)   0:19
17. "Always Remember Us This Way"  Gaga, Natalie Hemb, Hillary Lindsey, Lori McKennaDave Cobb, Gaga 3:30
18. "Unbelievable" (diálogo)   0:29
19. "How Do You Hear It?" (diálogo)   0:14
20. "Look What I Found" (interpretada por Gaga)Gaga, Mark Nilan Jr., Nick Monson, Paul Blair, Nelson, Aaron RatiereGaga, Nilan, Monson, Blair 2:55
21. "Memphis" (diálogo)   0:24
22. "Heal Me" (interpretada por Gaga)Gaga, Nilan, Monson, Blair, Julia Michaels, Justin TranterGaga 3:17
23. "I Don't Know What Love Is" (interpretada por Gaga & Cooper)Gaga, NelsonGaga, Nelson, Nilan, Monson 2:57
24. "Vows" (diálogo)   0:18
25. "Is That Alright?" (interpretada por Gaga)Gaga, Nilan, Monson, Blair, Nelson, RaitiereGaga, Nilan, Monson, Blair 3:11
26. "SNL" (diálogo)   0:13
27. "Why Did You Do That?" (interpretada por Gaga)Gaga, Diane Warren, Nilan, Monson, BlairGaga, Nilan, Monson, Blair 3:05
28. "Hair Body Face" (interpretada por Gaga)Gaga, Nilan, Monson, Blair, RiceGaga 3:22
29. "Scene 98" (diálogo)   0:35
30. "Before I Cry" (interpretada por Gaga)Gaga, Nilan, Monson, BlairGaga, Nilan, Monson, Blair 4:19
31. "Too Far Gone" (interpretada por Cooper)Cooper, NelsonCooper, Nelson 1:26
32. "Twelve Notes" (diálogo)   1:04
33. "I'll Never Love Again" (versão do filme, interpretada por Gaga)Gaga, Hemby, Lindsey, RatiereGaga, Rice 4:41
34. "I'll Never Love Again" (versão estendida)Gaga, Hemby, Lindsey, RatiereGaga, Rice 5:29

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Posições[editar | editar código-fonte]

Tabela musical (2018) Melhor
posição
 Argentina (CAPIF)[38] 3
Austrália (ARIA Charts)[39] 1
Áustria (Ö3 Austria Top 40)[40] 2
Bélgica (Ultratop 50 Flandres)[41] 4
Bélgica (Ultratop 40 Valônia)[42] 4
Canadá (Billboard Canadian Albums)[43] 1
 Croácia (HDU)[44] 1
República Tcheca (ČNS IFPI)[45] 1
Dinamarca (Hitlisten)[46] 38
Países Baixos (MegaCharts)[47] 3
 Estónia (IFPI)[48] 1
Finlândia (IFPI)[49] 5
França (SNEP)[50] 5
Alemanha (Offizielle Top 100)[51] 5
 Grécia (IFPI Greece)[52] 2
Hungria (MAHASZ)[53] 13
 Islândia (Tonlist)[54] 2
Irlanda (IRMA)[55] 1
 Itália (FIMI)[56] 4
Japão (Oricon)[57] 52
 Japão (Oricon Internacional Albums)[58] 11
Nova Zelândia (Recorded Music NZ)[59] 1
Noruega (VG-lista)[60] 1
Polónia (ZPAV)[61] 32
Portugal (AFP)[62] 2
Escócia (Scottish Albums Chart)[63] 1
 Eslovênia (ČNS IFPI)[64] 1
África do Sul (RiSA)[65] 8
Coreia do Sul (GAON)[66] 37
Coreia do Sul (GAON)[67] 1
Espanha (PROMUSICAE)[68] 2
 Suécia (Sverigetopplistan)[69] 1
Suíça (Schweizer Hitparade)[70] 1
Reino Unido (UK Albums Chart)[71] 1
 Reino Unido (OCC Soundtrack Albums)[72] 1
Estados Unidos (Billboard 200)[73] 1
Estados Unidos (Billboard Soundtrack Albums)[74] 1
Estados Unidos (Billboard Top Tastemaker Albums)[75] 1

Certificações[editar | editar código-fonte]

País (Empresa) Certificação Vendas
 Austrália (ARIA) 2× Platina 140.000
 Áustria (IFPI da Áustria) Platina 15.000
 Bélgica (BEA) Ouro 15.000
 Canadá (Music Canada) Platina 92.000
 Dinamarca (IFPI da Dinamarca) 2× Platina 40.000
 França (SNEP) 3× Platina 300.000
 Irlanda 37.000
 Itália (FIMI) Platina 50.000
 Nova Zelândia (RMNZ) 3× Platina 45.000
 Noruega (IFPI da Noruega) 3× Platina 60.000
 Polónia (ZPAV) 2× Platina 40.000
 Coreia do Sul
3.432
 Reino Unido (BPI) Platina 300.000
 Estados Unidos (RIAA)[76] 2× Platina 1.002.611
Mundo 6.000.000[77]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

Região Data Formato Gravadora Ref.
Mundo 5 de outubro de 2018 Interscope [78]

Referências

  1. Reed, Ryan (30 de agosto de 2018). «Lady Gaga, Bradley Cooper Detail 'A Star Is Born' Soundtrack». Rolling Stone. Consultado em 2 de setembro de 2018 
  2. Hughes, Hilary (10 de fevereiro de 2019). «Lady Gaga Reacts to Her BAFTA Win While Getting Ready for the Grammys». Billboard. Consultado em 1 de agosto de 2019 
  3. Fleming Jr, Mike (24 de março de 2015). «Bradley Cooper To Make Directing Debut, Hopes To Star With Beyonce In 'A Star Is Born' For Warner Bros». Deadline Hollywood. Consultado em 5 de abril de 2015 
  4. Fleming Jr, Mike (16 de agosto de 2016). «'A Star Is Born' Gets Warner Bros Green Light; Bradley Cooper Directs, Stars With Lady Gaga». Deadline Hollywood. Consultado em 17 de agosto de 2016. Arquivado do original em 17 de agosto de 2016 
  5. Rao, Sonia (30 de agosto de 2018). «What we know about the lengthy 'A Star Is Born' soundtrack, like its copious amount of Bradley Cooper». The Washington Post (em inglês). Consultado em 6 de setembro de 2018 
  6. Kaufman, Amy (30 de agosto de 2018). «Lady Gaga on letting go for 'A Star Is Born' and what Bradley Cooper insisted she do before filming». Los Angeles Times. Consultado em 6 de setembro de 2018 
  7. a b c Nolfi, Joey (6 de dezembro de 2017). «Get to know the songwriters behind Lady Gaga's A Star Is Born». Entertainment Weekly. Consultado em 6 de setembro de 2018 
  8. a b Stack, Tim (11 de agosto de 2018). «Inside the creation of the thrilling new A Star Is Born soundtrack». Entertainment Weekly. Consultado em 6 de setembro de 2018 
  9. Betts, Stephen (6 de dezembro de 2017). «Jason Isbell, Lukas Nelson Songs to Appear in Lady Gaga's 'A Star Is Born'». Rolling Stone 
  10. Greene, Andy (4 de abril de 2018). «Lukas Nelson Talks Writing With Lady Gaga, Gigging With Neil Young». Rolling Stone. Consultado em 6 de setembro de 2018 
  11. Finn, Timothy (2 de fevereiro de 2018). «He's worked with Neil Young, Gaga and his dad, Willie Nelson. Now he's coming to KC». The Kansas City Star (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2018 
  12. Stephens, Samantha (18 de setembro de 2017). «How Lady Gaga Brought Lukas Nelson and Promise of the Real's "Find Yourself" to Life». CMT (em inglês). Consultado em 5 de abril de 2018 
  13. Bliss, Karen (10 de setembro de 2018). «Lady Gaga Praises 'A Star Is Born' Co-Star Bradley Cooper's Talents at Toronto Premiere: 'He Sings From His Soul'». Billboard. Consultado em 11 de setembro de 2018 
  14. a b «A STAR IS BORN [ORIGINAL MOTION PICTURE SOUNDTRACK]». Metacritic. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  15. a b Mark Kennedy (4 de outubro de 2018). «Review: 'A Star Is Born' soundtrack is a five-star marvel». The Washington Post. Consultado em 4 de outubro de 2018 
  16. a b Bean Beaumont-Thomas (5 de outubro de 2018). «A Star Is Born soundtrack review – instant classics full of Gaga's emotional might». The Guardian. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  17. a b Brittany Spanos (5 de outubro de 2018). «Review: Lady Gaga and Bradley Cooper Shine Bright on the 'A Star Is Born' Soundtrack». Rolling Stone. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  18. a b Stephen Thomas Erlewine (5 de outubro de 2018). «A Star Is Born [Original Motion Picture Soundtrack] - Review by AllMusic». AllMusic. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  19. a b Neil McCormick (5 de outubro de 2018). «Lady Gaga & Bradley Cooper: A Star Is Born soundtrack, review: an enjoyable but very peculiar album». The Daily Telegraph. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  20. a b Wren Graves (5 de outubro de 2018). «Album of the Week: Lady Gaga and Bradley Cooper Share Real Chemistry on A Star Is Born». Consequence of Sound. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  21. a b Nick Reilly (8 de outubro de 2018). «'A Star Is Born' – soundtrack review». NME. Consultado em 9 de outubro de 2018 
  22. a b «Lady Gaga, Bradley Cooper - A Star is Born Soundtrack». 9 de outubro de 2018. Consultado em 9 de outubro de 2018 
  23. a b Jeremy Inograd (10 de outubro de 2018). «. "A Star Is Born Original Soundtrack». Slant Magazine. Consultado em 14 de outubro de 2018 
  24. Caulfield, Keith (14 de outubro de 2018). «Lady Gaga & Bradley Cooper's 'A Star Is Born' Soundtrack Debuts at No. 1 on Billboard 200 Albums Chart». Billboard. Consultado em 15 de outubro de 2018 
  25. «A Star Is Reborn At No. 1 On This Week's Albums Chart». FYIMusicNews. 15 de outubro de 2018. Consultado em 15 de outubro de 2018 
  26. Myers, Justin (12 de outubro de 2018). «Lady Gaga tops Official Albums Chart for fourth time thanks to A Star Is Born». Official Charts Company. Consultado em 12 de outubro de 2018 
  27. Jones, Alan (12 de outubro de 2018). «Charts analysis: A Star Is Born races to No.1». Music Week. Consultado em 12 de outubro de 2018. (pede subscrição (ajuda)) 
  28. Mapstone, Lucy (12 de outubro de 2018). «Lady Gaga and Bradley Cooper top charts with A Star Is Born soundtrack». Irish Independent. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  29. White, Jack (12 de outubro de 2018). «The A Star Is Born soundtrack bests Twenty One Pilots for Official Irish Albums Chart Number 1». Official Charts Company. Consultado em 12 de outubro de 2018 
  30. «Top Albums : Trois Cafés Gourmands détrône Mylène Farmer, Angèle devant Lady Gaga». Purebreak Charts (em francês). 15 de outubro de 2018. Consultado em 15 de outubro de 2018 
  31. «Trench lands Twenty One Pilots first ARIA #1». Australian Recording Industry Association. 13 de outubro de 2018. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  32. «ASIB Sold 348k Copies Worldwide 1st Week!». Gaga Daily. 17 de outubro de 2018. Consultado em 17 de outubro de 2018 
  33. «'A Star Is Born' Soundtrack Spends Second Week at No. 1 on Billboard». Billboard. 21 de outubro de 2018. Consultado em 22 de outubro de 2018 
  34. Keith Caulfield (14 de outubro de 2018). «Lady Gaga & Bradley Cooper's 'A Star Is Born' Soundtrack Debuts at No. 1 on Billboard 200 Albums Chart». Billboard. Consultado em 12 de novembro de 2018 
  35. Hythalo Braga (5 de novembro de 2018). «Trilha sonora de "Nasce Uma Estrela" completa 4 semanas seguidas em #1 no Canadá». RDT Lady Gaga. Consultado em 12 de novembro de 2018 
  36. «Best Sellers and Global Artist of the Year». Federação Internacional da Indústria Fonográfica. 2018. Consultado em 9 de junho de 2019 
  37. «A Star is Born (Original Motion Picture Soundtrack) - iTunes US». Consultado em 6 de setembro de 2018 
  38. «Los discos más vendidos: "TRENCH" de TWENTY ONE PILOTS se quedó con en el primer puesto en la semana del 15 al 21 de Octubre». Diario de Cultura. Consultado em 22 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 22 de outubro de 2018 
  39. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em inglês). Australiancharts.com. Hung Medien. Consultado em October 27, 2018.
  40. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper - A Star Is Born (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien. Consultado em October 24, 2018.
  41. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em holandês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em October 12, 2018.
  42. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em francês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em October 12, 2018.
  43. Lady Gaga Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Canadian Albums Chart para Lady Gaga. Prometheus Global Media. Consultado em October 16, 2018.
  44. «Lista prodaje 45. tjedan 2018» (em Croatian). HDU. Consultado em 21 de novembro de 2018 
  45. Top 50 Prodejní (em tcheco). Czech Albums. ČNS IFPI. Nota: Na página da tabela, selecione 201842 no campo além da palavra "Zobrazit", e, em seguida, clique sobre a palavra para recuperar os dados da tabela. Consultado em October 23, 2018.
  46. «Hitlisten – Album Top-40 Uge 45, 2018}». Hitlisten. Consultado em 14 de novembro de 2018 
  47. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em October 19, 2018.
  48. Nestor, Siim (22 de outubro de 2018). «EESTI TIPP-40 MUUSIKAS: Lenna kihutas koos nubluga, aga». Eesti Ekspress (em Estonian). Consultado em 29 de outubro de 2018 
  49. Elokuvamusiikki – A Star Is Born (em inglês). Finnishcharts.com. Hung Medien. Consultado em November 11, 2018.
  50. «Le Top de la semaine : Top Albums (Week 44, 2018)}». Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 5 de novembro de 2018 
  51. Offiziellecharts.de – Soundtrack – A Star Is Born (em alemão). GfK Entertainment. Consultado em October 12, 2018.
  52. «Official IFPI Charts Top-75 Albums Sales Chart Εβδομάδα: 45/2018» (em Greek). IFPI Greece. Consultado em 19 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 19 de novembro de 2018 
  53. Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hangfelvétel-kiadók Szövetsége (em húngaro). Mahasz.hu. LightMedia. Consultado em November 8, 2018.
  54. «Tonlistinn Vika 43 – 2018» (em Icelandic). Tonlistinn. Consultado em 31 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 31 de outubro de 2018 
  55. GFK Chart-Track (em inglês). Chart-Track.co.uk. GFK Chart-Track. IRMA. Consultado em October 12, 2018.
  56. «Album – Classifica settimanale WK 42 (dal 2018-10-12 al 2018-10-18)» (em Italian). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 20 de outubro de 2018 
  57. Oricon Top 50 Albums (em japonês). Oricon. Consultado em November 14, 2018.
  58. «Oricon Top 50 Western Albums: 2018-11-19» (em Japanese). Oricon. Consultado em 14 de novembro de 2018 
  59. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em inglês). Charts.org.nz. Hung Medien. Consultado em October 26, 2018.
  60. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em norueguês) Norwegiancharts.com. Hung Medien. Consultado em November 3, 2018.
  61. Oficjalna lista sprzedaży :: OLIS - Official Retail Sales Chart (em polonês). OLiS. Polish Society of the Phonographic Industry. Consultado em October 18, 2018.
  62. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em inglês). Portuguesecharts.com. Hung Medien. Consultado em October 28, 2018.
  63. 20181012 Top 40 Scottish Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em October 13, 2018.
  64. «Slovak Albums – Top 100». ČNS IFPI. Consultado em 22 de outubro de 2018  Note: On the chart page, select SK Albums and "201842" on the field besides the word "Zobrazit", and then click over the word to retrieve the correct chart data.
  65. «South Africa Top 20» (em Afrikaans). Recording Industry of South Africa. 3 de novembro de 2018. Consultado em 29 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2018 
  66. South Korea GAON Albums Chart (em coreano). Na página, selecione "{{{year}}}" e, em seguida, "2018.10.14~2018.10.20" para obter a tabela correspondente. Korean Charts. GAON. Consultado em October 25, 2018.
  67. South Korea GAON International Albums Chart (em coreano). Na página, selecione "{{{year}}}" e, em seguida, "2018.10.07~2018.10.13" para obter a tabela correspondente. Korean Charts. GAON. Consultado em October 18, 2018.
  68. «Top 100 Albumes – Semana 42 (12/10 a 18/10)}». Productores de Música de España. Consultado em 23 de outubro de 2018 
  69. «Veckolista Samlingar – Vecka 41, 12 oktober 2018» (em Swedish). Sverigetopplistan. 12 de outubro de 2018. Consultado em 12 de outubro de 2018 
  70. Soundtrack / Lady Gaga / Bradley Cooper – A Star Is Born (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em October 24, 2018.
  71. 20181012 Top 40 Official UK Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em October 13, 2018.
  72. «A Star Is Born - UK Soundtrack Albums» (em inglês). OCC. 16 de outubro de 2018 
  73. Lady Gaga Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Lady Gaga. Prometheus Global Media. Consultado em October 16, 2018.
  74. Gráfico ilegal entrouSoundtrack Albums Lady Gaga Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Soundtrack Albums para Lady Gaga. Prometheus Global Media. Consultado em October 16, 2018.
  75. Lady Gaga Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Top Tastemaker Albums para Lady Gaga. Prometheus Global Media. Consultado em October 26, 2018.
  76. «'A Star Is Born' - RIAA». RIAA. 25 de junho de 2019. Consultado em 26 de junho de 2019 
  77. Malach, Hannah (25 de junho de 2019). «'A Star Is Born' Soundtrack Is Certified Double Platinum in U.S.». Billboard. Consultado em 26 de junho de 2019 
  78. «A Star Is Born – Official store». Warner Bros. Consultado em 2 de setembro de 2018