A Street Cat Named Bob

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
A Street Cat Named Bob
Um Gato de Rua Chamado Bob[1] (BRA)
 Reino Unido
2016 •  cor •  96 min 
Direção Roger Spottiswoode
Produção Adam Rolston
Produção executiva Tim John
Paul Brett
Roteiro James Bowen (baseado em seu livro)
Gary Jenkins
Tim John
Maria Nation
Elenco Luke Treadaway
Ruta Gedmintas
Gato de Rua Bob
Gênero Drama
Música David Hirschfelder, Charlie Fink (canções)
Cinematografia Peter Wunstorf
Edição Paul Tothill
Lançamento Inglaterra 3 de novembro de 2016 (Première Mundial)
Reino Unido 4 de novembro de 2016
Estados Unidos 18 de novembro de 2016
Portugal 12 de dezembro de 2016
Brasil 26 de agosto de 2017
Idioma inglês

A Street Cat Named Bob é um filme britânico dirigido por Roger Spottiswoode e estrelado por Luke Treadaway, baseado no best-seller homônimo do músico James Bowen (também um dos autores do roteiro).[2][3][4]

O filme foi inteiramente feito em Londres, na Inglaterra.[5]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

James Bowen é um sem-teto viciado em drogas até o dia em que encontrou na rua um gato da cor de laranja que mudou totalmente a sua vida.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção pela crítica[editar | editar código-fonte]

  • A recepção do filme pela crítica especializada foi, em geral, positiva. No site IMDB, tem uma nota média de 7,4. No site Rotten Tomatoes, tem uma aprovação de 76% baseado em 59 críticas[6] . No Metacritic tem um escore de 54 em 100 baseado em 12 críticas[7].
  • Em sua análise no site AdoroCinema, o crítico João Carlos Correia deu uma nota quatro em cinco estrelas e elogiou a atuação de Luke Treadaway: "A atuação de Luke no filme é intensa, dedicada, comovente e convincente. (...) Sua performance é o trabalho de um grande ator que, se trabalhar bem a sua carreira, pode tornar-se um grande astro". Correia definiu o filme como "(...) uma fábula destes tempos conturbados e incertos que vivemos agora, com a diferença de ser uma história real ao invés de fictícia. E, como toda a fábula, tem uma reflexão moral. Na verdade, são várias as reflexões". E conclui dizendo que "(...) a inspiradora e terna fábula desse sem-teto e seu mascote prova que, se quisermos realmente nos levantar dos grandes tombos que a vida nos dá, sempre haverá uma mão amiga para nos erguer ou, então, uma pata".[8]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Reino Unido National Film Awards UK

Produção[editar | editar código-fonte]

Para ir a fundo no papel de um sem-teto, Luke Treadaway chegou a dormir na rua.[10]

A princípio, Bob não apareceria no filme. Ao invés disso, seriam usados outros gatos vindos do Canadá como "dublês".[11] Porém, não foram aprovados de modo que o próprio Bob "atua" no filme.

A première mundial ocorrida em 3 de novembro de 2016, em Londres, teve a presença da Duquesa de Cambridge, Kate Middleton[12]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme britânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.